Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 24 de abril de 2017

O BRASIL AMANHECE TRISTE SEM A VOZ DE JERRY ADRIANI

A notícia triste do domingo foi a morte de Jair Alves de Souza, conhecido pelo nome artístico de Jerry Adriani.

Natural do bairro do Brás, em São Paulo, o cantor morreu ontem num hospital do Rio de Janeiro, onde será sepultado nesta segunda-feira.

Jerry tinha 70 anos de idade e estava hospitalizado por conta de uma trombose nas pernas e também teve câncer.

Um dos grandes ídolos da Jovem Guarda, o artista brilhou nos anos 60 e 70, juntamente com Roberto Carlos, Wanderléia, Vanusa, Martinha, Erasmo Carlos,  Wanderley Cardoso, Ronnie Von, Os Incríveis, Renato e Seus Blues Caps e outros que fizeram um dos maiores movimentos da música popular brasileira.

Durante sua carreira Jerry Adriani vendeu milhões de discos, fez shows por todo o país (esteve mais de uma vez no Festival de Inverno de Garanhuns), participou de filmes e apresentou programas na TV.

Tinha uma voz grave, limpa, bonita, que encantou os fãs com músicas que ainda hoje são escutadas como Querida, Doce Doce Amor, Deixa o Mundo Girar, Ninguém Poderá Julgar e Vai Caindo Uma Lágrima.

Jerry Adriani também cantava em italiano e gravou vários discos nesse idioma. Incluiu inclusive canções de Renato Russo em alguns desses trabalhos.

O ídolo da Jovem Guarda foi um dos primeiros artistas brasileiros a dar a mão a Raul Seixas, de quem se tornou um grande parceiro.

Raul (que então usava o pseudônimo de Raulzito) compôs para Jerry a música "Doce Doce Amor", um dos seus maiores sucessos e chegou a produzir alguns dos seus álbuns.

A morte de Jerry foi dada às primeiras horas da noite de ontem, em emissoras de TV e nos sites da internet, enquanto jornalistas do meio musical e cantores que conviveram com o ídolo lamentavam sua perda.

Confira o vídeo de Youtube com Jerry Adriani numa de suas melhores interpretações, na música “Querida”:


https://www.youtube.com/watch?v=vDCa6bXLXY0

O programa Fantástico, da TV Globo, publicou neste domingo uma boa reportagem da trajetória do cantor. Uma matéria que merece ser vista, uma verdadeira homenagem ao artista que nos deixou quando ainda tinha muito a oferecer a seu público.

Jerry, segundo um dos seus filhos, estava com a agenda de shows cheia até o final do ano. Mas o câncer veio rápido, agressivo, e acabou com todos os seus planos.

Você pode assistir a reportagem do Fantástico clicando no link abaixo:



Célia Passos, companheira de Jerry Adriani, publicou no Facebook uma foto dela acompanhada do cantor e abaixo reproduziu um pequeno texto de Charlie Chaplin:


"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso." 

Um comentário:

  1. Para mim, a morte de Jerry Adriani foi total surpresa!! NEM sequer eu sabia que ele estivesse doente. - Soube desse passamento, por meio do whatsApp! LAMENTO !!

    ResponderExcluir