Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

GOVERNADOR DEFENDE ACORDO PELA SEGURANÇA

Governador reuniu, nesta segunda, no Palácio do Campo das Princesas, prefeitos da Região Metropolitana para detalhar ações do Pacto Pela Vida e políticas sociais adotadas pelo Governo e discutiu a realização de parcerias com os chefes dos Executivos municipais. 


Visando aprimorar as ações do programa Pacto Pela Vida e estabelecer novas parcerias estratégicas no combate à violência no Estado, o governador Paulo Câmara se reuniu, nesta segunda-feira (13.02), no Palácio do Campo das Princesas, com 13 dos 14 prefeitos da Região Metropolitana do Recife (RMR) e seus respectivos secretários de segurança. Na oportunidade, foi feita uma apresentação detalhada das ações e índices do programa, assim como da atuação de outras políticas sociais de prevenção a crimes, no âmbito municipal, que ajudem a reforçar e intensificar o trabalho policial e oferecer mais segurança à população. A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes foi representada por auxiliares do Executivo do município.

“Apresentamos as ações que o Governo de Pernambuco tem feito a partir das polícias, do combate ao crime organizado, do combate ao tráfico de drogas, na busca incansável de promover segurança pública no nosso Estado. E fizemos também um longo debate sobre parcerias. Ouvimos os municípios e estamos dispostos a trabalhar muito juntos. O nosso objetivo é juntar esforços. Eu tenho a convicção de que a gente tem condições de avançar, de potencializar os resultados e de fazer parcerias consistentes para a melhoria da segurança pública. Com as parcerias certas, nós vamos poder dar respostas mais rápidas e promover um Estado mais seguro para todos”, declarou o governador Paulo Câmara.

O chefe do Executivo estadual defendeu a importância do papel de cada município no trabalho em conjunto. “Nós temos o mapeamento de todos os municípios, de todas as áreas de segurança onde está acontecendo mais crimes, mais furtos, mais assaltos. E, a partir desse amplo diagnóstico, teremos condições de aprimorar a atuação do efetivo. Cada cidade tem suas peculiaridades, mas todas podem contribuir, seja na melhoria da educação, da qualificação e empregabilidade, no aperfeiçoamento das políticas sociais de ressocialização e inclusão social ou na questão na iluminação pública, por exemplo. Ou seja, são várias as formas de colaboração”, pontuou.

Os secretários Márcio Steffani (Planejamento e Gestão e coordenador do Pacto Pela Vida), Angelo Gioia (Defesa Social),  Pedro Eurico (Justiça e Direitos Humanos), Silvia Cordeiro (Mulher) e Roberto Franca (Desenvolvimento Social) realizaram intervenções durante a reunião, destacando ações de caráter preventivo implementadas por suas respectivas pastas que se somam no combate à violência no Estado. “Já estamos realizando, junto com as prefeituras e o Corpo de Bombeiros, algumas operações de fiscalização em bares, postos de gasolina e outros ambientes comerciais, dos quais já interditamos mais de 70, por conta do descumprimento das normas municipais. Ações de fiscalização no trânsito, mas especificamente em relação às motocicletas, que são muito utilizadas em roubos e assaltos, também estão sendo intensificadas”, salientou Márcio Steffani. 

Ângelo Gioia, ressaltou os impactos que as futuras parcerias  com os Executivos municipais vão gerar na atuação dos poderes policiais. “Nós sabemos dos índices de violência e vamos trabalhar junto com os prefeitos e suas equipes para tentar diminuí-los.  É um compromisso que temos com a sociedade e que vamos trabalhar sem descanso para cumpri-lo”.

Paulo afirmou ainda que o Governo vai continuar trabalhando para promover um ambiente mais harmonioso e seguro para a população, inclusive no Carnaval, destacando os esforços que tem feito para a valorização dos policiais e bombeiros militares.  “O Carnaval está sendo bem planejado. Na próxima semana, a Secretaria de Defesa Social vai anunciar todo o esquema da programação. Mas estamos muito convictos que demos um passo importante com esse Projeto de Lei que foi enviado à Assembleia Legislativa, que valoriza a carreira (dos policiais militares), que mostra claramente a nossa preocupação com a valorização dos policiais e bombeiros militares. E que mostra o esforço financeiro que poucos Estados estão tendo condições de fazer, e que nós estamos priorizando”.

E continuou: “Nós vamos trabalhar muito para impedir que a bandidagem queira se impor no nosso Estado. Não vamos permitir isso. Vamos buscar dar respostas rápidas, prender quem tiver que prender e, ao mesmo tempo, trabalhar com aqueles que querem o bem da população pernambucana. Estamos muito satisfeitos com os resultados da reunião e, ao mesmo tempo, conscientes de que o nosso compromisso com a segurança pública e a nossa responsabilidade com o bem estar dos pernambucanos vai exigir um trabalho diário e incansável de cada um de nós”, registrou. 

RODADAS - Na ocasião, o governador anunciou encontros futuros com gestores municipais de todo o Estado. “Essa foi a primeira rodada de conversas, nós vamos ter muitas outras. E, ao mesmo tempo, nós vamos iniciar outros fóruns, com prefeitos da Zona da Mata, Agreste e Sertão de Pernambuco. Porque isso é uma questão que não deve ser trabalhada apenas pelo Governo, mas por cada município. Nós precisamos dessa união para podermos avançar cada vez mais e conseguir alcançar resultados satisfatórios”, disse.

Secretaria de Imprensa do Estado.

Fotos: Aluisio Moreira/SEI

3 comentários:

  1. só agora que paulo camara notou que o pacto pela vida morreu e a violência tomou conta do estado. é muita falta de senso.

    ResponderExcluir
  2. A segurança pública nunca foi responsabilidade única e exclusiva de um prefeito,governador ou presidente do Brasil.

    Os Conselhos da Paz e os Pactos pela Vida todos tiveram e sem sua importância na sociedade.Segurança pública se faz com todos: professores,estudantes,agricultores,agropecuaristas, feirantes,comerciantes,servidores públicos,prefeitos,governadores,vereadores,polícias civis e militares,empregados e desempregados,etc.

    O mal feito e os bandidos precisam sim ser denunciados por todos.Quando acontece uma morte em qualquer cidade,imediatamente a sociedade local se envolve e de conversa em conversa no pé do ouvido feito a conversa de pé de orelha de Marcos Cardoso e Gláucio Costa na Rádio MaranoFm todos os dias tem um feito danoso mesmo.em pouco tempo quase todo mundo fica sabendo quem fez e quem mandou.

    A população precisa sim participar mais e ter coragem ao lado dos policiais para combater essa praga.

    Eu tenho observado que vinha existindo uma grande insatisfação de todas as polícias por aumento de salários.Em agosto de 2016 antes do impeachemt os deputados federais deram para os juizes R$ 5.530,00 de aumentos elevando de R$ 33.763,00 para R$ 39.293,00.Os prefeitos e vereadores de todo o Brasil passaram de R$ 3.700,00 para R$ 7.500,00 e outros de R$ 9.000,00 para R$ 12.400,00 e os prefeitos e governadores para R$ 25.500,00.

    E as polícias do Brasil com 4 anos sem aumentos e quando recebem é uma merreca.As polícias estão nas ruas e nas praças e nos sítios enfrentando os truculentos e entregam ao poder judiciários para tomar as devidas providências.Enquanto isto ó, o salário é bem pequenino.

    Quem trabalha mais um vereador ou um policial? Um Professor ou um vereador? Policial R$ 2.500,00, Professor R$ 1.800,00 e vereador R$ 18.000,00!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu conheço gente que toda eleiçao é candidato a vereador para ganhar sem trabalhar

    ResponderExcluir