Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

BOM CONSELHO ESTÁ LIVRE DO RACIONAMENTO D´ÁGUA

O bom inverno que tivemos este ano, com muita chuva até o final de julho, fez com que a maioria das cidades do Agreste Meridional e outras partes do estado se livrassem do racionamento ou do colapso total no abastecimento d´água.
Lajedo, Jupi, Calçado, Capoeiras, Caetés, Venturosa e outras cidades que sofreram com a estiagem hoje se encontram com barragens e barreiros cheios, livres do carro-pipa e com a água de volta às torneiras.
Bom Conselho, com uma população acima de 47 mil moradores, segundo o IBGE, também estava com os reservatórios vazios.
Mas agora, em agosto, está com o principal reservatório da cidade,  a Barragem do Bálsamo, com sua capacidade máxima de acumulação, 19 milhões de metros cúbicos, e está vertendo.
Esse volume de água não só permite acabar com o racionamento na cidade, como garante o abastecimento da população de Bom Conselho até o próximo período de chuvas, em 2018.
A Barragem do Bálsamo registrou o maior percentual de acúmulo com as chuvas do mês de julho, quando passou de 30% para 100% do seu nível de armazenamento.
OUTROS MANANCIAIS – Além da barragem principal, que corresponde a 60% da água distribuída na cidade - o sistema de abastecimento de Bom Conselho conta com a contribuição de outros cinco mananciais. As Barragens Caboge (153 mil metros cúbicos de água) e Bolandim (112 mil metros cúbicos) estão vertendo, enquanto que Baixa Grande, Mata Verde e Caixa D’Água tiveram os níveis regularizados pelas chuvas.
“A Barragem do Bálsamo é o principal manancial que atende a população da cidade, cerca de 30 mil pessoas. Além do bom nível do Bálsamo, também conseguimos retirar Bom Conselho do rodízio com a retomada da captação na Barragem de Mata Verde, que estava em colapso”, explicou o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Igor Galindo. Antes das chuvas, a cidade estava sendo abastecida com o calendário de cinco dias com água e dez dias sem.

Em Garanhuns, que chegou a ter problemas de racionamento, as barragens de Inhumas, Mundaú e Cajueiro também estão cheias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário