SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

GIVALDO INSISTE NA VOCAÇÃO TURÍSTICA DE GARANHUNS

Ao reunir parte expressiva da imprensa de Garanhuns para uma entrevista coletiva, o empresário Givaldo Calado terminou por promover um debate inteligente e saudável sobre a cidade. Tanto respondeu as perguntas que lhe foram formuladas, quanto deixou os presentes à vontade para expressar suas opiniões, cada um colaborando como quis com a discussão, que foi de alto nível, sem resvalar em nenhum momento para a politicagem muito menos para a baixaria.

Givaldo começou falando sobre Garanhuns, lembrando de administrações passadas e das tentativas de se implantar indústrias no município. Os distritos criados não prosperaram, fábricas que se instalaram décadas atrás depois preferiram migrar para outros centros, ficando a cidade à mercê do comércio e dos atrativos turísticos.

Na visão do empresário Garanhuns está mais vocacionada mesmo é para o turismo, por conta de ter “o melhor clima do Brasil”, dos seus diversos atrativos, que a tornam uma das cidades mais belas do interior, da geografia privilegiada e do seu patrimônio arquitetônico e cultural.

Ele lamentou, porém, que alguns pontos turísticos da cidade estejam sem receber os devidos cuidados do poder público, caso do Parque Ruber van der Linden (Pau Pombo) e do Cristo do Magano, que além do mais se tornou um lugar inseguro de ser frequentado.

A opinião de Givaldo terminou sendo endossada por vários dos presentes, como a blogueira Selma Mello, que criticou o fato do município não ter mais uma Secretaria de Cultura. Segundo ela, esse setor passou a viver engavetado na área do Turismo, que a seu ver também não funciona muito bem. “A Secretária trabalha engessada”, frisou.

Adriano Tenório, que embora não integre os quadros da imprensa é um quadro pensante de Garanhuns e escreve bastante pelas redes sociais, lamentou que o município em alguns pontos vive os mesmos problemas de décadas passadas, criticando também órgãos como a Associação Comercial e a Câmara dos Dirigentes Lojistas, que no seu entender hoje colaboram pouco com conquistas para a cidade.

Saulo Paes, jornalista e produtor de eventos, disse que Garanhuns não pode viver do passado e atualmente, mesmo em meio a situação de dificuldade do país, está crescendo e conquistando novos empreendimentos importantes a cada ano ou mesmo a cada mês.

O jornalista citou algumas empresas que vão abrir as portas na cidade nos próximos dias, e posteriormente divulgaremos o nome de todas elas.

Outro ponto levantado na coletiva, que fez parte do debate, foi o Festival de Jazz de Garanhuns, que deixou de ser promovido quando era um evento que atraía turistas no período de carnaval e estava crescendo a cada ano.

Há três anos que o Festival de Jazz é realizado na cidade de Gravatá.

Segundo Givaldo, no último ano desse evento a taxa de ocupação dos hotéis locais chegou perto dos 90% e depois que o festival foi cancelado a mesma taxa ficou pouco acima dos 40%.

“E não eram só os hotéis que ganhavam, pois cada turista quando vem para cá gasta em média R$ 400 ou mesmo R$ 500, favorecendo os restaurantes, as lanchonetes e os setores informais da economia”, comentou Givaldo.

Outro ponto que o empresário voltou a defender - uma luta sua de muitos anos - é que os grandes shows do Festival de Inverno, com os medalhões da música nacional, seja realizados nos finais de semana, de maneira que o evento possa ter 30 dias de duração.

Ele lembrou que a Magia do Natal, realizada com sucesso pela Prefeitura, este ano passou dos 50 dias, atraindo turistas à cidade durante oito finais de semana.

Tanto o proprietário do Hotel Palace, onde se deu o encontro, quanto os participantes defenderam que Garanhuns necessita de mais investimentos e poderia estar crescendo num ritmo maior se houvesse um esforço comum dos governos estadual e municipal, dos empresários e outros setores.

Estiveram presentes na coletiva de Givaldo Calado os seguintes profissionais ou veículos de comunicação:

Rádio Sete Colinas (Erivaldo Gomes e Iolanda Oliver)
Rádio Marano (Gabriela Sady, repórter do programa Falando com o Agreste
Jornal Cidade
Jornal O Columinho
Saulo Paes
Selma Melo
Gidi Santos
Josália Pimentel
Augusto César.


A jornalista Ezandra Ribeiro, Assessora de Imprensa de Givaldo Calado, coordenou os trabalhos.

*Foto: Gidi Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário