Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sábado, 22 de julho de 2017

TRIBUTO A BELCHIOR EMOCIONA 30 MIL PESSOAS

Ednardo do Pavão Misterioso
Bom público na Praça Mestre Dominguinhos

Por DANIELA BATISTA

A primeira noite de shows na Praça Mestre Dominguinhos abriu com chave de ouro o Palco Principal do 27º Festival de Inverno de Garanhuns. Debaixo de chuva fina, cerca de 30 mil pessoas acompanharam os shows, segundo a Polícia Militar. Belchior, um dos homenageados do FIG, foi o grande aclamado da noite e,  através de suas canções, foi interpretado pelos diversos artistas. Além disso, familiares dele ainda lembraram a importância da obra do artista e foram aplaudidos quando estiveram no palco.

A garanhuense Amanda Back foi a primeira a entrar e animou o público que ia chegando ao local. A cantora pernambucana teve seu contato com a música aos oito anos de idade, cantando com sua mãe em festas infantis. Em 2015, deu início à carreira solo e no ano passado lançou o seu primeiro primeiro CD, intitulado ‘Reflexos’. “Abrir o festival, para mim, foi uma surpresa. Eu estou muito feliz em anteceder no palco de hoje tantos artistas importantes”, contou Amanda. A cantora montou o repertório do show especialmente para o FIG, incluindo “Comentários à Respeito de John”, canção do cantor cearense.

Logo após, a banda recifense Mundo Livre S/A cantou músicas já conhecidas pelo público como “Ela é Indie”, “Meu Esquema” e “Melô das Musas”. A banda, formada em 1984, teve um dos papéis mais importantes na criação do Manguebeat, movimento criado na capital pernambucana entre as décadas de 80 e 90. Geraldo Azevedo foi o próximo a contagiar o público com músicas que emocionam gerações. “Dia Branco”, “Dona da Minha Cabeça” e “Táxi Lunar” fizeram parte do repertório. O cantor de Petrolina também cantou uma música de Belchior, à quem ele se referiu como amigo.

Mesmo no frio de 17ºC, os garanhuenses e turistas aguardaram pelo momento mais especial da noite, um tributo a um dos homenageados do FIG, o cantor cearense Belchior. Lira, Ângela Ro Ro, Tulipa Ruiz, Cida Moreira, Isaar, Fernando Catatau, Renata Arruda, Juvenil Silva, Gabi da Pele Preta e Ednardo - que foi parceiro de composições de Belchior - cantaram muitos clássicos do “rapaz latino americano”.

A abertura foi feita pelo cantor pernambucano, Lira, com a canção “Divina Comédia Humana”. “Hora do Almoço”, “Coração Selvagem”, “Paralelas”, “Medo de Avião” e outras diversas canções embalaram o público fã de Belchior. As irmãs, Sandra e Solange Ramos, se consideram admiradoras do artista homenageado desde que nasceram. “Belchior é fantástico e maravilhoso, não tem como não amar. Foi uma emoção muito grande quando soubemos que ele seria um dos homenageados do Festival porque ele está sendo reconhecido. Esse tributo foi indescritível, cada cantor colocou seu próprio jeito nas músicas”, explicou Solange, que ainda destacou que a performance da cantora Ângela Ro Ro a deixou sem palavras.


Neste sábado (22), as apresentações começam cedo no Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna. A partir das 12h, o Reisado Garanhuns Cultural vai iniciar o polo localizado no Espaço Colunata. Em seguida, se apresentam Aria Social, Coco Miudinho da Xambá, Maracatu Nação Raízes de Pai Adão, Boi Milagroso do Engenho Trapuá, Grupo Xaxado Cabras de Lampião e Ciranda Bela Rosa. As performances seguem até às 18h. A programação completa está disponível no site: http://www.garanhuns.pe.gov.br/wp-content/uploads/2017/05/FIG-2017-programacao-.pdf
 A garanhuense Amanda Back
Familiares de Belchior

*Fotos: FH Studios 

Nenhum comentário:

Postar um comentário