sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

JUIZ CHAMA MINISTRO SÉRGIO MORO DE AMADOR


As propostas anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro foram apresentadas no dia 19 ao Congresso Nacional, em Brasília, onde devem ser analisadas pelos parlamentares da Câmara e do Senado.


O teor do texto entregue nas Casas legislativas estarreceu o juiz João Batista Damasceno, da Associação de Juízes pela Democracia,  que também é professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Aliás, o titular do Ministério deve agradecer por não frequentar mais as salas de aula.
“Esse projeto é uma calamidade, o conjunto é algo catastrófico. A sorte dele é que não é meu aluno e não está apresentando um trabalho. Eu mandaria refazê-lo. Analisando pelo ponto de vista da tecnicidade, é algo que faz corar qualquer aluno de graduação”, criticou.
Os problemas apontados pelo magistrado vão além da criticada ‘permissão para matar’, onde o agente de segurança pode se ver livre de punição após cometer um assassinato alegando ‘medo, surpresa ou violenta emoção’.
“Começa com o nome do pacote, que é uma lei anticrime, como se existisse alguma lei a favor do crime. Além disso, confunde conceitos elementares de execução penal como a permissão de saída do preso com saída temporária, trata como se fosse sinônimo. Em outro momento define organização criminosa a partir de nomes, como PCC, Comando Vermelho, Família do Norte, Terceiro Comando puro, ADA. Quando se faz uma lei, se faz abstratamente para viger em ocorrências futuras, para ser aplicada em casos concretos, uma lei não pode trazer no seu texto destinatários específicos. E se surgir outra facção? Será excluída da lei porque é nova? Ou seja, esse projeto é coisa de amador”, disse Damasceno.
Ao contrário do que indicava quando do anúncio da proposta, o ministro dividiu o projeto em três para atender demanda dos parlamentares, que pediam a separação do plano que criminaliza o caixa 2. Antes crítico feroz do financiamento ilegal de campanhas eleitorais, o ex-juiz mudou o discurso e disse que “caixa 2 não é corrupção”.
A Associação de Juízes para a Democracia divulgou uma nota criticando os documentos que vão tramitar no Congresso. O professor fez questão de condenar também o trecho que trata da relação entre defensores e clientes.
“Esse pacote é de uma mente perversa. O Ministério Público pode tudo para acusar, inclusive tomar ciência da técnica de defesa que será usada porque a gravação da conversa do réu com o advogado passa a ser autorizada, sem contar a história das gravações ambientais, vão legalizar a arapongagem. O projeto não foi debatido com a sociedade, ninguém da comunidade jurídica foi ouvido”, destacou. 

2 comentários:

  1. Eliminando-se do convívio de civilidade a sub-raça conhecida por PUTADA PETRALHA, o excelente ministro SÉRGIO MORO tem aprovação de 97% da população brasileira, além de ser considerado uma sumidade no mundo inteiro, pois é conhecido e elogiado até na Cochinchina!!! De público vai aqui uma descoberta saudável para o Brasil do Bem: se você não tivesse votado no Presidente RECRUTA ZERO, NUNCA teria Moro no MJ. Tô mentindo?!?!?! Isto quer dizer que, por analogia: A PUTADA PETRALHA joga truco, sempre com muito estardalhaço. O competente Ministro da Justiça SÉRGIO MORO joga xadrez com muita estratégia e excesso de silêncio...

    A notinha com raivinha desse bloguinho imundo tipo VIOMUNDO DO AZENHA tem um único objetivo: destruir a imagem da personalidade mais querida do Brasil desde Dom Pedro II. Nada disso é novidade para quem conhece uma corja de bandidos que surrupiou as estatais, o Tesouro Nacional e os cofres dos bancos públicos e, até no campo político o PT deturpou os valores morais da sociedade, haja vista que praticou a safadeza & bandalheira a 3 X 4!!!

    Eis o que disse o Ministro da Justiça SÉRGIO MORO a respeito do partido do criminoso Lula: “Estávamos indo para uma situação de ‘CLEPTOCRACIA’, um governo de ladrões. Não existe governabilidade num governo de ladrões, o que existe é descrédito, desconfiança. Chegou ao nível de o cidadão começar a DESCONFIAR DA DEMOCRACIA. E aquele saudosismo de regime militar, de ditadura, é provocado pela descrença na democracia.”...


    P.S1.: - O PT e seus devotos não cansam de tentar colocar o ministro SÉRGIO MORO como o bandido da história. O povo acordou e anda enjoado da postura baixa, ridícula e inócua desta militância que chora a boquinha perdida...

    P.S2.: - O ex juiz Moro é sinônimo de MERITOCRACIA lastreado na eficiência, produtividade, honestidade, persistência, agilidade, estratégia, justiça, planejamento, respeito, credibilidade, equilíbrio, ação, dinâmica e meta a ser atingida...

    P.S3.: - Embora a violência neste país esteja indomável, a justiça da lava jato do ex-juiz Moro continua implacável!!! Está aí, quem não nos deixa mentir, o Seboso de Caetés que já pegou 25 anos de cadeia na “CACUNDA” e vai no mesmo caminho de seu amigo Sérgio Cabral: UM SÉCULO DE CADEIA!!!

    ResponderExcluir
  2. 0 JUIZ É PROFESSOR DA UNIVERSIDADE DO RIO DE JANEIRO O ESTADO EM QUE AS MILÍCIAS TOMARAM DE CONTA DA POLÍTICA COM EDUARDO CUNHA,SÉRGIO CABRAL,PEZÃO TODOS PRESOS .SE FOSSE O JUIZ DE PERNAMBUCO E DO NORDESTE OU DE CAETÉS E GARANHUNS,PODERÍAMOS QUE ELE SERIA SUSPEITO EM FALAR AS VERDADES ACIMA.

    ResponderExcluir