Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

domingo, 20 de agosto de 2017

MINISTRO GILMAR MENDES GOSTA DE SOLTAR BANDIDOS

Ministro do Supremo Tribunal Federal, ligado aos tucanos, Gilmar Mendes é apontado como "protetor de bandidos".
A imprensa nacional tem registrado o comportamento estranho de Gilmar como fez Bernardo Melo Franco, em artigo publicado na Folha de São Paulo e reproduzido abaixo:
O ministro Gilmar Mendes bateu um recorde particular. Ele levou 24 horas para conceder dois habeas corpus ao mesmo réu. O felizardo foi Jacob Barata Filho, acusado de chefiar a máfia dos ônibus do Rio. Segundo a Procuradoria, o esquema distribuiu mais de R$ 200 milhões em propina a políticos.
O empresário caiu na Operação Ponto Final, um desdobramento da Lava Jato. Ele sabia que era investigado e foi detido quando tentava deixar o país com documentos sigilosos. Era um caso típico de prisão preventiva. Assim entendeu o Tribunal Regional Federal, que confirmou a decisão do juizMarcelo Bretas.
Na quinta-feira, Gilmar mandou soltar o rei dos ônibus. Bretas emitiu outra ordem de prisão, baseada em fatos diferentes. O ministro se irritou e disse à imprensa que a decisão era "atípica". No dia seguinte, concedeu um novo habeas corpus a Barata.
A decisão de Gilmar não foi "atípica". O ministro é conhecido por abrir as portas da cadeia a personagens envolvidos em grandes escândalos. Soltou o ex-médico Roger Abdelmassih, condenado pelo estupro de 37 pacientes. Soltou o empresário Eike Batista, suspeito de pagar propina em três esferas de governo. Soltou o ex-deputado José Riva, considerado o maior ficha-suja do país.
A novidade da vez é que o ministro foi padrinho de casamento da filha de Barata. O rei dos ônibus organizou uma festa-ostentação no auge dos protestos contra o aumento das passagens, em 2013. A PM de Sérgio Cabral, acusado de embolsar dinheiro do pai da noiva, foi acionada para proteger os convidados.
Além do laço nupcial, o Ministério Público apontou outros dois motivos para o ministro se declarar suspeito de julgar caso. Seu cunhado é sócio de Barata, e a mulher dele trabalha no escritório de advocacia que defende as empresas de ônibus. Gilmar não se constrangeu. Enquanto seus colegas do Supremo se mantiverem em silêncio, ele continuará a atuar assim: desimpedido.
(Fonte: O artigo foi publicado também no blog de Magno Martins).

*Foto: Estadão. 

2 comentários:

  1. Dos bandidos que esse juizeco do STF soltou, o mais impactante e safado foi dar liberdade ao ladrão descarado do mensaleiro e comunista ZÉ DIRCEU DO PT. O meliante Zé Dirceu é um tipo de bandido que já foi condenado por duas vezes por mais de 30 anos de prisão e mesmo preso continuava roubando e o pixuleco sendo depositado em sua conta corrente. Veja que astúcia desse marginal do PT!!! Mesmo na cadeia continuava roubando...

    P.S. : - Só falta mesmo o boca de xoxota do Gilmar Mendes soltar o Cândido Vacarezza e o João Vaccari, todos os dois do PT. E pasmem!!! Enquanto o João Vaccari recolhia os pixulecos para dividir com o bando petralha, o VACAREZZA era líder do PT, na câmara, tanto do Lula quanto da Dilma. Quer dizer, o quarteto fez um pacto, um conluio, uma panelinha, formou uma quadrilha para roubar a Petrobras conjuntamente...


    ResponderExcluir
  2. O tendencioso comentário "ligado aos tucanos" não condiz ao que diz o próprio Ministro quando já se declarou simpatizante do PC do B. Na verdade esse ministro é uma das figuras mais inescrupulosas da história do judiciário.

    ResponderExcluir