ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

segunda-feira, 29 de julho de 2019

DELAÇÃO DE PALOCCI FOI USADA EM FAVOR DE BOLSONARO


Novas revelações sobre o comportamento impróprio de Sérgio Moro quando era juiz e poderoso chefão na Operação Lava Jato, foram divulgadas hoje pelos principais órgãos de imprensa do Brasil.

Dessa vez os diálogos entre juiz e procuradores mostram que representantes do Ministério Público e do Judiciário consideravam a delação de Antônio Palloci (ex-ministro nos governos petistas) fraca e sem provas.

Mesmo assim, Moro divulgou o depoimento de Palocci, com ampla repercussão na imprensa nacional.

O Jornal Nacional da TV Globo abriu mais de 9 minutos de espaço para o assunto e o fato terminou repercutindo muito no resultado da eleição.


Segundo a jornalista Christianne Machiavelli, que foi assessora de imprensa da Operação Lava Jato, trabalhando próxima de Sérgio Moro, os juízes e procuradores sempre dizem que agiram de modo isento, mas fica difícil negar que o trabalho deles foi associado a um forte sentimento antipetistas.

Dias antes das eleições, Moro levantou o sigilo sobre a delação do ex-ministro de Lula, Antonio Palocci, e o Ministério Público pediu a condenação do petista no processo sobre o terreno onde seria construído o Instituto Lula. Na semana desses acontecimentos, o presidenciável Jair Bolsonaro cresceu nas pesquisas de opinião frente ao candidato do PT, Fernando Haddad. Bolsonaro passou de 28% de intenções de voto em 28 de setembro para 39% em 4 de outubro, de acordo com o Datafolha”, disse Christianne em entrevista.
Fica claro, portanto, que Moro agiu como cabo eleitoral de Jair Bolsonaro, de quem terminou virando Ministro da Justiça. 
*Fotos: 1) Antônio Palloci (G1); Jornalista Christianne Machiavelli (The Intercept

Nenhum comentário:

Postar um comentário