Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sábado, 22 de julho de 2017

RONALDO REAGAN, UM BANDIDÃO GRANDE, FEIO E ESTÚPIDO

Por Altamir Pinheiro

Ronald Wilson Reagan Nascido em ILLINOIS, no ano de 1911, escolheu inicialmente uma carreira na indústria cinematográfica, atuando em mais de 50 filmes. Em Hollywood, ele foi presidente do Screen Actor’s Guild (SAG- Sindicato dos atores), donde conheceu sua futura mulher, Nancy Reagan. Primeiro repórter, depois ator de cinema e, entre 1947 e 1952 e em 1959, presidente do sindicato de atores, Reagan entrou em 1962 na política como membro do Partido Republicano. De 1967 a 1974, foi governador do Estado da Califórnia e, em 1981, eleito presidente da maior potência mundial, pelo partido REPUBLICANO em substituição ao DEMOCRATA Jimmy Carter e, depois, reeleito em 1984.

Por suas convicções ideológicas e carreira política, Ronald Reagan se tornou um dos atores mais massacrados do cinema. Está certo que ele não podia ser considerado um ator de grandes recursos interpretativos, mas não era também o CANASTRÃO em que a crítica implacavelmente o transformou, tendo provado isso em “Em Cada Coração um Pecado”. Reagan, que tem poucos faroestes em sua filmografia, era um cowboy perfeito, muito bom de briga e excepcional cavaleiro montando nos faroestes O CAVALO ‘BABY TAR’, DE SUA PROPRIEDADE. Reagan poderia ter se tornado um Randolph Scott menor, caso tivesse feito mais westerns, pois estampa de cowboy não lhe faltava. E como BANDIDÃO o futuro presidente se deu melhor ainda, como se vê em “Os Assassinos”, de Don Siegel.

No filme faroeste “Com a Lei e a Ordem”, Reagan contracena com a exuberante atriz DOROTHY MALONE que tinha uma  inevitável atração com sua beleza e sensualidade extraordinárias, Dorothy Malone tem em “COM A LEI E A ORDEM” um dos papéis menos relevantes e discretos de sua carreira, não passando de mero e delicioso enfeite. Curiosamente Dorothy (Jeannie no filme) tem oportunidade de dizer a Frame Johnson (Ronald Reagan) que ele “É GRANDE, FEIO E ESTÚPIDO”. Outra grande  atração do filme é a trilha musical composta por um jovem maestro contratado pela Universal chamado HENRY MANCINI que em poucos anos escreveria algumas das mais memoráveis trilhas musicais do cinema.

Em 1928, Ronald se formou na Dixon High School, e lá, além de atleta, ele também era presidente do corpo estudantil e atuava nas peças escolares. Após estudar na Eureka College, em Illinois, como atleta bolsista, Reagan se formou em economia e sociologia. Lá, ele jogava futebol americano, corria em pistas, era capitão da equipe de natação e presidente do conselho estudantil, além de atuar nas produções da universidade. Depois de sua graduação, em 1932, ele começou a trabalhar como locutor de uma rádio esportiva em Iowa. Em 1937, Reagan assinou um contrato de 7 anos com a Warner Brothers. Ao longo das três décadas seguintes, ele apareceu em mais de 50 filmes. Entre seus papéis mais conhecidos, está o de George Gipp, jogador do time de futebol americano, na sua biografia “Criador de Campeões”. Outro papel famoso é o do filme “Em Cada Coração”, de 1942, no qual seu personagem tem as pernas amputadas.

Como Presidente dos Estados Unidos, Reagan implantou uma política conservadora, destinada a sanear a economia, baseada na redução dos impostos e dos juros elevados, tendo como contrapartida a diminuição dos benefícios sociais e um aumento do déficit público. Pretendia, desse modo, financiar as despesas de rearmamento (baseado sobretudo na construção de mísseis de médio alcance e na iniciativa de defesa estratégica). 

ANTICOMUNISTA  de  carteirinha, seguiu inicialmente uma política de confronto com os Estados do bloco comunista e com os regimes revolucionários do Terceiro Mundo, especialmente na América Central (por exemplo, a Nicarágua). Contudo, com as transformações incentivadas por Mikhail Gorbachov na União Soviética, tanto na política externa como na interna, Reagan tornou-se um firme defensor do fim do confronto entre os dois blocos. Os acordos para a eliminação do armamento nuclear de médio alcance na Europa (1987) e a reunião com Mikhail Gorbachov em 1988 foram passos fundamentais para a implantação de uma nova ordem na política mundial.

Um  dos fatos inusitado nos primeiros meses de seu governo  foi quando o presidente Reagan foi vítima de um atentado. Um homem dizendo querer chamar a atenção de Jodie Foster disparou uma série de tiros que acabaram acertando o presidente americano. Reagan tinha 70 anos e foi atingido pela bala na região do tórax. Ao chegar na mesa de cirurgia Reagan teria dito que esperava que todos os médicos fossem republicanos. Reagan ficou próximo da morte e sua saúde nunca mais foi a mesma depois desse incidente. O atentado fez com que Reagan ganhasse popularidade e que ele tivesse capital político para implementar a sua tão desejada queda de impostos.

Após deixar a Casa Branca, em janeiro de 1989, Reagan e sua mulher Nancy retornaram para Los Angeles. Em 1991, foi inaugurado em Simi Valley, na Califórnia, o Ronald Reagan Presidential Library. Em 1994, Reagan revelou à população americana que havia sido diagnosticado com Alzheimer. Quase uma década depois, em 5 de junho de 2004, ele faleceu em sua casa, em Los Angeles, aos 93 anos. Assista ao vídeo da reportagem da tentativa de assassinato do presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan. Dos 4 feridos apenas 2 sobreviveram que foram o presidente Ronald Reagan que veio a falecer em 2004 e James Brady que morreu em 2014. Os que morreram nesse atentado foram Tim McCarthy e Thomas Delahanty.

Nenhum comentário:

Postar um comentário