Governo Municipal

Governo Municipal
Juntos por uma Grande Cidade

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 22 de maio de 2017

ARMANDO MONTEIRO COBRA EXPLICAÇÕES AO PSB

O senador Armando Monteiro (PTB) distribuiu hoje com a imprensa uma nota cobrando explicações do governador Paulo Câmara e do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, sobre as denúncias que os dois políticos do Partido Socialista receberam dinheiro da JBS para suas campanhas políticas.
Confira a nota do petebista:
Há muito tempo, o PSB de Pernambuco está sob o foco das investigações da Polícia Federal e outros órgãos investigativos. A sociedade vem acompanhando os acontecimentos com muito constrangimento. Ao longo do processo, esperamos esclarecimentos cabais. Mas essas explicações nunca ocorreram de forma a afastar as fortes suspeitas que recaem sobre este partido, pelas posturas e condutas adotadas por seus agentes políticos. 
Nunca fiz julgamentos antecipados, visto que essas denúncias envolvem, inclusive, figuras públicas que já não mais estão presentes para se defender.  No entanto, considerando agora que as novas denúncias trazidas na delação da JBS atingem frontalmente o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, não poderia deixar de, ao lado da sociedade pernambucana, exigir um esclarecimento definitivo sobre essa questão.
Com relação ao governador, o delator fala de propina de R$ 1 milhão. E relaciona ainda visitas e gestões promovidas à época pelo atual governador e o atual prefeito do Recife relacionadas a um grande montante de recursos que não estão declarados na prestação de contas da campanha de Paulo Câmara. Se comprovadas as denúncias, resta comprometida a legitimidade do mandato do governador, bem como sua autoridade ética, moral e política. 
Desde o início da Operação Lava Jato, o PSB de Pernambuco tem revelado um condenável protagonismo. Cabe lembrar que, em outubro de 2014, o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, já apontava em sua delação a participação de expoentes do partido. Tanto Costa quanto o ex-presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini, confirmaram repasse de propina de R$ 20 milhões para a campanha do PSB em 2010. Um dos operadores citados é o ex-presidente da Copergás, Aldo Guedes.
O PSB é o centro da Fair Play, operação paralela à Lava Jato que investiga desde agosto de 2015 uma série de irregularidades na Arena Pernambuco: superfaturamento, restrição à competitividade na licitação do projeto, pagamento de propina via doações oficiais e até eventuais crimes contra o sistema financeiro. Os principais investigados são o prefeito Geraldo Julio e o governador Paulo Câmara. Eles foram, respectivamente, presidente e vice-presidente do Comitê de Gestão Público Privada do Governo de Pernambuco, responsável pela viabilização da obra.
Ainda em 2015, várias operações da Polícia Federal tiveram o PSB como alvo. Em julho, a Operação Politeia apreendeu bens dos socialistas adquiridos com supostas práticas criminosas. Em dezembro, a Operação Catilinárias evitou a destruição de provas de integrantes do partido, citados em esquemas de corrupção na Lava Jato. No mesmo mês, o PSB foi um dos principais investigados na Operação Vidas Secas, que apura desvio de R$ 200 milhões na obra da transposição do rio São Francisco.
O PSB é o protagonista da Operação Turbulência, deflagrada em junho de 2016, que investiga uma organização criminosa, formada por 30 pessoas de várias empresas, suspeita de ter movimentado mais de R$ 600 milhões desde 2010. Outra operação é a Vórtex, que está apurando crimes de corrupção, direcionamento de licitação e lavagem de dinheiro.
Em 2017, a delação do ex-executivo da Odebrecht João Pacífico revelou que o PSB cobrava 3% dos valores dos contratos que a empreiteira firmou em Pernambuco, a exemplo da Adutora do Pirapama, da refinaria Abreu e Lima e do Complexo Prisional de Itaquitinga.
Sobre essas graves questões, não cabe agora hesitação, que tem sido a marca do governador. Pernambuco exige resposta.
Senador Armando Monteiro (PTB-PE)
O presidente do PSB de Pernambuco, Sileno Guedes, rebateu a nota do senador:
“O senador Armando Monteiro, conhecido em Pernambuco como o "ministro do desemprego", mente reiteradamente quando fala do PSB. Foi esse mesmo partido e o ex-governador Eduardo Campos que possibilitaram que ele se elegesse, apesar de ser um candidato "pesado", como se diz. Era até então um inexpressivo deputado que, depois de circular por todos os campos políticos de Pernambuco, só venceu uma eleição majoritária tirando proveito da popularidade de Eduardo.
Armando, mais uma vez, tenta surfar no noticiário. Tenta surfar na honra de homens públicos sérios, como o ex-governador Eduardo Campos - que nem está entre nós para se defender -, o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio.
O PSB, desde o primeiro momento, defendeu e defende as investigações de todas as operações de combate à corrupção. Em todos os episódios citados pelo "senador do desemprego", o PSB jamais se esquivou de prestar os esclarecimentos necessários. É mentira que o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio sejam objetos de alguma ação judicial.
Atribuir malfeitos ao governador Paulo Câmara decorre mais de um desejo de Armando do que a realidade dos fatos. A verdade é que o senador do PTB só pensa exclusivamente nas eleições de 2018.
Armando pouco se importa com as pernambucanas e pernambucanos desempregados.   Sua trajetória comprova total incapacidade administrativa tanto  no setor privado, quando quebrou de usina a banco e agora, mais recentemente, quando protagonizou como ministro uma das maiores crises econômicas da história do Brasil, sendo responsável direto pelo número recorde de desempregados no país, entre 2015 e 2016.
Ao contrário de Armando, Paulo Câmara é um líder que pensa na vida dos que mais precisam. Paulo trabalha para criar empregos, melhorar a Educação, a Saúde e a Segurança Pública.
Não é Armando e meia dúzia de bajuladores que o cerca que vão tirar Paulo e o PSB de Pernambuco do compromisso com os que mais precisam”.  
*Presidente do PSB de Pernambuco

No blog de Magno Martins, o presidente do PTB de Pernambuco, deputado estadual José Humberto, disse que Sileno não tem votos nem autoridade para contestar o senador:
É muito difícil a situação dos socialistas que, por dever de ofício, são obrigados a defender Paulo Câmara, o pior governador da história de Pernambuco, segundo pesquisa recente de opinião. É o caso de Sileno Guedes, um político sem voto e sem expressão. Na falta de respostas consistentes às graves denúncias que envolvem integrantes do PSB estadual, Sileno reduz o debate político ao seu tamanho e faz ataques pessoais ao senador Armando Monteiro, maior líder da oposição no Estado.
As denúncias envolvendo lideranças do PSB de Pernambuco, amplamente divulgadas pela imprensa, precisam de explicações convincentes. É papel da oposição fazer essa cobrança, em nome de toda a sociedade.
É verdade que o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio estão no centro do noticiário. Infelizmente, o principal assunto que hoje se associa a eles é a corrupção. Antes das recentes denúncias envolvendo propina da JBS, a dupla já era investigada até pelo Supremo Tribunal Federal, dentro da Operação Fair Play, braço local da Lava Jato, que apura irregularidades na construção da Arena Pernambuco.
Portanto, é urgente que o PSB explique com seriedade aos pernambucanos o porquê de seus integrantes estarem sendo investigados e denunciados em tantas operações da Polícia Federal"

José Humberto Cavalcanti, presidente do PTB-PE e deputado estadual

2 comentários:

  1. SÓ ERA O QUE FALTAVA, O GOVERNADOR DE PERNAMBUCO SER LADRÃO ASSIM COMO JÁ FOI COMPROVADO COM O LULA. ALIÁS, O LULA TORNOU-SE HEXA E HEXA É LUXO!!!!! O CARA QUE FOI PRESIDENTE POR 13 ANOS JÁ RESPONDE NA JUSTIÇA FEDERAL DO PARANÁ A DUAS AÇÕES PENAIS. EM UMA DELAS, O PETISTA É ACUSADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DOS CRIMES DE CORRUPÇÃO PASSIVA E LAVAGEM DE DINHEIRO POR TER SIDO BENEFICIADO COM PROPINAS DE 3,7 MILHÕES DE REAIS DA OAS NA RESERVA E NA REFORMA DO TRÍPLEX DO GUARUJÁ (SP) E NO ARMAZENAMENTO DE SEU ACERVO PRESIDENCIAL EM UMA EMPRESA DE TRANSPORTES. POIS BEM!!!! SERÁ QUE O GOVERNADOR DE PERNAMBUCO TEM PIQUE, FEITO O LULA, PARA CHEGAR AO HEXA?!?!?!

    P.S.: - Nunca se viu na história deste país, uma esquerda para roubar como esta. Nem a ARENA da década de 70 roubava tanto!!!

    ResponderExcluir
  2. O cara fez parte do governo mais corrupto da estória, e agora cobra explicações sobre corrupção kkkkkkkkkk só pode ser piada.

    ResponderExcluir