sábado, 28 de setembro de 2019

V REGIÃO DE SAÚDE DIVULGA NOTA SOBRE SARAMPO


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), através da V Gerência Regional de Saúde, em Garanhuns, informa que até o dia 20.09, foram notificadas 698 suspeitas de sarampo em Pernambuco, com 202 descartes e 474 em investigação. Deste total, 22 casos foram confirmados, sendo que nenhum ainda na área da V GERES. As novas ocorrências no estado são relativas ao período de julho e início de agosto.

A SES-PE informa ainda que, desde a primeira notificação, vem realizando, em parceria com os municípios, o reforço das ações de vigilância para fazer a investigação e bloqueio de casos. A Secretaria ressalta que o Estado está abastecido da vacina tríplice viral, que, além do sarampo protege contra caxumba e rubéola. Somente entre agosto e setembro deste ano, foram aplicadas 230.877 doses da vacina.  

A gestora da V GERES, Catarina Tenório, informa que em 2019, até julho, na regional de saúde, 86% das crianças com 1 ano fizeram a primeira dose da tríplice viral e 65%, a segunda. A meta mínima é de 95% de cobertura. O calendário mensal de distribuição da vacina Tríplice Viral vem sendo cumprido normalmente, de acordo com a solicitação dos municípios.

segundo Doraci Santos, coordenadora do Programa Nacional de Imunização, da V GERES, no período de agosto a setembro de 2019 foram distribuídas 12.700 doses extras na V Regional de Saúde, devido o aumento da procura pela vacina nos postos de saúde dos municípios.

SAIBA MAIS:

Sarampo é uma doença viral aguda similar a uma infecção do trato respiratório superior. É uma doença grave, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridos e imunodeprimidos. A transmissão do vírus ocorre a partir de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo de pessoas sem imunidade contra o vírus sarampo.

Principais  sintomas:
Febre, manchas avermelhadas, que começam na cabeça e vão descendo para o restante do corpo, tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite.

Prevenção:
A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba e está disponível de rotina nas salas de vacina dos municípios.

O ministério da saúde instituiu algumas estratégias para o enfrentamento do surto de sarampo no País entre elas destacamos algumas como:
- Instituiu uma dose de vacina (Dose zero) para crianças de 6 meses a 11 meses de idade;
- Vacinar com a primeira dose (D1) crianças aos 12 meses de idade  de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação;
- Vacinar com a segunda dose ( D2) crianças aos 15 meses de idade, de acordo com o Calendário Nacional  de Vacinação;
- Vacinar indivíduos até 49 anos de idade não vacinados;
- Vacinar profissionais de saúde independente da idade não vacinados que atuam no atendimento de pacientes com suspeita de infecções respiratórias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário