domingo, 28 de fevereiro de 2010

ACADEMIA DE LETRAS DE GARANHUNS


A Academia de Letras de Garanhuns empossou no sábado à noite três novos acadêmicos. Dentre eles a competente presidente da Aesga, professora Eliane Simões Vilar. Ela só enriquece a entidade cultural. Um detalhe curioso é que muitos dos que fazem parte da Academia local nunca escreveram ou publicaram um livro. Não são escritores. Daqui a pouco, o critério para fazer parte do respeitável grêmio intelectual vai ser exatamente esse: não ter escrito ou publicado nenhum livro.

(A foto mostra o prédio da Academia de Letras de Garanhuns, localizado na Rua XV de Novembro).

Um comentário:

  1. Roberto, meu amigo, seu amor por Garanhuns faz com que você superestime estas terras de Simôa. O que você esperava dos membros de uma academia de letras incrustada numa província? Importantes escritores ganhadores do Nobel de Literatura? Convenhamos, meu amigo e não esqueçamos das sábias palavras de jean de la bruyère quando diz: "a glória ou o mérito de certos homens consiste em escrever bem; o de outros consiste em não escrever". A Academia de Letras congrega (ou tenta congregar) amigos da cultura e quiçá da literatura e isso, para uma cidade como a nossa, já é um prodígio.

    ResponderExcluir