Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

domingo, 23 de março de 2014

A NOVA POLÍTICA DO BRASIL

Deputado pelo Rio Grande do Sul na década de 20, Getúlio Vargas foi candidato a presidente da República em 1930. Perdeu a eleição, mas liderou uma revolução vitoriosa e chegou ao poder. Comandou os destinos do país até 1945, quando a derrota do fascismo na Europa levou a queda também do ditador brasileiro. Voltou à presidência pelo voto, em 1950 e “saiu da vida para entrar na história” em 24 de agosto de 1954, quando deu um tiro no peito.

Getúlio, que foi militar, líder revolucionário e “pai dos pobres”, desde a campanha de 30 falava em nova política. Pregou o pagamento de salário mínimo aos trabalhadores, o direito das mulheres votarem (conquista que veio em 1932), a ligação das capitais ao interior com a abertura de estradas, a aproximação das universidades com o mundo real, o combate ao comunismo e a união dos brasileiros em defesa das riquezas da pátria.

Os discursos de Vargas como deputado, ministro e presidente da República foram editados num livro que está atualíssimo. O nome da obra: “A Nova do Política do Brasil”. 

Hoje se volta a falar em nova política e se condena “as velhas práticas”. O problema é que tanto na década de 30 do século passado quanto hoje a retórica se sobrepõem à realidade e o marketing supera as boas intenções.

Algumas coisas mudam. É fato. Outras se repetem, ganham nova embalagem e está aí a História para comprovar essa assertiva. (Na imagem a capa do livro "A Nova Política do Brasil", de autoria de Getúlio Vargas e editado pela José Olympio).

5 comentários:

  1. Esse é o pai do LIXO, se tivesse trabalhado para industrializar o país expandir a educação naquela época e impedir a proliferação da "Burrice Astuta", que muitos chamam de "Jeitinho Brasileiro", a evitar a proliferação da desordem, da canalhice e da falta de vergonha na cara, como esporte nacional. Hoje o Brasil seria um país. Mas não! Ele preferiu ser chamado de pai dos pobres praticando politicas populistas que transformaram o Brasileiro em uma "sub raça" não por motivações genéticas mas sim por motivações fenotípicas, que fizeram o povo brasileiro adaptar-se à vidinha de safadezas para conseguir futilidades na vida se acostumando a ter direitos sem obrigações.

    Cada povo tem os heróis que merece, no Brasil primeiro um covarde que "sai da vida para entrar na Estória" e depois o "malandro oportunista, preguiçoso e analfabeto". Que mesmo depois de se tornar milionário ainda fica choramingando pelo tempo que era pobrezinho, com pena de si mesmo. COISA RIDICULA!!

    Esse pais não progride em nada, cada dia da mais nojo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deve ser um frustado, mal Amado não sabe nem os escreve. Franklin Melo

      Excluir
    2. Claro que sou um frustrado, no brasil quem não é frustrado é BURRO que não consegue ver um palmo à frente do nariz, parece ser seu caso..

      Mas eu acho que você não sabe nem mesmo o significado da palavra "FRUSTRAÇÃO".

      Excluir
  2. Uma certa vez eu bati a porta de uma família.A mãe saiu com uma filhinha.Da cozinha 3 filhos gritaram, "mãezinha, se for dinheiro pegue". Entre os três filhos tinha um que teria sido o meu aluno. Aí eu disse, vote no Professor, que ue eu farei questão de dar aulas de graças de matemática para vocês.

    Em outra casa encontrei 5 mulheres e um homem.A cada um dos eleitores entreguei minha chapinha. E perguntei qual é o maior problema das Cohab? Todas elas responderam, "FALTA DE TRABALHO".

    Teria mandado "VANDO PONTES" gravar um CD mostrando uma das minhas primeiras e principais propostas "GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA". Porque em 2001 teria apresentado um requerimento pedindo o apoio sistemático aos microempresários.

    Tirei centenas de cópias e espalhei na cidade e nas feiras e sítios.Foram durante 20 anos, mais de 4.800 alunos(as) que passaram por minhas mãos ensinando química e matemática.

    Resultado: o eleitorado votou bem nos semianalfabetos e nos compradores de votos.

    Votar no analfabeto para ler,escrever,entender,corrigir,aprovar os projetos de leis,de resolução,apresentar requerimentos, questionar e fiscalizar o Poder Executivo e o próprio Legislativo, é dose para leão.

    O maior problema da nova e velha política brasileira se chama falta de EDUCAÇÃO POLÍTICA. Incluso se encontra a maior de todas as REFORMAS que a "REFORMA POLÍTICA".

    Para ser político o cara tem que juntar muito dinheiro e conseguir apoio de milhares de mensaleiros e ser um dos PICARETAS do Congresso Nacional.

    ResponderExcluir
  3. Para falar a favor ou contra um imortal da qualidade do ex-presidente Getúlio Vargas é preciso ler a história e compará-la com o presente momento em que vivemos.

    Eu apresentei um trabalho na Universidade Católica de Pernambuco nos anos 80 sobre o PETRÓLEO NO BRASIL.

    E quem primeiro deu o grito mostrando de que o Brasil teria muito Petróleo foi o escritor Monteiro Lobato.E foi no Recôncavo Baiano que o ESCRITO mandou perfurar o primeiro poço petrolífero e jorrou o ouro negro.Monteiro Lobato foi preso. Passou 6 meses na cadeia por isso.

    Do cárcere ele escreveu uma carta a Dr. Getúlio Vargas. " Dr. Gétúlio Vargas, o Brasil tem muito Petróleo. Enquanto esse país não for autosificiente em Petróleo e não tiver suas próprias Siderúrgicas, este país nunca será desenvolvido".

    Dr. Getúlio Vargas criou a PETROBRÁS e as Leis Trabalhistas brasileira fora outros avanços. Naquela época o Brasil enfrentava fortemente o Império norte americano. Ainda hoje estamos ainda muito atrasado, imagine há séculos atrás?

    ResponderExcluir