Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

DEPUTADO COBRA NOVA POSTURA DO GOVERNADOR

O deputado estadual Álvaro Porto (PSD) voltou a cobrar mudança de postura do Governo do Estado diante da falta de segurança. Em discurso duro na tarde desta terça-feira (18.10), o deputado elencou números e episódios da violência no Estado e argumentou que o governador Paulo Câmara precisa chamar para si a responsabilidade do setor. “Pelo que temos visto nos últimos dias, a simples troca de secretário de Defesa Social não fez efeito. E não fará se ficar só nisso. É necessário que o Governo assuma outra postura”, disse.

Para Porto, se apegar ao resgate do Pacto pela Vida como fosse a saída para os problemas da segurança é privilegiar apenas o marketing e a propaganda. “Na vida real, as pessoas estão presas em casa ou sendo assaltadas e mesmo morrendo. Reaja, governador!”, afirmou. “O que falta acontecer para que o Governo do Estado decida tomar as rédeas da segurança em Pernambuco? Explosões de caixa eletrônico? Todos os dias acontecem. Campeonato de vale-tudo dentro de presídios? Já tem. Presos saindo de presídios sem tornozeleiras? Tem também. Arrastão na Conde da Boa Vista? Aconteceu hoje. Assalto a ambulâncias? É a nova onda”, completou.

Álvaro Porto lembrou que nesta segunda-feira (17), dois veículos que transportavam doentes de Angelim e Canhotinho para o Recife foram interceptados por assaltantes na comunidade de Vila Nova, em Quipapá. Os bandidos levaram dinheiro e pertences de pacientes, acompanhantes e motoristas. Em Canhotinho, lembrou ele, presos do sistema semi-aberto estão saindo do presídio sem tornozeleira porque o Governo está sem pagar fornecedores do equipamento. Com isso o número de assaltos e homicídios cresceu no Agreste Meridional. “Em Angelim, onde existem pouco mais de dez mil habitantes, três assassinados foram registrados em 24 horas. Em Cumaru, a enfermeira-chefe do Hospital de Riacho das Almas, Maria Goretti Bezerra, foi morta em assalto, também nesta segunda-feira”.

A falta de pulso do Governo, de acordo com o deputado, transformou Pernambuco numa terra dominada pelo crime e pelo medo. “O pernambucano está sendo privado do direito de ir e vir, de simplesmente tocar a vida adiante. E, o que tem feito o Governo? Acuado, o Governo não tem conseguido exercer o seu papel”, disse. “Por outro lado, os criminosos demonstram não ter receio algum das polícias. Aliás, assim como a população, as Polícias Civil e Militar, sem condições de trabalho, têm sido vítimas das falhas do Estado”, arrematou.

MUDANÇA DE CONDUTA - Em apartes, os deputados Edilson Silva (PSOL) e Priscila Krause (DEM) endossaram a necessidade de mudança de postura do Governo. O psolista salientou que o Governo se recusa a dialogar com a Assembleia quando o debate sobre a segurança é colocado, num flagrante desrespeito ao trabalho dos deputados. A democrata, por sua vez, afirmou que a questão da violência não é assunto de oposição ou de governo, mas da sociedade. E enfatizou que de nada adianta trocar secretário se a conduta não for outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário