Prefeitura de Garanhuns

Prefeitura de Garanhuns
Prefeitura de Garanhuns

quinta-feira, 3 de junho de 2010

LAMBANÇA EM BOM CONSELHO

Acabei de escrever um comentário no Blog do Roberto Almeida, que não sei se vai ser publicado ou não, com o seguinte teor:

“Caro Roberto Almeida,

Realmente seria muito ingênua se quisesse fazer vocês de bobos. Talvez tenha querido chamar vocês de “barrigudos”. Mas, justiça seja feita, o maior “barrigudo” foi o Inaldo Sampaio, que, segundo você: “Os blogs todos saíram na frente, frisando que tudo começou com Inaldo Sampaio.” Os outros citados por você só fizeram a “barriga” crescer, e se não fosse a Nota Oficial da Prefeita, que vocês deveriam ter esperado, ou, pelo menos, dizer que aguardavam sua manifestação, todos já teriam parido um rebento feio e remelento.
Meu artigo, ingenuamente como você diz, não quer chamar nossa prefeita de mentirosa, quando ela diz que “NUNCA HOUVE A POSSIBILIDADE DE RENÚNCIA”, e duvidar de uma frase citada pelo “barrigudo-mor” Inaldo pelo marido da prefeita. No mínimo ele deveria ter informado quem disse isto, ou eu devo acreditar que isto foi dito a ele próprio pelo José Alípio? Eu respeito o sigilo das fontes, mesmo não sendo jornalista com 30 anos de estrada (mas com 50 que os leio), mas fontes também geram “barriga”, e me acredite caro amigo, não houve “renúncia da renúncia”, e sim “barriga da barriga”.
Um abraço

Lucinha Peixoto (Blog da CIT)

Minutos após fazer isto fui na minha caixa-postal de mensagens e encontrei a seguinte, de autoria do nosso jornalista maior: Luis Clério.

Lucinha,

A verdadeira versão da história da renúncia, que para o bem de Bom Conselho, não se concretizou: A vice-prefeita Cleonides Tenório Cavalcante/Dida foi convidada por Zé Alípio, para uma reunião na sua residencia. O assunto: a renúncia de Judith. Mais tarde os secretários foram chamados e informados da decisão. Tentaram reverter a situação, mas não conseguiram. Então, como não poderia ser diferente, aproveitaram a presença de Dida e colocaram os cargos a sua disposição. Tudo acertado, o secretário de Administração ficou com a responsabilidade de providenciar a carta renúncia para encaminhamento à Câmara de Vereadores para que a posse acontecesse na sexta-feira, 04. É quando a notícia chega ao conhecimento da população e começam os questionamentos, as variadas versões e a satisfação de alguns segmentos oposicionistas.
Por volta das 19 horas a residência de Judith começa a ser invadida por amigos que foram tentar a última cartada. Lá já se encontrava o contador oficial da PMBC conversando particularmente com a gestora, finda a conversa ela vem ao encontro de todos, que de um em um se pronunciam pedindo para que não houvesse a renúncia e que ela poderia cuidar da saúde mesmo no poder. Todos os secretários, ocupantes do segundo escalão presentes, cinco vereadores de um total de nove; prefeito e vice de Terezinha. Com toda essa movimentação Judith e Zé Alípio atendiam ligações telefônicas com apelos para evitar a saída da prefeita. É quando finalmente ela concorda em permanecer no comando, com os nossos aplausos.
Da Nota Oficial que foi divulgada no dia seguinte, discordamos. A verdade poderia ter sido dita e acrescentar que a prefeita atendeu aos apelos do povo. Nunca a versão da Nota Oficial.
Lucinha, os blogs, neste caso divulgaram a verdade e Dr. José Alípio fez realmente a declaração.
Para o bem de Bom Conselho não haverá mudanças no Poder Executivo, até alguns oposicionistas pensam assim.
Abraços,

Luiz Clério

Aí eu pergunto: E eu como é que fico? E respondo: Muito mal!!! Terrivelmente mal por ter acreditado numa nota oficial de nossa prefeita. O que me resta fazer tomando como a versão verdadeira esta do Luis Clério, na qual acredito, da mesma forma que acreditava na prefeita até minutos atrás? Pedir desculpas, imensas desculpas aos meus colegas blogueiros, tanto da CIT quanto os outros, principalmente ao Inaldo Sampaio, a quem chamei injustamente de “barrigudo-mor”, e hoje, ir me confessar por este pecado quase mortal. Verei se encontro o próprio D. Fernando Saburido, pois só ele terá poder para me perdoar.

Agora eu quero saber quem escreveu esta nota e qual a responsabilidade da prefeita neste episódio e qual o papel de seu marido e filhos no governo do povo. Se ela estava sabendo de tudo isto, o que houve foi uma verdadeira “lambança”, e nós mulheres e admiradoras da prefeita não merecíamos isto.

Desculpem-me todos pela minha ingenuidade, falada pelo Roberto Almeida, e agora comprovada. Eu fui levada a ficar de “barriga” e cometer uma “lambança” enorme. Perdão, senhor misericórdia!

Lucinha Peixoto – lucinhapeixoto@citltda.com


Quando escrevi que "temos mais de 30 anos na estrada como jornalistas", não tive a intenção de ser presunçoso, querer me gabar e dizer que eu e o Inaldo Sampaio éramos os tais. Até porque não há muita coisa boa em envelhecer. A gente fica mais experiente, menos ingênuo, mas em compesação aparecem as doenças, as depressões, as crises existenciais. Tenho muito apreço pela Lucinha, o Cleomenes, o Zezinho de Caetés e outros que fazem a CIT, embora nem os conheça pessoalmente. Mas o tempo todo eu sabia que nós estávamos com a razão. Tanto por confiar no Inaldo, um dos jornalistas mais sérios e bem informados deste Estado; no Glácio Dória, que me telefonou de Bom Conselho, como pela própria conversa que tive com o filho da prefeita.

**Moral da história: Sempre, por trás de uma nota oficial, existe mais alguma coisa, algo para ser lido nas entrelinhas.

Sei que daqui a pouco muitos estarão de "saco cheio" deste assunto envolvendo Bom Conselho. Não me resta outra alternativa, porém, a não ser postar aqui mesmo este texto, publicado agora há pouco no Blog do Wellington Carneiro:

VICE-PREFEITA DA BOM CONSELHO
ABRE O VERBO CONTRA RENÚNCIA

Ao que parece, este episódio está longe de terminar, agora foi a vez da vice-prefeita abrir o verbo e contar sua versão da tão questionada "renuncia" de Judith Alapenha. Transcrevo aqui a entrevista de Dida, públicada hoje no "Blog de Bom Conselho de Papa Caça".

Em entrevista ao Radialista Geninho Tavares durante o Programa Show da Manha, na Rádio Papacaça AM 1470, apresentado Por Gláucio Dória, a Vice-Prefeita do Município de Bom Conselho “Dida Tenório” afirmou que e Prefeita Judith Alapenha renunciou ao seu mandado, inclusive na frente de todos os Secretários Municipais. Numa entrevista, ao vivo, que durou cerca de 12 minutos, Dida revelou a verdade dos fatos e, inconformada, disse que não aceitava ser desmoralizada, exigindo que tanto a Prefeita Judith Alapenha e todo seu Secretariado não mentissem, mas falassem a verdade. Em nota oficial, postada em nosso Blog, a Prefeita Judith nega que tenha ventilado a possibilidade de renúncia, o que foi desmentido pelas declarações da Vice-Prefeita. Na tarde de 1 de junho de 2010, a imprensa estadual, por meio do Blog de Inaldo Sampaio - com exclusividade e imediatismo - noticiou a decisão da Prefeita pela renúncia, e logo a notícia espalhou-se por todo Pernambuco. O Blog da CIT, em artigo assinado por Lucinha Peixoto, acusa a imprensa (Sites e Blogs) de terem cometido uma “BARRIGA”, chamando-os de desinformados, e pedindo paciência aos jornalistas antes de postarem suas notícias. Barriga para quem não sabe é uma notícia falsa que posteriormente é desmentida pela verdade dos fatos. Roberto Almeida, em seu Blog, insurge-se, com razão, aos comentários da nossa conterrânea, alertando para o fato de que ela mora distante dos acontecimentos. Lucinha demorou tanto, pensou tanto e infelizmente acabou ela mesmo sendo vítima e autora da “BARRIGA”, quando defendeu uma notícia que verdadeiramente era falsa: a da não renúncia. Podemos dizer que isto nem mais seja notícia, pela falta de atualidade, mas sim uma opinião pessoal, devidamente respeitada. Não estamos aqui fazendo apologia à renúncia, até mesmo porque isso deve ser uma decisão pessoal da Prefeita e não de terceiros com interesses particulares. Uns torcem pela sua saída e outros para que ela permaneça, para continuarem mamando nas tetas do governo, mesmo que isso venha a prejudicar a saúde de Judith. Como disse em outro artigo: “ninguém parece estar preocupado com a Prefeita”. O que de fato houve foi a renúncia da Prefeita, que apenas não se oficializou, e como isso não aconteceu ela pode voltar atrás, com todo o direito. O que não se pode é mentir, esconder, inventar. Tentaram passar uma imagem de que a Vice-Prefeita tinha criado o boato. Isso é irresponsabilidade, maldade, falta de caráter. Mesmo sendo duro o povo merece a verdade. Seria mais honroso a Prefeita ter dito que renunciou, mas depois voltou atrás e continuaria no Governo. A mentira tem pernas curtas e essa nem chegou a andar. A imprensa na sua maioria noticiou o que aconteceu, noticiou a verdade, uma minoria ainda não. Como Lucinha disse: “Quem com “barriga” fere, com “barriga” será ferido.”

Um comentário:

  1. Este disse-me-disse em Bom Conselho já está passando dos limites. Tudo isso foi bom para o blog que, mesmo não precisando de sensacionalismo para comprovar sua audiência aumentou, e em muito, seus acessos. Os comentários que ouço dos conterrâneos (sou bomconselhense de Caldeirão dos Guedes) é que a situação da Prefeita Judite não estava lá essa coisas e como estamos em ano político e ela acabou de fechar seu apoio ao Dep. Est. Izaltino Nascimento, precisava de algo novo para dar aquela sacudidela em sua administração e não passar vergonha nos resulatados das urnas em outubro. Que maldade! Não quero crer nesta hipótise mas como em política tudo é possível!!!! Prefeita com certeza esse episódio e seu trabalho, daqui pra frente, vão dar o resultado que a senhora espera nas nas próximas eleições. juízo e boa sorte porque nosssa querida terra do Papa Caça precisa.

    ResponderExcluir