Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

domingo, 14 de abril de 2019

PREFEITURA DE GARANHUNS LEVA UNIMED À JUSTIÇA



Desde que a Unimed do Agreste Meridional passou a ser administrada por Caruaru, existem muitas reclamações contra a Cooperativa dos Médicos, que está complicando bastante o atendimento dos usuários.


Para conseguir a autorização de um simples exame é aquela dificuldade e quando do atendimento de um paciente em hospital existem restrições ao uso de remédios, receitados pelos médicos, mesmo que relativamente baratos.


Esta semana que passou, no Hospital Monte Sinai, uma senhora de 86 anos precisou tomar umas vitaminas, recomendada pelo plantonista e a Unimed não autorizou.


As reclamações são muitas, o que não acontecia quando a Empresa era administrada por médicos de Garanhuns, como Dr. Alcindo e Dra. Marta.


Para completar, a Unimed resolveu rescindir o contrato firmado com a Prefeitura de Garanhuns, deixando os servidores sem assistência médica.


O prefeito Izaías Régis autorizou e a Procuradoria Jurídica foi à Justiça contra a administradora de plano de saúde.


Leia a nota que foi distribuída pela Prefeitura à Imprensa local:

O município de Garanhuns possui contrato firmado com a cooperativa UNIMED para a prestação de serviço de assistência médico-hospitalar aos seus funcionários e servidores, desde o ano de 2001.

Após sucessivos aditivos, sendo o último firmado em dezembro de 2018, a Unimed enviou, em fevereiro, uma notificação extrajudicial informando a rescisão unilateral do contrato.

Noticiou no referido documento que, embora não haja, por parte do Município contratante, qualquer tipo de inadimplência em relação ao negócio jurídico celebrado, a resolução se daria de pleno direito sob o argumento da existência de uma suposta onerosidade excessiva inerente ao contrato.

Após diversas reuniões pelo Município com a Cooperativa, a fim de encontrar uma solução para a continuidade do plano de saúde dos servidores, a UNIMED comunicou novamente que o termo final do acordo se dará no dia 04/05/2019.

Por essa razão, Procuradoria Geral do Município de Garanhuns promoveu ação judicial, com pedido liminar, perante a Vara da Fazenda Pública de Garanhuns, para que a operadora seja obrigada a continuar a garantir o atendimento dos servidores e funcionários que detém plano de saúde da operadora.

Nesta sexta-feira (12), o Juiz da Vara da Fazenda de Garanhuns concedeu a antecipação de tutela para que a Unimed continue a prestação do serviço até o encerramento do processo, sob pena de multa de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) em caso de descumprimento da ordem judicial.


*Imagem da internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário