CÂMARA DE CAETÉS HOMENAGEIA MONSENHOR GERALDO


Por Junior Almeida

A Câmara de Caetés aprovou em segunda votação na primeira sessão legislativa deste ano por unanimidade o Projeto de Lei 454/2017 do vereador José Antônio, o Batonho, que pede a reforma e troca do nome da Praça Presidente Castelo Branco por Monsenhor Geraldo Batista de Lima, falecido em janeiro de 2017, pároco da cidade vizinha Capoeiras por 45 anos e também diretor do Colégio Monsenhor Anchieta Callou, em Caetés, no governo do prefeito Rafael Brasil.

Batonho que além de vereador e professor é Ministro da Eucaristia e da Palavra na Paróquia de São Caetano, disse que a ideia inicialmente partiu do Padre Roberto Junior, filho de Caetés e grande amigo do colega de Capoeiras, e justificou seu projeto dizendo que Monsenhor Geraldo sempre foi muito querido não só pelo povo de Capoeiras, bem como em toda região do Agreste Meridional e em especial em Caetés, onde dirigiu o maior educandário do município e também deu por várias vezes assistência religiosa aos fiéis locais.

A homenagem dos vereadores de Caetés ao Monsenhor Geraldo conseguiu até unir situação e oposição do município, pois os onze parlamentares da Casa Antônio Azevedo de Moraes votaram a favor do projeto de lei do situacionista Batonho.   Um vereador daquela Casa declarou ao blog que “a mudança de nome da praça vizinha à antiga prefeitura é justíssima, pois mesmo sendo Padre Geraldo um ‘simples’ religioso, fez mais por Caetés do que o General Castelo Branco, presidente do país nos anos de chumbo.

*Fotos: 1-Monsenhor Geraldo Batista; 2- Vereador Batonho; 3- Prédio da Câmara de Caetés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA
FINANCIAMENTO PARA CASA PRÓPRIA