Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

PROPOSTA DO VEREADOR GIL PM DIVIDE OPINIÕES


A proposta do vereador Gil PM (PSC), da realização do Festival Viva Dominguinhos passar para o mês de junho, em vez de abril, como acontece atualmente, dividiu opiniões entre os garanhuenses e moradores de outras cidades da região. A população se manifestou principalmente através das redes sociais, fazendo questão de opinar sobre a ideia em grupos como o Garanhuns Cidade das Flores, Viva Garanhuns, Caetés Terra da Energia Eólica, Amigos de Correntes, Outra lajedo é Possível e Garanhuns Onde o Nordeste Garoa. 

Uma parte considerável dos que opinaram aprovaram a sugestão do vereador ao Poder Executivo, considerando que Garanhuns há muito não realiza uma festa junina de porte e com o Viva Dominguinhos em junho isso iria mudar. "Eu concordo. Forró tem que ser em junho", defendeu Haroldo Guedes, apoiando a proposta do vereador.

Para Caio do Bolo, não tem nada a ver um evento com artistas de forró acontecer no mês de abril. "Tem que ser no São João!", frisou o garanhuense. Na mesma linha de raciocínio, Márcio Roberto acha que  está na hora de termos uma boa festa de São João. "Todos os municípios têm menos Garanhuns", argumentou.


Lourival Saturnino, também de Garanhuns, considerou que "nada mais justo que o Viva Dominguinhos seja realizado no mês de junho, com muito  forró e as melodias do Mestre dos Mestres".  O internauta Pedro Henrique completou:  "Pela lógica era pra ser em junho mesmo".

Muitos, porém, acham que o Festival Viva Dominguinhos deve continuar sendo realizado em abril, porque em junho o evento teria de concorrer com as festas de Caruaru, Arcoverde, Bom Conselho e outras cidades, correndo o risco de perder público.  "Não vejo nenhuma vantagem. Iria concorrer com Caruaru, Campina Grande, Petrolina, Arcoverde, etc. O público seria bem menor", opinou o juiz Glacidelson Antonio.

Já Marcello Nascimento radicalizou: "Por mim cancelava o Viva Dominguinhos e acrescentava mais três noites no Festival de Inverno,  afinal o palco principal já tem o nome de Dominguinhos,  a praça também e uma rodovia homenageia o artista.  Então pra que um festival? É muita homenagem pra uma pessoa só. Enquanto se preocupam com um festival recém criado esquecem do tradicional FIG e deixam ano após ano ele morrer, quando o evento já é das raízes de Garanhuns! Lamentável isso, mas nós não podemos fazer nada afinal nesse país os políticos nunca vão ouvir a opinião da população!", escreveu num dos grupos do face de Garanhuns.

"Entendo a proposta do amigo Gil PM, porém creio que em junho aumentariam as despesas consideravelmente com os músicos e a estrutura, sem contar que Caruaru já tem nesse período uma festa junina bem consagrada, podendo atrapalhar a vinda de alguns artistas, mas isso não deixa de ser um assunto para ser debatido com a sociedade de Garanhuns", ponderou Paulo Moraes.

Para Luana Porto, duas festas de grande porte (O Viva Dominguinhos e o Festival de Inverno), com um espaço de tempo tão curto entre elas,   não daria muito certo. "A ideia é boa, mas vai encarecer o valor das atrações,  pois vai competir com Caruaru entre outras", argumentou Tiago Alexandre.

Ana Paula Ferreira acha totalmente inviável a mudança proposta pelo vereador, porque o evento passaria a concorrer com o de outras cidades e os cachês artísticos ficam muito altos no período mês das festas juninas. "Eu  imaginei isso, mas aí o FIG teria que ser pelo menos no fim da agosto . A verdade é que o segundo semestre até o Natal fica um vácuo", opinou José Godoy.


Jennyfer Soares rebateu os argumentos dos que criticaram a sugestão de Gil PM, sintetizando a discussão em poucas palavras. “O público do Viva Dominguinhos não é o público que vai para Caruaru e Campina Grande. Não existe essa concorrência”, sustentou.

Um comentário:

  1. O Festival Viva Dominguinhos, já se consolidou-se como um dos melhores eventos de Garanhuns, este último com seu grande público, mostrou que veio pra ficar. Mudar a data para junho, além de encarecer cachês, ofuscar o brilho do evento com a concorrência de outras cidades que promovem festas neste mesmo período, perder a característica principal do evento que é a homenagem a Dominguinhos passando a ser uma festa junina como qualquer outra, são algumas desvantagens, além das outras já colocadas na matéria. É bom lembrar que o mês de junho não deve ser um mês exclusivo do forró, apenas junho é o mês de seu ápice. O forró é patrimônio do povo brasileiro, portanto deve ser tocado em todos os meses do ano, por isso, que é uma das razões do sertanejo superar o forró, na atenção da mídia.
    Agostinho Cordeiro Jessé

    ResponderExcluir