segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

GIVALDO DEFENDE ESCOLHA DEMOCRÁTICA PELO PSB

ENTREVISTA EXCLUSIVA - Givaldo Calado de Freitas, pré-candidato a prefeito de Garanhuns pelo Partido Socialista Brasileiro - PSB estudou as primeiras letras na Escola da Dona Dulcina Galvão, que funcionava na Avenida Santo Antônio, onde hoje é o Shopping Brasil. Depois, foi estudar na Escola de Dona Geraldina Miranda na Rua Jose Mariano, antiga Rua do Recife. Em seguida no Colégio Diocesano de Garanhuns até o então 2º Ano Clássico. O 3º Ano Clássico fez no Recife, juntamente com o Curso Torres, de preparação para o vestibular de Direito. Ano seguinte estava na Faculdade de Direito do Recife. Ele sempre diz que do Colégio Diocesano guarda saudades inapagáveis. “Foi lá que sedimentei o meu caráter ao longo de quase toda a minha adolescência. Foi lá que aprendi tudo na vida. Tive grandes mestres. E aqui citaria alguns que nunca esqueço. As queridas professoras Maria José Ferreira, Maria José Miranda, Isaura Medeiros, Almira Valença, Luzinete Laporte, Elzira Pernambuco, Adisa Valença e outras. Os queridos professores Pe. Adelmar Valença, Levino Epaminondas, Mário Matos, Manoel Lustosa, Givaldo Cavalcanti e tantos outros. 

Givaldo atua em Garanhuns e nunca pensou em sair da cidade. “Fiz essa opção. Afinal, somos a melhor cidade do mundo. Conheço tantas, mas como Garanhuns, não há igual. Somos, realmente, uma grande cidade para se viver. Foi aqui que eduquei meus filhos. Daqui eles só saíram para prosseguir seus estudos”.

Ele conta que começou a sua vida muito cedo. Estudando à noite para poder trabalhar de dia. Precisava - diz. “Isso foi aqui e no Recife. Trabalhei na Mesbla e na LTB”. Givaldo conta que começou a vida como comerciário. “Comecei como comerciário em Garanhuns e no Recife. Depois fui estagiário no escritório Dario de Aguiar, no Recife. Trabalhei no jurídico da LTB, também no Recife. E fui ser Fiscal de Rendas. Advogado do Banco Nacional da Habitação e Caixa Econômica Federal. Hoje estou onde sempre quis: na minha querida cidade de Garanhuns, desenvolvendo minhas atividades nas indústrias da construção civil e hotelaria. E, mais importante, gerando emprego e renda na cidade”.

Em carta, recentemente, dirigida ao governador Eduardo Campos, Givaldo pontuou: “Advogado e empresário, sempre fui, sobretudo, político, no sentido mais abrangente do termo, e por isso me dedico, em cada dia de minha existência, a pensar a minha cidade de Garanhuns e todos os seus obstáculos. A descobrir os caminhos possíveis para realizar os sonhos possíveis, e um deles é coletivo: a melhoria da qualidade de vida para todos”. 

Givaldo é o nosso entrevistado desta segunda-feira.

RA - O prefeito Antônio João falou como se fosse o candidato a prefeito do PSB. Como está a situação no partido aqui em Garanhuns?
GCF - Se eu fosse ele não falaria assim. No máximo, diria como ele disse na primeira e única reunião em que esteve presente no partido. “Coloco meu nome como pré-candidato para disputar a indicação do partido com outros nomes que, certamente, serão lançados. Se a indicação não recair em meu nome, farei fileiras com o indicado”. Isso era outubro ou novembro de 2011, e o partido já havia decidido que só falaria em nomes a partir de janeiro ou fevereiro de 2012, por que só tinha como preocupação a construção de um projeto para Garanhuns. O nome do gestor para conduzir esse projeto o partido só viria a discuti-lo lá na frente - como disse - em janeiro ou fevereiro de 2012. De maneira que eu posso assegurar que a situação do partido continua a mesma. Todos de mãos dadas perseguido os objetivos iniciais que lhe fizeram crescer, e muito. E a manutenção das pré-candidaturas. A minha, positivamente, é uma delas, e pretende ir até o fim. Afinal, junho ainda é longe, e não tem sentido querer decidir isso agora.

RA - Como você espera viabilizar sua candidatura diante da má vontade do Diretório Estadual?
GCF - Você disse bem - Diretório Estadual. Porque por aqui, a nível Municipal, tudo corre muito bem. Vamos viabilizar essa candidatura com a população. Que quer votar com o candidato do PSB, apoiado pelo governador Eduardo e pela presidente Dilma. Que quer construir a cidade a partir de janeiro de 2013 com um prefeito sintonizado e sincronizado com os governos estadual e federal. E eu não tenho dúvida de que cada vez mais estou me tornando esse nome que Garanhuns quer. Vejo isso nas ruas. Vejo isso onde quer que me encontre. O Diretório Estadual, lá na frente, será inteligente e pragmático: virá a me apoiar. Disso não duvido.

RA - O prefeito de Lajedo insiste que recebeu uma missão do governador. Isso existe mesmo?
GCF - Penso que ele não entendeu a mensagem cifrada do governador, se é que houve essa mensagem. O governador é homem inteligente. Pragmático. Conhecedor dos meandros da politica. Do seu processo, particularmente, daqui de Garanhuns. Onde ele sabe dos nomes que vieram para o seu partido por sua causa. Por lhe admirarem. Por quererem agradecer o que ele fez por Garanhuns. E muito fará com um prefeito sintonizado e sincronizado com ele. E o governador tem um futuro invejável e não vai estragá-lo.

RA - Caso a candidatura de Dourado seja imposta o senhor pedirá desfiliação do PSB? Quantos sairão do partido em Garanhuns?
GCF - Isso não vai acontecer pelas razões já referidas. A democracia sempre foi a prática do PSB. E isso vem de longe. Lembro que uma vez fomos a Brasília votar em Arraes, que pleiteava a renovação de seu mandato como presidente do partido. O outro candidato era o governador de Alagoas, Ronaldo Lessa. Imposição jamais acontecerá nesse partido. Pelo menos enquanto Eduardo Campos for o seu presidente. Nisso nós acreditamos. Acreditamos todos nós que fazemos o partido aqui em Garanhuns. Por isso que estamos nele. Por isso que estamos nessa luta que extrapola as fronteiras do partido. Porque está nas ruas. Por onde se anda a gente constata que o povo quer votar em um candidato do PSB para gerir Garanhuns. E Garanhuns é rica de bons gestores, e com currículos invejáveis. Ivan uma vez disse que temos nomes para níveis que extrapolam as fronteiras de Garanhuns. Portanto, não precisamos de ninguém de fora. Que não conhece a nossa realidade. As nossas peculiaridades. Seja ele quem for. Nada pessoal. Mas em defesa de nossos valores que não estão nada satisfeitos com o que alguém diz por aí.

RA - É verdade que o ex-prefeito Zé da Luz tem apoiado toda essa movimentação politica dentro do Partido Socialista?
GCF - Ele tem acompanhado tudo. Nós mesmos conversamos muito com ele. Afinal, o apoiamos na última eleição e o fizemos com muito entusiasmo. Gozamos de sua amizade e conversamos com muita sinceridade. Zé é um grande quadro. E peça importante nessa eleição.

RA - Há alguma hipótese de o senhor se compor com Antônio João?
GCF - Mas claro. Nada temos de pessoal com ele ou com quem quer que seja. As pesquisas haverão de acontecer e delas fluirá o nome. Isso eu já disse no Diretório Estadual. Nós queremos apenas ter o direito exercitar a democracia no partido: participar do processo de escolha de seus candidatos. É tão simples.

RM - Garanhuns está mesmo ansioso por um gestor, como defende o seu companheiro de partido?
GCF - Nós sempre defendemos que Garanhuns precisava de um gestor. De sorte que achamos muito bom que hoje tantos estejam a fazer essa mesma defesa. A verdade é que o PSB tem nomes com esse perfil que orgulhariam a qualquer partido.

RA - Quais suas principais propostas para Garanhuns?
GCF - São tantas. E todas elas absolutamente exequíveis. Que temos, ao longo dos anos, discutindo com os homens e mulheres da cidade. Inclusive dentro do partido passamos quase dois anos elencando e analisando uma série delas com vista à formulação de uma proposta de governo para Garanhuns. Na questão econômica, a nossa vocação nos parece clara. Turismo e agronegócio, sem perder de vista a instalação de indústrias que possam vir para Garanhuns, atraídas pelas riquezas de nossos campos. Ou seja: que possam encontrar aqui os insumos necessários à sua produção. Imagine o impacto para nossa economia. Com a geração de emprego e renda. E de forma sustentável. Na questão da educação nunca estivemos tão bem. Hoje o pai de família não precisa se preocupar em mandar seus filhos para estudar em outras cidades - Recife, Maceió, etc. Aqui temos cursos de medicina, de engenharia, de agronomia, de direito, de veterinária, de informática, e inúmeros outros. Enfim, uma infinidade de cursos que eram sonhos de tantas gerações que passaram. Mas, claro, precisamos de mais e vamos lutar para isso. Esses cursos mudaram o perfil de nossa cidade e vão mudar muito mais ao longo dos anos. Outro dia eu conversava com uma amiga que me dizia que estava perdendo o sono, tamanha a sua preocupação porque seu filho estava querendo fazer vestibular em Recife ou Maceió, e ela não tinha condição de bancar a sua vida em uma daquelas cidades. Foi quando ela descobriu que o curso que o seu filho queria fazer existia em Garanhuns e na Universidade Pública. O seu filho fez o vestibular - informática - passou em um dos primeiros lugares, e lá está ele estudando de graça e também trabalhando e participando do orçamento de casa. Uma coisa que me vem sempre à mente: as palavras da presidente Dilma, se dirigindo ao alunado, quando esteve aqui para inaugurar o Curso de Medicina da Universidade de Pernambuco: “Namorem, casem e fiquem aqui”. Outra questão que nos preocupa muito diz respeito à mobilidade urbana com repercussão evidente na acessibilidade das pessoas. A facilidade, em distância, tempo e custo, de se alcançar com autonomia, os destinos que desejamos dentro da cidade. Pois bem. Esse problema já temos em Garanhuns. É constrangedor andarmos com veículo na Avenida Rui Barbosa - duas fachas de rolamentos, mas, na verdade, uma, porque a outra é, literalmente, tomada por veículos estacionados. O mesmo problema temos nas Avenidas Júlio Brasileiro e Duque de Caxias. A Santo Antônio e Barão do Rio Branco são colapso absoluto. A Melo Peixoto é um gargalo permanente. A Rua São Miguel, antiga Rua do Corrente, é uma tragédia viária, que desafia administrações. Temos que cuidar, portanto, e urgentemente, da infraestrutura da cidade porque, já-já, não vamos mais poder andar em Garanhuns. E olhe que somos apenas uma cidade de porte médio. Mas é preciso que não se perca de vista que, em nosso entorno, contamos com cerca e um milhão de habitantes se abastecendo e fazendo lazer aqui. Então temos que reestudar as nossas vias, sobretudo de escoamento e nossos logradouros públicos. Temos que pensar na questão de nossos estacionamentos, pensando, inclusive, em incentivos fiscais para que a iniciativa privada comece a colocar em sua agenda a solução do edifício garagem. O mesmo diríamos quanto aos terminais, sobretudo para o transporte alternativo, que é uma realidade em nossa cidade, e dele não podemos fugir. Também para os pontos de embarques e desembarques de cargas que, atualmente, travam a cidade, sobretudo nas suas áreas mais densas. Enfim, é muito que temos que fazer, e para isso precisamos de um gestor público daqui. Que conheça essas realidades. Que as trate com carinho, dedicação, e comprometimento. Nós diríamos até com paixão. E você só se apaixona por quem conhece. Para concluir, queremos dizer que nos sentimos extremamente honrados por termos o nosso nome colocado nessa caminhada que haveremos de ir até o fim. Esperamos que com a vitória da população. Devemos, no ensejo, confessar: esperávamos continuar apenas como homem público. No entanto, sem cargo público. Vivendo, porém, honrosamente. É que ecoaram nos nossos ouvidos os versos de Cecília Meireles. E eles foram o bastante para trairmos àquele compromisso. “Basta-me um pequeno gesto/Feito de longe e de leve/Para que venhas comigo/E eu para sempre te leve...”
Os versos de Cecília ou nossa irresistível vocação à aventura, ao fascínio, ao desafio do novo? Ou o nosso amor a Garanhuns?

14 comentários:

  1. Ainda aparecem alguns hipócritas e fariseus e saem dizendo que esta cidade(Garanhuns) não tem homens competentes para administrá-la e governá-la. Isto é conversa fiada e somente falácia e balela.

    Este é um fato histórico e a vida pautada em fatos concretos.Agora, apareceram os questionadores e venham com conversas balizadas em comentários que possam enriquecer a Suiça Pernambucana.

    Que sejam capazes de fazerem e comentarem o contraditório procurando mostrar suas propostas, seus projetos e suas metas a serem cumpridas e alçançadas de forma minuciosa.

    Parabéns, Roberto Almeida, por fazer as entrevistas com aqueles que aspiram e desejam ser candidatos a Prefeitos por Garanhuns sem demagogia, sem arrogância e nenhum gesto prepotente.

    Parabéns, meu caro, Givaldo Calado.Dentro de si existem raízes profundas e laços de amizades com a terra de Simoa Gomes.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Givaldo! Você é um homem de fibra e coragem. Não deixe que ninguém invada nossa cidade, não precisamos disso. Como você bem dise: esse senhor veio tirar a paz de Garanhuns. Não merecemos e nem precisamos desse homem por aqui. Ele não desenvolveu nem a própria cidade e quer vir brincar com a nossa. Isso não violão.

    Maria Júlia Cavalcante

    ResponderExcluir
  3. Roberto,porque o sr Givaldo nao fala em outra alternativa juntos aos filiados locais, pois, tenho conhecimento que, existe pessoas competentes e com capacidade eleitral superior ao proprio.Citamos alguns entre outros: Pedro falcao, dr. Antonio Coelho. Nivaldo Azevedo, Ivan Rodrigues. Marco Notaro, Dorgival Figueredo, Dr. Marcio Quirino,Dr Emilia , dr. Daniel, Emanoel Rocha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes ai citados po vc meu caro amigo, não são capazes de gorvernar nossa cidade, o Notaro pq não trouxe sua fabrica pra Garanhuns,o Quirino por falta de barganha politica não conseguiu fazer a Fameg funcionar,a Emilia só está no Dom Moura pq é madrinha do Governador,o Coelho é um burguês veterano, e os demais nao teriam 200 votos pra vereador.Givaldo Calado poderia ser um otimo nome pra esta disputa eleitoral, se quer saber se ele é um bom administrador é so votarmos nele, afinal não foi isso que fizeram com o Luiz da farmacia.

      Excluir
  4. Givaldo Calado tem o seu merito de lavantar com muita proprieda a agresao a Democracia feita pelo Governador e a direcao Estadual do partido, P S B, todavia nao pode esquecer em momento algum os demais filiados, que quem sabe com mais simpatia junto ao eleitorado de Garanhuns, e com perfil de Gestor

    ResponderExcluir
  5. AnônimoFeb 13, 2012 06:13 AM
    Roberto,porque o sr Givaldo nao fala em outra alternativa juntos aos filiados locais, pois, tenho conhecimento que, existe pessoas competentes e com capacidade eleitral superior ao proprio.Citamos alguns entre outros: Pedro falcao, dr. Antonio Coelho. Nivaldo Azevedo, Ivan Rodrigues. Marco Notaro, Dorgival Figueredo, Dr. Marcio Quirino,Dr Emilia , dr. Daniel, Emanoel Rocha.

    Senhor Anônimo,
    Achei muito bem lembrado os nomes por você elencados, pois todos são competentes, e capazes de governar Garanhuns. Ocorre porem, que Givaldo está defendendo o nome dele, pois é o único que vem enfrentando a democracia junto a executiva Estadual do PSB nesta disputa com “Zé João” de Lajedo, pois por eles já teriam “entregados os pontos”. Lembro ao comentarista, que na celebre reunião com a dita executiva Estadual em Recife, Givaldo propôs uma pesquisa entre todos os filiados do PSB, e aquele que se colocasse com mais preferencia dos eleitores, este seria o candidato, que de pronto foi descartado pelo presidente Estadual, e ainda chegou a anunciar na imprensa que já estava tudo decidido, o candidato era o “Zé Joao” de Lajedo, como se fosse uma nomeação, igual ao tempo da ditadura Militar. Acho que alguém deveria avisar ao referido presidente, que a ditadura acabou, e que já estamos em uma democracia e em pleno estado de direito.
    Salesaranhuns

    ResponderExcluir
  6. Anonimo(06:13)nota-se que vc é dos "FULIADOS de LAJEDO"
    Como filho nativo da "aldeia"afirmo sem medo de errar que Givaldo não deve nada em competencia aos citados,sendo que a maioria não se elege a vereador por falta de transito junto ao povão,capacidade administrativa,e sobre tudo "VOTOS".Anonimo(06:22)cada um vende seu peixe.Garanhuns precisa de um "GESTOR",quem busca simpatia procura um "NAMORADO".Agenor Filho-Heliopolis.

    ResponderExcluir
  7. Givaldo fica quieto que tu não tem voto ném para vereador.

    ResponderExcluir
  8. TÚ NÃO GANHA PARA VEREADOR GIVALDO CALADO, FICA QUIETO PERDESSE TAMBEM ESSA.

    ResponderExcluir
  9. Indicaria Givaldo se assim respeitassem a comissaõ provisoria do PSB de Garanhuns, sou filiado e digo sim a Givaldo

    ResponderExcluir
  10. coitado tenho pena de Givaldo. não ganah nem pra vereador e se acha a bola da vez. rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  11. O melhor candidato a prefeito s Garanhuns seria marco Notaro , um empresário de sucesso que sabe administrar uma empresa e que nao e um viciado como esses políticos fuleiros que tem hoje em Garanhuns, agora o eleitor nao conhece ou dica querendo favor e ganhar alguma coisa e depois que elege esses polititicos só fazem se lascar pois eles só fazem se arrumar e arrumar seus pareias, então eleitor besta tu pensa que Ta ganhando e no final quem se lasca e tu mane.

    ResponderExcluir
  12. GIVALDO PELO AMOR DE DEUS CAI FORA DISSO AÍ, TU ATE QUE NAO E DOS PIORES MAS O POVO DE GARANHUNS NAO TE SUPORTA . VAI TOMAR CONTA DE TEU HOTEL POIS NA CAMPANHA VÃO DIZER DE NOVO QUE TU PEGA NAS MAPS DO POVO E DEPOIS VAI LAVAR AS MÃOS COM ÁLCOOL, LEMBRA DISSO GIVALDO, CAI FORA POIS SE MÃO E LAPADA DE NOVO.

    ResponderExcluir