quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O ELEITOR É BURRO E CORRUPTO

Do juiz federal aposentado e ex-vereador do Recife, Clóvis Correia (foto), em mensagem enviada ao garanhuense José Sales, popularmente conhecido como Criança:

A grande responsabilidade querido amigo Sales é a do povo que não está altura da nobre missão de julgar. Em vez de julgar, ele vende o voto como você bem sabe. De cada 100 eleitores, 20 são crentes, 10 são viados, 30 se vendem, 35 os prefeitos vendem. Só sobram 5%. O que dão ao povo: novela, big-brother, Faustão, amor e sexo e uma série de banalidades que o povo adora. O eleitor é corrupto porque se vende, é burro porque se vende por 20, 30 ou cinquenta reais, safado porque se vende a dois ou três candidatos na mesma eleição e é assaltante porque se vir um caminhão cheio de galinhas no centro do Recife ao meio dia, com meia hora não há mais nenhuma. O político é o suco do povo, se o suco está ruim, é porque a fruta está podre. Na primeira eleição que houve no mundo perguntaram a quem eu devo soltar JESUS CRISTO ou Barrabás, o que foi que o povo gritou solenemente? Solta Barrabás! Veja que naquela época não tinha essa praga que é a Rede Globo que com sua programação maléfica imbecilizou o povo brasileiro. Tou fora Sales !

10 comentários:

  1. Perfeito, disse tudo...

    ResponderExcluir
  2. Sua excelência tem razão apenas em parte uma vez que grande parte dos eleitores são assim mesmo como ele define burros e corruptos, por outro lado existe um governo e todo um sistema interessados em manter a população nesse estado de estupidez.

    ResponderExcluir
  3. José Fernandes Costa26 de janeiro de 2012 18:48

    Clóvis Corrêa NUNCA foi grande coisa. NEM como presidente do TRT, NEM como político. Foi deputado federal por um mês, em janeiro de 2007, por ser suplente do doutor Jorge Gomes. Jorge Gomes licenciou-se para assumir a Secretaria de Saúde. Clóvis tomou posse na vaga aberta. Mas em fevereiro entraram os novos deputados eleitos em 2006. E Clóvis saiu, por não ter mandato. - Ocorre que no mês em que foi deputado federal, Clóvis Corrêa se aproveitou de todas as "vantagens" pecuniárias das cachorradas do Congresso Nacional. - Viagem ao exterior, auxílio-paletó, salário extra, verbas indenizatórias (de quê?) tudo isso Corrêa abocanhou. Por ser deputado um único mês! - Eu sei que o povo não presta mesmo. Porém, NÃO sabemos quem é pior: se são os políticos que compram os eleitores, ou se são os eleitores que se vendem. Quais deles são mais cínicos? - TODOS SÃO SAFADOS POR IGUAL. - E Clóvis Corrêa diz besteiras adoidadamente. Quem foi juiz de Direito deveria ter um pouco de discernimento. Coincidência ou não Clóvis também não sabia julgar quando foi juiz. E como cidadão do povo é uma nulidade igualmente. - Dizer que 10% dos eleitores são veados e 20% são crentes (creem em quê?) Será que ele se refere aos evangélicos? E o que isso tem a ver com essa história? - Os votos dos homossexuais e dos evangélicos valem tanto quanto o voto de outro cidadão. - O voto de Clóvis Corrêa é que NÃO deve valer NADA./.

    ResponderExcluir
  4. Eleitor corruto e burro, Clóvis Corrêa será um corruto inteligente?

    ResponderExcluir
  5. Eu me lembro de 1989 quando enfrentamos todas as mentiras na disputa eleitoral entre Lula e Collor.

    A Igreja Católica defendeu abertamente a Candidatura do Metalúrgico a Presidência da República.

    Para não haver tanto ciúme por parte dos evangélicos, o Lula convidou o José de Alencar para ser seu vice e por ser também empresário em 2002 e ganhou a eleição.

    A Igreja em seus sermões e carta da CNBB ( Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) mandou propagar a seguinte mensagem: " o voto não não tem preço tem consequências". Posteriormente a Justiça Eleitoral em todo o Brasil adotou essa mensagem em negrito e bem legível e mandou espalhar cartazes em todas as sessões eleitorais.

    Os Juízes e os Promotoes fazem uma série de ameaças a quem intimidar a justiça com cassação e tudo mais.

    Mesmo assim, os afoitos foram em compraram os votos com a maior cara de pau e na barba da Justiça Eleitoral.

    O Ex-juiz Clóvis Correia pode até não valer nada, pode até ter exagerado nos seus percentuais e na discriminação de raça ou cor ou outra coisa qualquer.

    Mas que o assunto requer de Professores, Estudantes,Universitários,Cientistas, Industriais, Comerciantes, Empresários, Juízes Eleitorais, Promotores, Advogados, Engenheiros, meia dúzia de políticos sérios, dos homens e das mulhers do bem, não resta a menor dúvida, tenho plena convicção e certeza do que estou falando.

    Quando a Igreja Católica prega publicamente que o voto não tem preço e sim consequências podemos acrescentar somente uma das várias consequências que estamos vendo e ouvindo todo santo dia.

    O saláro mínimo subiu 14,13%, iso é, R$ 77,00.

    O salário dos Deputados Federais, Estaduais, Prefeitos, Governadores, Presidente,Vereadores e demais categorias afins, subiram 61,83%.

    Enfim, esta é a triste consequência que a Igreja Católica tanto espalhou em todo o país com os Padres celebrando missa e dizendo ao seus fiéis, não venda seu voto, não troque o seu voto por migalhas ou troca de moeda.

    Depois das eleições de 2010 ficamos mais pobres,deixamos o país totalmente desigual,a disparidade salarial entre trabalhador e representados é uma coisa fora do real e do comum.

    Professor Zeca Barbosa (Lagoa do Ouro-PE).

    ResponderExcluir
  6. Esse Zeca deveria ser o vice de Givaldo calado

    ResponderExcluir
  7. Parabéns JOSÈ FERNANDES,defenda com unhas e dentes os seus 10%.

    ResponderExcluir
  8. Nao conheço Clovis Correa mas ele descreveu em poucas palavras a realidade politica,eleitoral e sociologica do Brasil."O politico é o suco do povo,se o suco esta ruim é porque a fruta esta podre".Marcelo Almeida

    ResponderExcluir
  9. José Fernandes Costa27 de janeiro de 2012 22:09

    Íris é pseudônimo barato, ordinário. - Mas, para os que NÃO sabem, inclusive o Íris ou a Íris, eu NÃO gosto de veado. - Gosto MUITO é de XOXOTA. – Quando citei o voto dos 10% de homossexuais, estava referindo-me às burrices de Clóvis Corrêa./.

    ResponderExcluir