Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 19 de julho de 2017

ROMÁRIO DIAS COBRA SEGURANÇA PARA PAUDALHO

“Estamos vivendo um momento de pavor em Paudalho. A situação está caótica, com a população encarcerada em suas residências por conta da violência. Precisamos de uma ação efetiva e rápida para mudar esse quadro”. Desta forma o deputado estadual Romário Dias (PSD) define sua preocupação com a questão da segurança pública em Paudalho, na Zona da Mata Norte do Estado, motivo que o levou a intermediar uma reunião suprapartidária no Palácio do Campo das Princesas, na noite desta segunda-feira (17).

O encontro reuniu lideranças políticas de diferentes bandeiras partidárias, além de representantes da sociedade civil, que foram recebidas pelos secretários de Defesa Social, Antônio de Pádua; da Casa Civil, Antonio Figueira; e pelo secretário executivo de Coordenação da Casa Civil, Marcelo Canuto. Para dar conhecimento aos representantes do Executivo estadual da situação de insegurança do município, que já registra 32 homicídios em seis meses, Dias entregou um ofício relatando a realidade dos paudalhenses.

“Isso não é um documento feito por governo ou por oposição, pelo vereador fulano, beltrano ou sicrano. É um documento da comunidade que vive e convive hoje, em Paudalho, sem nenhuma segurança”, pontuou o deputado, ressaltando que apesar de contar com 60 mil habitantes, a cidade possui apenas duas viaturas e pouco mais de cinco policiais militares por dia. De acordo com o prefeito Marcelo Gouveia (PSD), entre 2015 e 2016, os homicídios aumentaram 70% na cidade.

Também estiveram na reunião o deputado estadual Joaquim Lira (PSD), o vice-prefeito de Paudalho, André Viana (PCdoB); os vereadores Josimar Cavalcanti (presidente da Câmara), Zé Dinda, Júnior do Estrumo,Guga da Pizzaria, Mino de Mussurepe, Júnior Dona, Irmão Cosmo, Irmão Miqueas e Dr.Heristow; além dos gestores Daniel Porfírio (Escola José Antônio Fagundes), Lindinalva Vieira (Erem Herculano Bandeira), Anita Cantarelli (ETE senador Wilson Campos) e Paulo Cristovão (Escola Confederação do Equador); e da advogada Ruth Vieira. Eles narraram vários casos de assaltos, arrombamentos e tráfico, inclusive alguns episódios que atingiram as escolas da cidade.

O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, ouviu o relato dos participantes do encontro e garantiu que a Secretaria de Defesa Social irá intensificar as ações na cidade e na região. “Até o final deste mês, Paudalho será uma das cidades contempladas com a operação Força no Foco, com uma estrutura muito maior e o apoio das polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Científica. Também até o fim do mês faremos um trabalho para diminuir a quantidade de homicídios, aumentando o policiamento ostensivo. Vamos dar tranquilidade à cidade e fazer um mês de julho melhor que o de junho, um agosto melhor que julho e assim sucessivamente”, detalhou o secretário, adiantando que não irá precisar o dia exato dessas ações para não prejudicar o trabalho da polícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário