terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

COLUNISTA FAZ DESABAFO CONTRA A UNIMED

Depois da transferência para a Caruaru, a UNIMED local tem sido alvo de muitas reclamações na cidade. 

A colunista Josalia Pimentel e outros usuários da UNIMED Garanhuns estão descontentes com o plano de saúde.

“Velhos, velhas alegrias,  digo assim porque quando estávamos sob o comando de doutora MARTA JÚDICE,  de Garanhuns, por muitos anos administradora do plano de saúde - e dirigiu com muita maestria - estávamos em situação confortável, merecida, vivendo no céu, hoje vivemos no inferno”, desabafou Josalia.

A colunista faz o seu relato:

E como sempre, ficaremos a mercê de Caruaru, isso é uma desgraça, é mais um retrocesso para GARANHUNS... Mas essa transferência, para a terra de Vitalino (Caruaru), que tomou a frente e fez mudanças desnecessárias, que vem trazendo grandes transtornos, e as reclamções são intensas...

Em todo Agreste a queixa é a mesma. Que estamos sendo lesados, é a ingerência e burocracia do sistema para se conseguir exames.

Conheça as principais reclamações contra planos de saúde e como resolver:  Necessitamos da intervenção hospitalar e atendimentos. A maioria delas (37,7%) por negar ou adiar um atendimento (não autorizar um exame ou uma cirurgia sem dar justificativa, por exemplo).

E problemas como: se o paciente necessita de um exame mais complexo é negado. Eles só dão o direito a esses procedimentos uma vez por ano. Exames de ultrassom, endoscopia, etc... Caríssimo leitores, ninguém tem como prevê o dia em que vai ser acometida por uma enfermidade ou um acidente doméstico e no trânsito, não é mesmo?

Se o médico solicita, é porque o profissional de saúde necessita investigar o organismo do paciente e fazem a solicitação e dona Unimed nega o pedido dos médicos.

Na época em que Garanhuns dava as coordenadas, respeitavam a Lei do Consumidor. A gente paga todo mês e só adoece, uma vez na vida, e, eles têm o direito de nos cobrar mensalidades absurdas todo mês como vem em nossas contas? Isso é legítimo?

A Lei diz que é obrigatória a cobertura do atendimento em casos de emergência,  que implicarem risco imediato de vida ou de lesões irreparáveis aos pacientes e esses planos também devem cobrir os procedimentos que constam no roll de procedimentos da ANS.

Já existem decisões judiciais que garantem o atendimento de todas as doenças listadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), inclusive o pagamento de próteses, medicamentos e materiais durante a internação. Desde 2014, todos os planos de saúde têm obrigação de fornecer medicamentos orais para uso em pacientes com câncer. O que dizem as advogadas: Caso aconteça uma negativa de atendimento, é preciso entrar com uma ação judicial.

Isso é uma desgraça, a gente pagar tão caro por um plano e ainda ter de arcar com as despesas com advogados. Recebi uma imensidade de denúncias. Lembro-me com riqueza de detalhes que no que tange a exames rotineiros que eles hoje rejeitam, na época da doutora Marta, os atendimentos eram mais fluentes.

Mas, aqueles meus prestimosos leitores se sentirem lesados, é só me ligar que tanto divulgo, quanto colocamos o advogado do jornal à disposição... É que como sempre, as águas só correm para MAR tudo vai para CARUARU que está andando há mil luz na frente de Garanhuns, e esses investidores têm ciência que a duplicação está longe de acontecer.

O presídio feminino e cadeia foram desativados graças a união dessa classe política. A reativação de nossa cadeia, a duplicação da BR, o IML, uma GPCA, a ampliação dos cemitérios,  que estão super lotados, a reativação do Parque de Exposições de Animais, entre várias outras ações...

Essas antigas reivindicações, parecem que continuarão sendo um sonho. Isso acontece em consequência também desse governador que foi rejeitado nas urnas neste último pleito, que felizmente, os garanhuenses tomaram vergonha na cara e não o elegeram.  

Sr. Paulo Câmara, nem ninguém que ele apresente, aqui em Garanhuns, ele já deve ter tomado ciência que na terra de Simoa tem dono, não é mais curral dele. Peço que eleitores me perdoem pela mistura de assunto, mas, é que em minha linha de raciocínio, que uma coisa leva a outra.

Um comentário:

  1. Concordo com o justo desabafo de Josalia. - Apenas faço um reparo: creio que a ida dessa gananciosa Unimed para Caruaru, não tenha a ver com ingerências políticas. Apenas essa desgraçada Unimed quer diminuir as despesas para aumentar os lucros. E é assim que todos os planos e seguros de saúde fazem. - A Cassi, à qual sou associado, está fazendo sempre essas manobras... E não é de hoje. - Para quem precisa pagar advogados e entrar com pedido liminar de cautelar, é grande incômodo; além dos transtornos decorrentes. - Mesmo sabendo que juízes deferem o pedido, restam os aborrecimentos. Ademais, depois dos procedimentos autorizados pela prestadora e realizados pelas clínicas e hospitais, a dita prestadora continua recorrendo, tentando reaver o que pagou naqueles procedimentos. - E a cada apelação, o advogado vai bater na porta do usuário, dizendo que é preciso para as custas judiciais e os honorários advocatícios. - Notem só o suplício de quem paga caríssimo a essas arapucas... E na hora que mais precisa, recebe as cotovelas. - É uma lástima fazerem essas manobras para deixar de dar o que é de direito, a quem tem o direito líquido e certo. - Aliás, tem mais não recebe. - E agora?!

    ResponderExcluir