SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

CD DE ROBERTO CARLOS DEVE VENDER MAIS DE DOIS MILHÕES DE CÓPIAS

Se com o brasileiro vai tudo azul e se ele vive na melhor cidade da América do Sul, há controvérsias, mas havia muito tempo que não precisava tanto "ouvir aquela canção do Roberto", como recomendou Caetano Veloso nos versos de "Baby" (1968).

A perenidade do cancioneiro de Roberto Carlos, 71, é inquestionável, e clássicos como "Detalhes", "Como É Grande o Meu Amor por Você" e "O Portão" dominam o imaginário coletivo.

Porém desde "Caminhoneiro" (1984) --e talvez de "Obsessão" e "Nossa Senhora" (1993)-- uma canção inédita do mais popular músico brasileiro vivo não estourava tanto, logo de saída, como "Esse Cara Sou Eu".

Com letra e música do Rei, a canção lhe foi encomendada por Gloria Perez para ser tema do casal Morena (Nanda Costa) e Théo (Rodrigo Lombardi) em "Salve Jorge", novela das 21h da Globo. Mesmo com a fraca audiência do folhetim --cujo início teve o pior ibope do horário em 12 anos--, a música se tornou o maior hit do país.

Lançada no começo de novembro em um EP (disco com menos faixas que um álbum tradicional) com outras três músicas --a inédita "Furdúncio" (com Erasmo Carlos), além de "A Mulher que Eu Amo" e "A Volta" (também com o Tremendão)--, a canção fez com que o CD já vendesse 1,5 milhão de cópias, além de ter mais de 500 mil downloads no iTunes.

"Estamos com a expectativa de bater os 2 milhões com a semana do Natal. Desde os anos 1990 ele não tinha um sucesso como esse", diz Dody Sirena, empresário do Rei.

Com mais de 110 milhões de discos vendidos na carreira, Roberto surge amanhã à noite no tradicional especial de fim de ano na Globo (gravado em novembro), com Michel Teló, Seu Jorge, Arlindo Cruz e As Empreguetes.

"Ele não é rei à toa. Canta o imaginário popular. O que ele tem vivido nos últimos anos --gravou com as cantoras ["Elas Cantam Roberto"], com os sertanejos ["Emoções Sertanejas"]-- o tirou daquela bolha em que vivia e o aproximou do povo", diz o produtor Carlos Augusto Miranda.

"Das últimas vezes em que o encontrei, parecia animado. O sucesso é uma prova da vitalidade da música brasileira. Fala-se de novidades, mas é só ver como Chico, Djavan, Erasmo e o Roberto estão em forma", comenta o produtor e compositor Nelson Motta.

Além do sucesso nas lojas, "Esse Cara Sou Eu" também aparece desde seu lançamento no topo das paradas de rádios populares do país, como Nativa e Gazeta FM, à frente de Michel Teló, Gusttavo Lima, Luan Santana, Jorge e Mateus, Victor e Léo e Paula Fernandes, entre outros.

"Sempre se pode esperar uma grande composição de um grande compositor, independentemente de fases improdutivas. Só o fato de ele substituir o Michel Teló [no topo das paradas] já é uma vitória contra os modismos. O Michel Teló é um pum", diz o jornalista e crítico Zuza Homem de Melo.

"O Roberto vinha patinando e não estava acontecendo nada relevante nos últimos trabalhos dele. A música se encaixou muito bem com a personagem da novela e ele sempre canta muito bem, isso é incontestável", comenta o crítico Tárik de Souza.

PARÓDIAS

No YouTube, o vídeo oficial de "Esse Cara Sou Eu" passa de 4,5 milhões de visualizações. Há ainda paródias sobre a música, como "Esse Cabra Sou Eu", "Esse Corno Sou Eu", "Esse Mala Sou Eu" e "Esse Cara é o Dirceu".

E não é só nos discos e na internet que a carreira de Roberto vai bem. No momento, 705 pessoas estão na fila de espera para conseguir vaga para os shows que ele fará no cruzeiro "Emoções em Alto Mar", de 26 a 30 de janeiro. As vendas para a temporada de 2014 já foram abertas. (Jornalista Lucas Nobile, da Folha de São Paulo).

Os Campeões de Venda de disco do Brasil no momento:

Roberto Carlos – 1,5 milhão

Michel Teló      -  1,5 milhão (inclui outros países)

Paula Fernandes – 400 mil

Thiaguinho – 200 mil

Ivete Sangalo – 100 mil

Gusttavo Lima – 90 mil (Fonte: Folha de São Paulo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário