SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sexta-feira, 18 de março de 2016

PAULO CÂMARA ASSINA NOTA CONTRA IMPEACHMENT

Os nove governadores do Nordeste, incluindo o socialista Paulo Câmara, de Pernambuco, divulgaram uma nota, hoje, se posicionando contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). No documento, os líderes políticos nordestinos consideram um processo um absurdo e avaliam que causar tumultos no país e talvez promover um retrocesso institucional. Leia o texto na íntegra:

NOTA DOS GOVERNADORES

"Diante da decisão do Presidente da Câmara dos Deputados de abrir processo de impeachment contra a Exma. Presidenta da República, Dilma Rousseff, os Governadores do Nordeste manifestam seu repúdio a essa absurda tentativa de jogar a Nação em tumultos derivados de um indesejado retrocesso institucional. Gerações lutaram para que tivéssemos plena democracia política, com eleições livres e periódicas, que devem ser respeitadas. O processo de impeachment, por sua excepcionalidade, depende da caracterização de crime de responsabilidade tipificado na Constituição, praticado dolosamente pelo Presidente da República. Isso inexiste no atual momento brasileiro. Na verdade, a decisão de abrir o tal processo de impeachment decorreu de propósitos puramente pessoais, em claro e evidente desvio de finalidade. Diante desse panorama, os Governadores do Nordeste anunciam sua posição contrária ao impeachment nos termos apresentados, e estarão mobilizados para que a serenidade e o bom senso prevaleçam. Em vez de golpismos, o Brasil precisa de união, diálogo e de decisões capazes de retomar o crescimento econômico, com distribuição de renda."

Robinson Farias (PSD – Rio Grande do Norte)
Flavio Dino (PCdoB – Maranhão)
Ricardo Coutinho (PSB – Paraiba)
Camilo Santana (PT – Ceara)
Rui Costa (PT – Bahia)
Paulo Câmara (PSB – Pernambuco)
Wellington Dias (PT – Piaui)
Jackson Barreto ( PMDB – Sergipe)

Renan Filho (PMDB – Alagoas)

3 comentários:

  1. Quem pensa que o Brasil pendeu apenas para um lado está totalmente enganado.Ainda temos os governadores do Distrito Federal,Rio de Janeiro e de Minas Gerais que estão ao lado do PT e da Dilma.

    Quebraram a cara os que foram para Rua nos dias 4 e 13 de março de 2016 pensando que os movimentos sociais se acovardariam em defender o Governo.

    Aproximadamente 275 mil pessoas ocuparam a Avenida Paulista em São Paulo e aplaudiram o Lula e Dilma ao invés de vaias conforme ocorreu com Geraldo e Aécio Neves no dia 13 de março.

    Democracia se faz com o povo nas Ruas protestando contra os golpistas a direita conservadora que querem golpear do poder uma mulher que foi reeleita democraticamente.

    Portanto,neste momento podemos dizer abertamente,ninguém ou alguns ousem em querer aplicar um golpe paraguaio.

    ResponderExcluir
  2. O Governador titubeia novamente.Uma hora é contra o impeachment da Presidenta Dilma e outra é favor.Quando se coloca o nome dele no meio dos 9 governadores do Nordeste ele vacila e fica falando sozinho.

    Não se lembra que em Pernambuco o povo não perdoa essas coisas.A eleição de 2014 mostrou essas e outras realidades. Esquecer os movimentos sociais com sindicatos e associações apoiando a Presidente e Lula,deve ser perigosíssimo!

    ResponderExcluir
  3. Tem que ser expulso do PSB.

    ResponderExcluir