SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

SIVALDO QUER FORTALECER O FESTIVAL DE INVERNO


Sivaldo Albino (PSB) vai assumir o mandato de deputado estadual com a determinação de lutar pelo fortalecimento do Festival de Inverno de Garanhuns, principal patrimônio cultural da cidade, que está próximo a completar 30 anos, desde a criação do evento, no início dos anos 90.

Principal representante do governador Paulo Câmara no município, Sivaldo tem a visão que o FIG precisa ser o mais abrangente possível, contemplando todas as classes sociais e não apenas uma elite intelectual que só quer saber de MPB.

Para o quase deputado (assume o mandato no início de fevereiro), a boa música popular brasileira deve prevalecer, o formato cultural do Festival tem de ser mantido, mas não vê porque de se vetar cantores populares que lotam o palco principal em qualquer dia da semana.

O raciocínio é que se o FIG é realizado em 10 dias, com mais de 500 atrações nos diversos polos, não há nada demais em diversificar.

Se tem música erudita na Catedral de Santo Antônio, música instrumental no Pau Pombo, teatro e literatura em outros locais, o som pop no Euclides Dourado, artistas de diferentes vertentes podem se apresentar na Praça Mestre Dominguinhos.

Sivaldo chega a pensar até numa “Noite dos Sertanejos”, que poderia trazer para Garanhuns, num só dia, cantores populares como Zezé de Camargo e Luciano, Marília Mendonça e Paula Fernandes.

Esses artistas, que já cobraram cachês em torno de R$ 250 mil, atualmente se apresentam até por menos de R$ 100 mil, dependendo do dia do show.

Na visão de Sivaldo Albino, cantores como esses citados trariam um público recorde para Garanhuns mesmo numa segunda-feira, contribuindo para o sucesso do evento e com a projeção cada vez maior da cidade.

Em outros dias, poderiam se apresentar cantores mais refinados, para o público mais exigente, de maneira que em cada noite o FIG contemplaria os mais variados gostos dos turistas e garanhuenses, tendo a preocupação de se evitar também o “repeteco” que muitas vezes desagrada muitos dos que acompanham o Festival.

Socialista já passou algumas de suas ideias para o novo presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, que acolheu bem as sugestões.

A ideia também é ouvir os empresários locais, os representantes da imprensa, os formadores de opinião em geral, de maneira que “as cabeças pensantes” de Garanhuns ajudem a formatar o Festival.

Principal responsável pelo planejamento do FIG continuaria sendo a Fundarpe, mas haveria também a participação importante da Prefeitura, da imprensa, do deputado como representante de Garanhuns na Assembleia e junto ao Governo Estadual e todos em sintonia fortaleceriam o evento, que precisa ser resguardado como um dos “tesouros” da cidade e não alvo de polêmicas e servir de motivação para exploração política.

*Na foto reproduzida do blog de Ronaldo César, o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto e o deputado Sivaldo Albino.

Um comentário:

  1. O PALCO GUADALAJARA DEVERIA SER DE RESPONSABILIDADE, ÚNICO E EXCLUSIVAMENTE, SOB A BATUTA DO MUNICÍPIO COM A PARTICIPAÇÃO DE VÁRIAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS PARA ESCOLHER O REPERTÓRIO E SER OBRIGATÓRIO TRÊS ATRAÇÕES DE PESO, NO COMEÇO, MEIO E FIM DO FESTIVAL. QUER DIZER, A FUNDARPE SÓ TERIA O DIREITO DE ENTRAR COM OS CACHÊS. DÁ PALPITE A RESPEITO DOS ESCOLHIDOS: NUNCA!!!

    ResponderExcluir