ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 21 de abril de 2018

PAULO CÂMARA EXPLICA PARTICIPAÇÃO NO IMPEACHMENT


Bruno e Câmara trocam farpas pela imprensa

Ex-ministro de Temer e deputado federal pelo PSDB de Pernambuco, Bruno Araújo “tocou fogo” na política estadual, esta semana, ao fazer revelações comprometedoras sobre o prefeito Geraldo Júlio e o governador Paulo Câmara.

Paulo Câmara e Geraldo Júlio sentaram diversas vezes comigo e com Mendonça combinando como afastar a Dilma Rousseff e hoje buscam aliança com o PT que montou o jargão de golpistas. Vão ter que explicar essa situação. E se o MDB ficar com Paulo, o PT vai ter que se explicar porque se aliou numa coligação com o partido de Temer, então esse debate vai ser maravilhoso", disse Bruno Araújo, numa entrevista ao Jornal do Commercio.

Incomodado com as revelações do ex-aliado, o governador Paulo Câmara divulgou uma nota para a imprensa de Pernambuco dizendo que o deputado Bruno Araújo deveria se preocupar com o partido dele em Pernambuco, que teria se esvaziado sob o seu comando.

“Nunca, nem eu e nem Geraldo, nos sentamos com ele para discutir a questão do impeachment. É bom lembrar que tanto o PSDB quanto o DEM deixaram nossa base política. Nesse episódio do impeachment, o PSB foi um dos últimos partidos a se definir. E fez isso de forma clara e transparente. E, ao contrário do deputado,  não quis fazer parte do Governo Temer”, diz ainda a nota do governador.

Um comentário:

  1. De forma clara e transparente!
    Agora pensem bem. A legítima Presidenta Dilma Roussef foi golpeada de forma clara e transparente.
    Que justificativa, hein?
    Lamentável Pernambuco.

    ResponderExcluir