SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quinta-feira, 19 de julho de 2018

JUSTIÇA CONDENA MULHER DE EDUARDO CUNHA À PRISÃO


O Tribunal Regional Federal (TRF-4), sediado em Porto Alegre, condenou a jornalista Cláudia Cruz, esposa do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), pelo crime de evasão de divisas.
Ela é acusada de ser beneficiária de parte da propina destinada a Cunha e de ter gasto mais de US$ 1 milhão em compras no exterior.
A pena pelo crime é de dois anos e seis meses de prisão, mas ainda pelo cabe recurso contra decisão, e a pena poderá ser revertida para medidas alternativas.

A maioria dos juízes entendeu que Cláudia Cruz, ao manter depósitos não declarados no exterior, se beneficiou de parte do dinheiro recebido como propina por seu marido no contrato entre a Petrobras e uma empresa petrolífera em Benin, na África.

De acordo com o Ministério Público Federal, a jornalista usou parte do dinheiro para gastos pessoais fora do país.
Cláudia Cruz tinha sido absolvida pelo juiz Sérgio Moro, que condenou apenas seu marido, o ex-deputado Eduardo Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário