domingo, 24 de setembro de 2017

A MAGIA DO NATAL DE GARANHUNS


Por Givaldo Calado de Freitas*

Um amigo, hoje, pela manhã, se saiu com essa: "Que história, Givaldo, de 'A Magia do Natal?'"

Estava sentado, mas quase cai da cadeira. Disfarcei, no entanto, e fiz de conta que não tivesse ouvido. Como, perguntei? A alma parte para repetir  o que me dissera. "Que história é essa, Givaldo, de 'A Magia do Natal?'" E insistiu: "Magia? Por que magia?"

Mas me diga: você é contra magia? Porque, para mim, magia é encanto; magia é fascinação; magia é magnetismo, magia é... Positivamente, para mim, são essas as reais sensações a que me remete a palavra magia.

Agora, se a palavra magia remete o amigo a outras sensações, aí, amigo, estou fora, longe, distante... magia negra, magia branca, magia imitativa, magia...

Ora, por que o nosso Natal não pode receber esse cognome? A nossa cidade já o recebe - "Cidade Mágica de Garanhuns". E tantos e tantos outros cognomes.  Que quiseram e querem subtrair-lha... mas que não conseguiram. Não conseguem. Nem haverão de conseguir. Pela fortaleza do nome da cidade. E pelo charme que ela encerra. E todos esses cognomes honram a nossa cidade. A sua gente. E é azo de muito orgulho de seus filhos.

Muito bonito, portanto, será o nosso Natal. Que já chega. Do tamanho de que precisávamos. E com um cognome inspirador: "A Magia do Natal de Garanhuns" - de 10. 11 a 31.12.17 - 52 dias de intensas magias, e com uma agenda digna de Garanhuns. Agenda para sua gente. Agenda para aqueles milhares que  haverão de aportar na nossa cidade. E propagarem,  depois, do que aqui viram - a beleza e o encanto do nosso Natal.

Ontem, à noite, ocorreu o lançamento de seu "Conceito". Teatro Luíz Souto Dourado, lotado, revivendo os grandes dias da centenário Estação, hoje, Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti.

Garanhuns se encantou. Se fascinou. Se magnetizou. Agora, através de sua gente, vai encantar, fascinar e magnetizar seus milhares de visitantes. Que tomarão as suas ruas e avenidas, para daqui saírem, dizendo que não somos apenas a cidade do melhor clima do Brasil. Mas que também somos a cidade que melhor saúda a chegada da do menino Jesus.


Entendeu, agora, amigo? É disso de que precisamos em Garanhuns. Amor por esse torrão. E o amor  não se constrói com o mal. Com ilações menores... que só apedrejam nossos corações,  produzindo cizânias entre os homens. O amor se constrói com o bem. Com altivez maiores... que só afagam nossos corações, produzindo compreensão entre os homens.

*Givaldo Calado é empresário no ramo da hotelaria, ex-vereador e ex-secretário de cultura de Garanhuns.

**Foto reproduzida do Portal UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário