SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

MINISTRO FICA. AS LARANJAS ESTÃO SALVAS!


Gustavo Bebianno (o sobrenome não  liga necessariamente ele a problemas de alcoolismo), 55 anos, natural do Rio de Janeiro, é secretário do presidente da República, Jair Bolsonaro.

O cargo tem status de Ministro do Estado.

Bebianno era um mero desconhecido para a maioria dos brasileiros antes da eleição de outubro de 2018.

Passou a virar celebridade ao ser convidado para cargo tão importante pelo presidente, devido ao papel relevante que exerceu na candidatura vitoriosa do PSL.

Tudo ia bem, se não fosse o jornal Folha de São Paulo revelar numa reportagem que Gustavo Bebianno, juntamente com o deputado federal pernambucano Luciano Bivar, armou um esquema na eleição passada criando “candidaturas laranjas”, em diversos estados.

Em Pernambuco mesmo, uma candidata laranja à Câmara Federal, de nome Maria de Lourdes Paixão, recebeu R$ 400 mil para sua campanha e obteve apenas 274 votos. Não se elegeria nem vereadora em Capoeiras, mas é claro que essa dinheirama toda não foi pra ela, foi utilizado pelo PSL com nomes de maior densidade eleitoral.

Como o escândalo denunciado pela Folha envolveu o tal Bebianno, o secretário-ministro ficou na “corda bamba”.

Afinal de contas Bolsonaro foi eleito com o discurso de honesto e esse laranjal do PSL é corrupção com todas as letras.

Depois da denúncia no jornal paulista, Gustavo Bebianno disse à imprensa que tinha conversado três vezes com o presidente, dando a entender que estava tudo bem. Foi mesmo que confessar que Bolsonaro estava a par dos esquemas.

Isso irritou Carlos Bolsonaro, filho de Jair Messias, que chamou o ministro e secretário geral do pai de “mentiroso”.

O presidente chegou a endossar as palavras do seu baby, na prática querendo que Bebianno (será que o sobrenome é porque ele bebe uma vez por ano?) pedisse demissão.

O ministro, fritado nos jornais, sites e emissoras de rádio e TV, bateu o pé: “Daqui não saio, daqui ninguém me tira”, pareceu ensaiar.

E foi mais longe: “Se eu cair, Bolsonaro cai também”.

Deve saber demais. Hoje outro ministro do Governo, Onyx Lorenzoni (será que tem parentesco com resistência de chuveiro elétrico?), chefe da Casa Civil, anunciou que Gustavo Bebianno por enquanto é imexível, fica onde está.

Imprensa conservadora noticia esses fatos com moderação e jornalistas esquerdistas comemoram: “Bebianno é mais forte que Bolsonaro”!, alardeiam.

Sinceramente, está uma bagunça. Quem podia dar um jeito nesta zorra era o Ministro da Justiça,  Sérgio Moro.

Ele não prendeu um ex-presidente da República até a eternidade? Não mandou tantos petistas para a cadeia? Não arrancou do Palocci até a confissão que Eva, a primeira mulher, era filiada ao Partido dos Trabalhadores?

É, mas agora, o homem está diferente. Não investiga nem prende mais ninguém. A única coisa proveitosa que fez (o Moro, gente) foi criar um projeto que deixa a polícia à vontade para matar. 

Bandidos, pretos, pobres, crianças, adolescentes... vai ser uma matança dos diabos e muita gente vai aplaudir dizendo “era bandido”, mesmo quando a vítima for de inocente.

Tudo pobre. Os ricos, claro, estarão a salvo, mesmo que tenham feito um pacto com o capeta.

No final das contas Bebianno está salvo (por enquanto), mesmo tendo criado um laranjal e sido chamado de mentiroso por Carlos Bolsonaro.

Salve a vitamina C!

(Texto do jornalista Roberto Almeida)

3 comentários:

  1. Olhando e lendo as notícias do blog do jornalista ROBERTO ALMEIDA COM SUAS ANÁLISES CORRETAS E VERDADEIRAS .

    ResponderExcluir
  2. O TROGLODITA BOLSONARO QUE TUDO INDICA VOLTOU A TER A MESMA LUCIDEZ DO PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE GARANHUNS, HAJA VISTA QUE: ENQUANTO UM MANDOU A LICITAÇÃO DOS CARROS ALUGADOS PARA A PUTA QUE PARIU, O PITBULL DE BRASÍLIA DEMITIU O MINISTRO CORRUPTO E CONTINUA BATENDO DE FRENTE COM A TODA PODEROSA GLOBO, RESTA SABER ATÉ QUANDO O RECRUTA ZERO SERÁ O ÚNICO PRESIDENTE DO BRASIL QUE ENFRENTA À GLOBO DE PEITO ABERTO...

    P.S1.: - A mundiça do PSL de Bivar jogou o problema do LARANJAL nas costas do PT... EIS O LARANJAL PT, segundo apurou o Jornal A Folha:
    ---O Pros teve 13 candidatas com menos de mil votos que receberam mais de R$ 100 mil. Em quatro destas candidaturas, OS RECURSOS VIERAM DO DIRETÓRIO NACIONAL DO PT, partido ao qual o Pros aliou-se nacionalmente;

    --- A deputada Marcele Rebello (Pros-RJ), assessora do deputado federal Felipe Bornier (Pros), atual secretário de Esportes do governo Wilson Witzel (PSC). ELA RECEBEU R$ 287,5 MIL DO DIRETÓRIO NACIONAL DO PT e terminou a eleição com 88 votos;

    ---Em movimento semelhante, a candidata Amanda Novaes (Pros-RJ) recebeu R$ 287,5 mil do PT. Em suas redes sociais, contudo, não fez campanha para si mesma: pediu votos apenas para o deputado Felipe Bornier;

    ---Também receberam recursos do DIRETÓRIO PETISTA Valdilene Diniz (Pros-PE), com repasse de R$ 200 mil e 37 votos, e Tatiane da Mateira (Pros-MS), com R$ 150 mil e 96 votos;

    ---Situação semelhante rambém aconteceu no PT do Piauí, onde a candidata deputada estadual Tamires Vasconcelos recebeu R$ 370 mil do fundo eleitoral, gastou 99% dos recursos e saiu das urnas com 44 votos —cada voto custou em média R$ 9.000.

    P.S2.: - NO LARANJAL DO PT E SEUS ALIADOS OS FRUTOS ESTÃO "MADUROS", APODRECENDO E CAINDO...

    ResponderExcluir

  3. Mesmo sendo uma pessoa despreparada para o cargo será que RECRUTA ZERO, mesmo assim, com a demissão imediata desse ministro vai fazer questão de que não ter em seu governo nenhum criminoso de estimação?!?!?! Sei não, mas o PT até hoje preserva seu BANDIDO DE ESTIMAÇÃO...

    P.S1.: - Mesmo sendo um cego em tiroteio, RECRUTA ZERO está corretíssimo em não manter em seu ministério BANDIDO DE ESTIMAÇÃO DONO DE LARANJAL. Até porque, Se ele cedesse ou protegesse esse corrupto, passaria a imagem de que havia se tornado refém do auxiliar...

    P.S2.: - Outra medida corretíssima do atabalhoado RECRUTA ZERO quando toma tal decisão deduz-se que foi puro e simplesmente pensando no Brasil. Senão vejamos: para não atrapalhar a negociação da reforma da Previdência, a equipe econômica do governo torcia pelo fim da crise entre Gustavo Bebianno e o presidente. O Brasil agradece em nome da REFORMA urgente urgentíssima da PREVIDÊNCIA pelo Congresso Nacional...

    ResponderExcluir