Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A MORTE DE JERRY LEWIS, O PROFESSOR ALOPRADO

Por Altamir Pinheiro

Jerry Lewis junto com o cantor e ator sedutor Dean Martin fazem parte da infância de muita gente. Filmes com Jerry Lewis e Dean Martin eram clássicos da sessão da tarde nos anos oitenta, junto com os filmes de Elvis Presley. Quem se lembra da dupla no filme faroeste O REI DO LAÇO?!?!?! Pois bem, as cinéfilas Carla Marinho e Magda Miranda nos contam que, O cowboy Lewis não tem jeito, não sabe laçar, tampouco montar a cavalo, mas tem a seu lado um amigos dos bons que lhe salva das enrascadas e por isso, ou trapalhadas a mais, acaba sendo promovido a xerife. Para quem gosta do western este filme é bacana, pois apresenta um formato que é inovador na comédia perfeita de nossa estrela principal. Jerry Lewis mais uma vez nos arranca gargalhadas. Esse foi o penúltimo filme da dupla Lewis e Martin, sendo rodado em janeiro de 1956, sob o burburinho de que estariam se separando, finalmente em julho e agosto daquele ano o filme foi lançado já com o fato da separação da dupla ter acontecido.

Jerry Lewis atingiu o estrelato junto do cantor Dean Martin, com quem atuou a partir de 1946 e formou uma das duplas mais memoráveis do humor americano. Dean Martin era o elegante da dupla, especialmente quando cantava, enquanto Jerry Lewis exercia o papel do parceiro imprevisível. Os espetáculos eram totalmente abertos à improvisação. Após dez anos de sucessos demolidores nos teatros e no cinema, graças a filmes como "O marujo foi na onda" (1952) e "O rei do laço" (1956), em 24 de julho de 1956 Dean Martin e Jerry Lewis fizeram o último espetáculo como dupla no clube Copacabana, em Nova York. Ainda na década de 1950, Lewis se notabilizou pelas apresentações em clubes noturnos, na televisão e no cinema. Ao longo de cinco décadas de carreira, ele estrelou mais de 50 filmes.

O blog informativo G1 catalogou a repercussão da morte do comediante  por vários artistas tanto no Twitter  como no Instagram. Leiam o que eles disseram: JIM CARREY, COMEDIANTE: "Aquele bobo não era um tolo. Jerry Lewis era um gênio inegável e uma bênção incomensurável, absoluto da comédia! Eu sou porque ele era!", escreveu.SERGINHO GROISMAN, APRESENTADOR: ‘’Parte da minha infância foi recheada de risadas muito graças a Jerry Lewis. Obrigado e fica em paz. -  DEANA MARTIN (filha de Dean Martin), CANTORA E ATRIZ: "Estou de coração partido pela perda de nosso amigo de uma vida toda (tio) Jerry Lewis. Amei Lewis por toda a minha vida e vou sentir muito a sua falta", escreveu.CLAUDIA JIMENEZ, COMEDIANTE: "Foi uma grande referência para todos nós comediantes, e o humor dele era aquele humor alegre. Mas infelizmente a gente não é para sempre. (...) Eu acho que, com 91 anos, ele teve uma vida maravilhosa, deixou um legado de muita alegria".

Ao longo de sua carreira, Lewis ganhou vários prêmios pelas suas atuações, como American Comedy Awards, Golden Camera, Los Angeles Film Critics Association e do Festival de Venice.  Além disso, possui DUAS ESTRELAS NA CALÇADA DA FAMA. Em 2005, recebeu o Governors Award da Academia de Artes e Ciências Televisivas. Jerry Lewis nunca recebeu um OSCAR por sua atuação nas telonas. Ele só foi lembrado pela Academia de Cinema em 2009, quando recebeu um Oscar por seu trabalho humanitário. Mesmo o comediante não sendo brindado pelo prêmio maior de Hollywood, você, leitor, será o contemplado, pois é só clicar no endereço abaixo para assistir ao  vídeo  da biografia completa do  ótimo documentário do insuperável Jerry Lewis. Depois que você o assistir vai chegar à conclusão que, Lewis só perde para o genial Chaplin...

Nenhum comentário:

Postar um comentário