GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

Alepe

Alepe
Alepe

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

GRAVAÇÃO COMPLICA VIDA DE LUCIANO BIVAR

Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior, proprietário de uma gráfica em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, revelou  numa  gravação, a qual teve acesso o jornal Folha de São Paulo, ter repassado à campanha do deputado pernambucano Luciano Bivar ao menos R$ 30 mil,  declarados como gasto eleitoral.

Palhares rodou R$ 8 mil em sua gráfica, mas emitiu nota no valor de R$ 38 mil.

Reportagem da Folha destaca que o serviço feito pela empresa de Palhares está na prestação de contas de Bivar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no valor de R$ 41.602,68.

Procurado pelo jornal paulista, o deputado disse que as contas de sua campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral e que desconhece a situação descrita pela Folha. De acordo com a discriminação da nota fiscal da Collossu's Empreendimentos, foram confeccionados 200 perfurados, 1.200 adesivos, 100 mil santinhos, 60 mil praguinhas, 700 bandeiras e 300 camisas para a 'campanha do candidato a deputado federal Luciano Bivar nas eleições 2018'."
Segundo o jornal, o custo do serviço foi de R$ 36.176,25; os impostos, R$ 5.426,43.

A matéria ainda afirma que o político pergunta ao o autor da gravação o que a empresa seria capaz de rodar e, após dez segundos em silêncio, Palhares responde: "Tu pode fazer o seguinte, como eu fiz lá com o cara: ele rodou cerca de R$ 8.000 em material e tirou R$ 38 [mil] de nota, entendeste?". 

O dono da empresa diz que fez um 'acerto financeiro' com o dinheiro do fundo eleitoral e, em seguida, explica em detalhes o esquema: 'Ele fez um material dele, com uma marca dele também 'Bob Esponja apoia Luciano' e ele só fez R$ 8.000, só que na nota eu justifiquei R$ 38 [mil] para ele pegar os R$ 30 mil, entendeste? Aí eu botei os R$ 38 [mil] mais o imposto'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário