Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

COMANDANTE DO 9º BPM FALA SOBRE SEGURANÇA


Reportagem e foto: Kleber Cisneiros
Texto Final: Roberto Almeida

Por iniciativa do vereador Marinho da Estiva (PHS), foi realizada esta semana uma reunião na sede do 9º BPM, entre o comandante do Batalhão, coronel Paulo César e cinco representantes da Câmara Municipal de Garanhuns. O objetivo foi discutir os problemas de segurança na cidade e região, além da apresentação de propostas ou sugestões para melhorar o trabalho do combate à criminalidade.

Participaram do encontro o próprio Marinho da Estiva, o Cel. Paulo César e mais quatro vereadores: Ary Júnior, Professor Márcio, Tonho de Belo e Gil PM.

Durante a conversa com os parlamentares, o comandante do 9º Batalhão deixou clara sua disposição de trabalhar e exigir o mesmo dos seus subordinados. “Comigo o lema é trabalho e vou dar tudo de mim para melhorar a Segurança Pública em Garanhuns e no Agreste”, disse,  logo no início do diálogo.

O militar deixou de fora a discussão sobre as questões salariais, justificando que esse é um problema para a Administração Estadual e alegou que eventuais insatisfações dos policiais com seus vencimentos não justificam que deixem de cumprir com seu dever de proteger os cidadãos. "A sociedade não pode pagar por isso”, frisou, se referindo a quebra de braço de integrantes da corporação e o Governo por aumento do salário.

Segundo o coronel, a segurança da população nunca chegará aos 100%, mas pelo menos aqui em Garanhuns está se trabalhando e muita coisa tem sido feita.

Ele lembrou que ainda esta semana a polícia prendeu uma quadrilha de oito pessoas, que vinha realizando diversos assaltos na cidade.

Citou também a questão de roubo de carros e informou que a Hilux que foi levada por ladrões esta semana foi recuperada pela PM.

Contabilizou também como caso resolvido a tentativa de assalto a um militar, que reagiu e matou o marginal na ocasião.

Para o comandante local, a falta de efetivo e de veículos torna mais difícil o trabalho da Polícia Militar. Conforme o coronel,  o número de carros e motos é menor do que o necessário e o déficit de homens na PM é significativo, podendo melhorar com a incorporação de novos integrantes que estão recebendo treinamento adequado na capital, após aprovação em concurso público.

Atualmente o efetivo é de 490 policiais, mas desse total apenas 390 estão realmente de serviço. Isso por conta das folgas e do fato de alguns homens estarem cedidos a órgãos como Adagro, Fórum, Ministério Público e Secretaria da Fazenda.

São apenas 22 viaturas para 20 municípios do Agreste – algumas delas estão quebradas – o que faz com que apenas uma fique disponível para a zona rural de qualquer um dos municípios sob a abrangência do 9º BPM.

Pelo que o coronel conversou com os vereadores, os problemas de violência são agravados pelos bandidos que usam motos, uma vez que nesses veículos eles conseguem fugir da polícia com mais facilidade.

Outro problema, a seu ver, são os bares, uma vez que o álcool muitas vezes é o principal responsável por diversos tipos de crimes, inclusive homicídios.

Na opinião do Cel. Paulo César o “Pacto pela Vida” devia passar por algumas mudanças e deixar de contabilizar no número de homicídios as mortes que ocorrem dentro da cadeia, ou que resultam da troca de tiros com a polícia.

Mesmo os crimes de proximidade, como por exemplo um caso que ocorreu esta semana, em que um irmão matou o outro, deveriam ficar fora das estatísticas. “Como a polícia consegue evitar um crime desses”?, questionou.

No entender do comandante, o governador Paulo Câmara tem investido na área de segurança, mas as dificuldades econômicas do Estado e do País terminam por prejudicar o trabalho.

Um ponto que foi deixado claro pelo militar é que ele não aceita partidarizar a ação da PM. “Nosso trabalho é para a sociedade como um todo”, salienta.

Já no final da reunião, o coronel sugeriu que a Prefeitura do Município baixasse um decreto proibindo o funcionamento de bares após à meia noite, durante a semana, e depois de uma hora da manhã, nas sextas, sábados e domingos.

A seu ver essa medida contribuiria com a segurança pública em todas as áreas do município.

O vereador Gil PM encampou essa ideia e se comprometeu a apresentar na Câmara Municipal a proposta, que posteriormente será encaminhada ao prefeito Izaías Régis.

Tanto o Cel. Paulo César quanto Gil PM se mostraram conscientes de que esta medida poderá desagradar alguns e causará algum tipo de problema na economia.

“Mas o que é mais importante: a economia de alguns setores ou a segurança de todos?”, perguntou o comandante do Batalhão da Polícia Militar.

A conversa entre os vereadores e o militar durou mais de uma hora e foi considerada produtiva.

Marinho da Estiva ficou de agendar uma reunião dos mesmos vereadores com o Secretário de Defesa do Estado.


Na oportunidade eles vão relatar a conversa com o comandante da PM em Garanhuns, apresentar os problemas e sugestões para que a cidade e região tenham mais segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário