quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

OS ALTOS E BAIXOS NA CARREIRA DE MOACYR FRANCO


Moacyr Franco é compositor, cantor, ator e humorista e está com 82 anos. Artista nasceu em Ituiutaba, em Minas Gerais.
Sua primeira grande chance lhe foi dada por Manuel da Nóbrega, do programa “Praça da Alegria”, que fez história no rádio e na televisão.
Carlos Alberto Nóbrega,  filho de Manuel,  deu continuidade ao trabalho do pai.
Carreira de Moacyr teve altos e baixos. Em 1982 ele se elegeu deputado federal por São Paulo e ao terminar o mandato, em 1987, viveu maus momentos.
Por ter sido político ninguém mais o chamava para trabalhar como ator ou cantor e ele teve de virar se apresentando em circos mambembes.
Numa das apresentações no interior de São Paulo, foi procurado por João Mineiro, que fazia dupla caipira com Marciano.
Cantor pediu autorização para gravar uma música de Franco intitulada “O Seu Amor Ainda é Tudo”.
O autor estranhou, porque tinha sucessos conhecidos e a canção citada estava meio esquecida. “Eu mesmo já nem lembrava da letra”, confessou Moacyr durante um show.
Dupla era desconhecida de Moacyr, mas fez ele renascer como artista. João Mineiro e Marciano venderam dois milhões e meio de LPs com a música “Seu Amor Ainda é Tudo” e ganharam oito discos de ouro.
Em 2017, aos 80 anos, Moacyr Franco foi demitido do SBT, onde trabalhou 20 anos. Foi outro baque em sua vida, pois ganhava R$ 40 mil por mês e ficou desempregado. Se ofereceu para continuar na emissora de Silvio Santos ganhando menos, depois para atuar de graça, mas não aceitaram.
No próximo ano, o velho cantor e compositor terá uma nova chance: vai participar da série Segunda Chamada, na TV Globo.
Jornalista pernambucano Magno Martins, conhecido no Estado e em todo Brasil como repórter e colunista político, tem admiração e carinho por Moacyr Franco, com quem construiu uma relação de amizade.
Vez por outra, entre as notícias políticas Magno publica uma nota a respeito do multiartista.
Entre as músicas mais conhecidas de Moacyr estão Eu Nunca Mais Vou te Esquecer, Seu Amor Ainda é Tudo, Querida e Balada Número 7, está última dedicada ao jogador Mané Garrincha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário