Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

sábado, 25 de maio de 2019

PETROLINA NEGA TÍTULO DE CIDADÃO A BOLSONARO


Bolsonaro e o eterno governista Fernando Bezerra Coelho

Primeira visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) a Pernambuco, foi marcada por atos de resistência, forte esquema de segurança e desprezo a liderança dos governadores do Nordeste.
Em Petrolina, feudo do senador Fernando Bezerra Coelho, o vereador Elias Jardim, eleito pelo PHS, tentou aprovar um título de Cidadão para Jair Messias Bolsonaro.
Populares ocuparam a Câmara, protestaram e a pressão funcionou, pois a proposta foi retirada da pauta.
“Como Petrolina vai conceder título de cidadão a um sujeito que está comprometido em destruir o País? Como Petrolina vai conceder título de cidadão a um sujeito que já declarou ódio aos nordestinos? Como Petrolina vai conceder título de cidadão a um sujeito que tem indícios explícitos de ligação com a milícia e os milicianos? Como é que Petrolina vai dar título de cidadão a um ser humano desastroso como esse?”, bateu forte o vereador Gilmar Santos, do PT, que ajudou a impedir que Bolsonaro virasse cidadão de sua cidade.
Essas animosidades ocorreram no dia anterior a visita do presidente.
Quando ele esteve na Sudene, no Recife, reunido com os governadores, foi armado um forte aparato de segurança, criticado pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B). “Parece até que eles temiam uma invasão alienígena”, ironizou Dino.
Segundo o governante maranhense, nenhum governador pôde sequer chegar perto do presidente, a não ser o pernambucano Paulo Câmara.
No contato com a imprensa, Bolsonaro voltou se irritar com repórteres. Uma jornalista perguntou o que o presidente achava da forte rejeição que ele tem na região Nordeste.
“Por que você não faz uma pergunta inteligente?”, foi a reação do Messias à repórter.
Para completar, em sua passagem pela região, o presidente da República voltou a brincar com os japoneses. Ao falar da reforma da previdência, disse que precisava ser grande, não podia ser pequenininha como o que tem o homem japonês.
Moradores de Petrolina dizem não ao título de cidadania

Um comentário: