GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

VEREADORES APRESENTAM VOTO DE REPÚDIO CONTRA PREFEITA


Um episódio inédito marcou a 14ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de São Bento do Una, que aconteceu hoje pela manhã.  

O vereador Avanildo Cavalcante do (PSB) líder da situação, no decorrer da sessão disse que sairia da reunião em curso e orientou os demais vereadores a fazerem o mesmo.  

Seguiram a orientação de Avanildo os vereadores  Sidcley do hospital (PSB), Diogo professor (PSB), Cícera da rua nova (PC do B) e Pachequim (PSB), todos da base da prefeita Débora Almeida.

Isso foi feito para não dar quórum à aprovação de quatro votos de repúdio apresentados contra a gestão.

Ficaram no plenário os vereadores Léo da Ação Social (MDB), Neide do hospital (MDB), Bruno Braga (MDB), presidente da câmara André Valença (MDB), João Medeiros PDT) e Rinaldo do Santo Afonso (PDT):

O primeiro voto de repúdio foi de autoria de Bruno Braga, por conta do decreto municipal de número 18 de 20 de março de 2020, que determinou a suspensão dos contratos temporários dos funcionários e pelo não cumprimento a recomendação do Ministério Público de Pernambuco-MPPE, o qual recomendou tornar sem efeito o referido decreto para professores, brailistas, intérprete de libras, auxiliares de serviços gerais, motoristas do transporte escolar, auxiliar administrativo, psicólogos, fisioterapeuta, vigias e facilitador Social.

Segundo voto de repúdio, também de Bruno Braga, foi porque a prefeita Débora Almeida não fez o rateio com os profissionais do magistério, no valor de R$ 16,5 milhões de reais, recursos esses dos precatórios do FUNDEF, nos cofres do município desde o segundo semestre de 2017. Segundo o vereador a gestora por não respeitou a orientação do TCU no sentido de formular  um plano de ação, prestando contas à Câmara Municipal e ainda por ter sido gasto mais de 15 milhões sem ter prestado contas ao Conselho do FUNDEB, o que só aconteceu nesta terça-feira, dia 30 de junho.

O terceiro voto de repúdio da Casa Legislativa, de  autoria do vereador João Medeiros (PDT), foi porque a prefeita Débora Almeida, numa coletiva de imprensa, na terça feira,  acusou o parlamentar de manter uma página fake no Facebook (Simão Simão). 

Quarto voto de repúdio,  de autoria do vereador Rinaldo do Santo Afonso (PDT) considerou que  a prefeita Débora Almeida abondonou as entradas da cidade , segundo ele cheia de buracos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário