GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

AUDÁLIO RAMOS DEFINIDO COMO VICE DE ZAQUEU


A chapa da terceira via em Garanhuns, na disputa pela prefeitura, está definida: Zaqueu Lins (PP) será candidato à sucessão municipal tendo Audálio Ramos como vice.

Duas particularidades chamam a atenção nesta chapa: Os dois são vereadores e vão tentar pela primeira vez se eleger para um cargo majoritário. Tanto Zaqueu quanto Audálio têm ligação forte com igrejas cristãs, sendo o primeiro evangélico e o segundo católico.

Bem posicionado nas pesquisas, Zaqueu só ficou atrás de Sivaldo Albino, nas pesquisas realizadas em 2019.

Em 2020 não tivemos conhecimento de nenhuma pesquisa realizada em Garanhuns. No ano da eleição toda pesquisa de campo, para ser divulgada, precisa ser registrada na Justiça Eleitoral.

O quadro político está se definindo no município. Teremos o candidato oficial, Silvino Duarte (PTB), apoiado pelo prefeito Izaías Régis e seu grupo político. O vice deve ser Haroldo Vicente.

Principal adversário da situação é o deputado Sivaldo Albino (PSB), ligado politicamente ao governador Paulo Câmara. Ele ainda não confirmou sua candidatura, portanto não anunciou o vice.

Outro nome que pode disputar a eleição é o médico cardiologista Pedro Veloso, filiado ao PT, que se entrar em campanha irá defender o legado dos ex-presidente Lula e Dilma.

Poderemos ainda ter uma candidatura mais à direita, de partidos com maior identificação com o presidente Jair Bolsonaro.

Caso o Partido da Aliança pelo Brasil ou o PSL não lancem candidato próprio, Silvino poderá ser alternativa, por fazer parte do grupo do prefeito Izaías Régis, que apoiou Bolsonaro em Garanhuns em 2018.

A chapa formada por Zaqueu e Audálio tem o apoio dos deputados Claudiano Filho e Eduardo da Fonte, ambos do PP. 

3 comentários:

  1. Esses dois tem capacidade de sobra para desenvolver de verdade GARANHUNS, eles são capazes de colocar GARANHUNS como uma verdadeira CAPITAL no interior do estado de PERNAMBUCO

    ResponderExcluir
  2. Proposta do ministro Edson Fachin no TSE pode reduzir influência das Igrejas Evangélicas no Congresso

    O TSE poderá enquadrar o apoio a candidatos ligados a Igrejas como abuso do poder religioso

    Fonte:O Globo

    Olha aí, é melhor os candidatos se cuidarem ,como a reportagem bem diz , os dois são ligados às igrejas cristãs


    A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer.

    Rui Barbosa

    Não se combate o totalitarismo com as mesmas armas, isso já tá ficando nojento

    ResponderExcluir
  3. PAULO CAMELO: Candidatos a Prefeito e Vice, não devem depender dos deputados, especialmente de outras cidades. Por enquanto, somente o pré-candidato do PT, o médico Pedro Veloso, é independente. Nem Silvino, o qual já foi Prefeito, é independente. Trata-se de uma crise de autonomia.

    ResponderExcluir