Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

CAIU DE PÉ


Por Michel Zaidan Filho*

Essa foi a maneira que a Presidenta Dilma Vania Rousseff, eleita por mais 54 milhões de eleitores brasileiros,  escolheu para ir à tribuna do Senado Federal, enfrentando seus algozes, fazer a sua defesa nessa farsa burlesca chamada de "impeachment tabajara" pelo ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa.

A Presidenta Dilma poderia ter ido pedir clemência, perdão, magnanimidade ou dó aos seus "juízes naturais". Não o fez. Há muitas vitórias em certas derrotas. E há muita derrota em certas vitórias. A mais alta mandatária da nação brasileira saiu-se vitoriosa desse "julgamento". Fez uma defesa límpida, clara, firme e insofismável do seu legado administrativo.

Explicou didaticamente a motivação e a legalidade de seus atos e desnudou a essência da manobra golpista em curso no país. Deixou um legado de integridade, moralidade, respeito e grande coragem cívica. Como pedia o ex-portada-voz de Lula, André Singer, caiu de pé.
Conquistou admiração e o respeito até dos seus "juízes naturais", que não devem ter enxergado sequer "dolo eventual" nos atos cometidos por ela. Votaram por orientação partidária, à luz de seus interesses e conveniências políticas, de grupo ou meramente pessoais. Dilma foi afastada do seu cargo não por improbidade administrativa ou crime de responsabilidade, mas para implementação de uma agenda que jamais seria apoiada pelo voto do povo brasileiro, porque já tinha sido derrotada quatro vezes nas urnas. Os golpistas precisavam da manobra para viabilizar o seu plano.

Indício disso ´foi a manutenção de seus direitos políticos. Não se entende essa decisão e não se leva em conta que o objetivo procurado pelos "impeachments" era apenas sua saída da cadeira presidencial. Este era o objetivo maior da empreitada. O resto era detalhe, filigranas jurídicas, que pouco importam quando se rasga a Constituição Federal, se lesa a cidadania política da população.

Golpista não se preocupa com filigranas jurídicas. Bondade, divisão política da base do interino ou falta de convicção ou segurança na decisão tomada por 34 senadores, em votação separada? A história vai dizer. Decisão, aliás, que deveria suscitar recursos de ambas as partes. Ou bem a Presidenta Dilma cometeu crime de responsabilidade e deveria ter seus direitos políticos cassados por oito anos, como aliás aconteceu com o atual interino,  que já foi declarado inelegível, à luz da  Lei da "ficha Limpa", ou não deveria ter sido afastada do cargo. A decisão é confusa e incoerente. Mas coerência e limpidez não são características de gente golpista.

Uma vez consumado o golpe parlamentar (ou o "impeachment tabajara"), vem a hora da fatura. A primeira a se manifestar foi a própria advogada que assinou o pedido, Janaina Paschoal, declarando que o vice deve a ela a ocupação do cargo.

Eduardo Cunha também deve se declarar co-autor da manobra. Os parlamentares que votaram a favor do golpe também querem a sua parte. Mas a manobra golpista de objetivos mais elevados do que a fisiologia e o clientelismo de nossos parlamentares tabajaras.

Primeiro, a desconstrução da CLT, substituindo a lei pelos acordos, suprimindo direitos e fragilizando o movimento sindical. Estão os PLs à espera da aprovação para viabilizarem a manobra. Tudo em nome da "competitividade da indústria nacional e da "geração de empregos", como diz a CNI e a FIESP.

Segundo, a malfadada reforma da Previdência Social, aumentando a idade mínima para 65 anos, equiparando a idade das mulheres a dos homens, extinguindo a aposentadoria especial do trabalhado rural.

Podiam ser mais francos e dizer que querem implantar a aposentadoria privada, favorecendo os fundos de capitalização, não com os benefícios previamente definidos, mas a contribuição  previdenciária.

E finalmente, o congelamento dos gastos públicos durante 20 anos, o que na prática é o desfinanciamento da Saúde - beneficiando os planos privados  - o desfinanciamento da Educação - beneficiando as escolas particulares (como o grande conglomerado que indicou um dos ministros da área), e outros investimentos públicos, como transporte, saneamento, segurança assentamentos rurais etc. Essa é a pauta prioritária do grande esforço "da nação brasileira" para enfrentar a crise, como disse o interino em seu primeiro discurso pós-golpe.

Resta saber se o vice terá condições de governabilidade para implantar sem um elevado ônus político tal agenda. Primeiro, porque os atingidos, os prejudicados não vão cruzar os braços assistindo impassíveis o ataque desapiedado aos seus direitos.

Segundo, porque a base fisiológica do governo não merece (como nunca mereceu) a menor confiança e nem limites em sua fome por cargos, indicações, obras, recursos etc.


Terceiro, a contradição entre a agenda dos agentes econômicos (que apoiaram o golpe), cujo nome é "ajuste fiscal" e os interesses difusos e coletivos dos políticos e da sociedade brasileira. Este governo não tem a legitimidade democrática, não foi eleito pelo povo, e depende da boa vontade de uma base parlamentar infiel, sempre pronta a mudar de amo e senhor, quando se vê preterida em seus interesses.

*Michel Zaidan é natural de Garanhuns. Professor da UFPE, cientista político e escritor, colabora com blogs e sites progressistas da imprensa brasileira.

15 comentários:

  1. O CHEIRA PÓ AÉCIO NEVES MATOU A PAU QUANDO FEZ A SEGUINTE ADVERTÊNCIA A PRESIDENTA INOCENTA: “Vossa Excelência recorre aos votos que recebeu como justificativa. Mas voto não é salvo-conduto. É delegação que pressupõe deveres e direitos. E o maior dos deveres de quem recebe votos é o respeito às leis e à Constituição”. Na verdade, Dilma nunca conheceu e nunca quis saber qual o significado da palavra democracia e muito menos teve respeito ao Congresso Nacional. Simplesmente, Dilma é uma exímia torturadoura: quando era terrorista, Wanda defendia a substituição da ditadura militar pela ditadura comunista. Ela poderá falar pelo tempo que achar conveniente. Vai falar coisas sem nexo até 31 de dezembro de 2018. Vamos finalmente ficar sabendo porque a dona Dilma (e seus "çábios"), transformou "meta fiscal" em "MERDA FISCAL"...

    P.S.: - O MIMIMI & BLÁBLÁBLÁ DE "GOLPE" É NADA MAIS NADA MENOS DO QUE CONVERSA DE BÊBADO COM DELEGADO...

    ResponderExcluir
  2. Finalmente caiu a mulher que não consegue ligar logicamente duas frases!

    Como alguém que se diz intelectual consegue defender a manutenção de uma pessoa como com clara lesão cerebral no cargo mais importante do Brasil?? Das duas uma ou é um idiota, ou é um desonesto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta resposta é fácil,só pode ser os dois.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Ao tempo em que assino embaixo das linhas do professor Zaidan, acrescento: as sacanagens estão só no começo. - Telmário Rocha (PDT-RR), foi contra o impedimento de Dilma, sempre de modo dúbio, nada convincente. - E, na votação final, votou pelo impedimento, após receber promessa de cargos do Michel impopular e sem votos. - O “centrão”, já vinha brigando com os dois ou três grandes partidos que deram sustentação ao golpe não disfarçado. A briga vai aumentar. E caberá ao nanico André Moura, "líder do governo" Temer, arrumar acalmar o “centrão”. - Trocando em miúdos: Michel Temer vai ter que fatiar o governo, até com os petistas, pra tentar governar. – E vai terminar muito mal. - Quem viver, verá. - O governo recém-findo, já tinha seu final anunciado. Isto é, já sabíamos que iria ser derrubado. - O governo que ora começa é um tiro no escuro. E no próprio pé dos otários que acreditaram. Aliás, poucos ou quase ninguém acredita nesse governo que nasceu de modo espúrio. – Enfim, queriam só um pretexto pra tirar DILMA. – E conseguiram, sordidamente. /.

    ResponderExcluir
  5. Só um bebum como Altamir, para achar que Aébrio Neves tem moral ou crédito para falar algo que alguém considere.

    Esse Ewerton, com esse nome de analfabeto escrito com w, em toda sua insanidade, crê veementemente que é alguém lúcido. Incapaz de ter um trabalho melhor e frustrado em toda a sua mediocridade com sua função insignificante dentro da sociedade, despeja todo o seu ódio irracional em alguém como Dilma, que possui coragem e capacidade muito maior em apenas um fio de cabelo, do que no corpo inteiro desse energúmeno.
    Se esse blog fosse meu, comentário de maluco e com ideias da era de hitler, não teria uma única linha publicada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Eu sou tão desprezível que o corajoso não tem coragem nem de colocar o nome dele ali.

      HAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHA

      Excluir
    2. José Fernandes Costa3 de setembro de 2016 10:44

      Eu tenho coragem de pôr meu nome aqui: José Fernandes Costa... - E ASSINO EMBAIXO DO QUE FOI DITO PELO Anônimo das 23h35, do dia 1º.9. - (2. Ódio irracional, rancor etc., NÃO levam a nada. - Aliás, arrastam tudo pra baixo. - Ademais, são péssimas qualidades do ser humano!!) /.


      Excluir
  6. SE ESSE BLOG FOSSE MEU!!! QUANTA IRONIA...

    P.S.: - Se é que vocês me entendem...

    ResponderExcluir
  7. DESDE O DIA 31 DE AGOSTO, o Brasil nem é a ditadura militar de 1964 nem é a VAR-Palmares, que é um dos grupos terroristas ao qual a vaca terrorista da Dilma pertenceu(Wanda). Hoje, O Brasil é uma democracia plena e lastreada pelos ditames de uma constituição cidadã.

    P.S.: - O PT como um partido que serviu de caverna para uma facção delinquente que nunca teve um programa de governo, mas alimentou com extrema voracidade o seu plano de riqueza e de poder. Esse é o trabalho da comunistada petralha de esquerda, criar fatos mentirosos e repetir infinitamente até convencer que é verdade, mas isso não cola mais, Afinal de contas, a comunistada petralha lascou-se!!! Acabou-se a mortadela... TCHAU, QUERIDOS!!!

    ResponderExcluir
  8. Quem não se lembra dos seus erros,certamente,retornará a cometê-los com o tempo.E o tempo é o senhor da razão.O PT governo cometeu vários erros grosseiros e muitos desses foram explicitados na imprensa nacional e nos blogs alimentando as fofocas e pondo em cheque todas as medidas tomadas pelo Ministro da Fazenda Joaquim Levy que fez um ajuste fiscal forçado mesmo tendo que a Presidente Dilma abdicar toda sua popularidade.Tudo o que tinha de aumentou as alturas e assim os prefeitos e os governadores aproveitaram o momento e aumentaram suas cargas tributárias pondo nas cabeças e nos ombros dos brasileiros para pagarem as contas.

    Mas,porém,contudo,entretanto e senão,pouca gente,poucos prefeitos e governadores e pouquíssimos deputados federais,estaduais e senadores defenderam as medidas amargas do Joaquim Levy.

    O Joaquim Levy saiu pela tangente e calado e sem falar nada e sumiu do mapa do Brasil.Entrou em seu lugar o seu companheiro o que nada fez.Entrou o Henrique Meirelles e a carta tributária foi que aumento feito a besta fera.Imediatamente deram para todos os servidores da justiça 41%,para as bolsas esmolas do Altamir Pinheiro e Jarbas Vasconcelos 12,5%, para os deputados federais e juízes R$ 39.293,00 e assim todas as categorias passaram a cobrar aumentos e mais aumentos.

    Foi sim esses aumentos que de 2010 para cá tem levado o Brasil com suas finanças públicas para o espaço e os presidentes sejam eles ou elas quem forem jamais colocarão a casa em ordem,pois as elites tidas como homens honestos e pacatos (deputados federais e senadores) pensam somente neles e o povão que se contente com um salário mínimo de R$ 880,00 e para o ano vai para R$ 945,80 o que corresponde a uma porcentagem de R$ 65,80 ( sessenta e cinco reais e oitenta centavos) o que não paga uma conta de energia de R$ 93,43 de uma favelada nas periferias das grandes e pequenas cidades do Nordeste brasileiro.

    Parabéns,367 deputados federais e 61 senadores,pois os senhores são os homens e mulheres mais honestos do mundo.Vocês podem sim bater no peito,hoje o Brasil vai ser diferente e a inflação e a corrupção tudo vai voltar ao normal.Os corruptos e os picaretas,achacadores e os incompetentes são mesmo Lula e Dilma! Amanhã você será eu,chegou a dizer Sarney ao Collor em 1989!

    ResponderExcluir
  9. Nós somos o Brasil dos contrastes,das desigualdades sociais,das elites e dos políticos corruptos e psicopatas chegou a dizer o ex-governador Jarbas Vasconcelos contra o Eduardo Cunha do PMDB do mesmo partido.

    Somos a República de bananas cujos palhaços nos governam primeiro aumentando os seus salários feitos São Mateus primeiro os teus.Depois jogam uma pauta bomba para arrebentar com o Brasil e ainda saem batendo palmas e rindo da minha e da tua cara.

    Alegraram-se com a queda do Delcício Amaral,depois comemoraram a queda da Dilma e depois haverão de comemorar a queda do Eduardo Cunha enquanto que eles continuarão soltos com o aval da operação lava jato que derrubou Dilma e quer buscar custe o que custar derrubar o Lula a quem lhes deu poder e prestígio,a polícia federal.

    Parabéns,presidente Michel Temer,tu és o cara que traíste a todos os amigos que os elegeu por 2 vezes e assim ainda bate na cara de todos dizendo não foi golpe não,queridos!

    ResponderExcluir
  10. A lorota do golpe era uma coisa tão ridícula que nem mesmo Lula e Chico Buarque aguentaram ouvir Dilma durante muito tempo. Logo no primeiro intervalo do dia fatal, o cantor militante e babaca “vazou”.


    P.S.: - Foi um golpe, sim, na filosofia do "MALANDRAMENTE". Quer dizer, petralha só enxerga o que quer...


    VOLTA DILMAAAA!!! VOLTA PRA PQP... TCHAU, MALDITA!!!

    ResponderExcluir
  11. "A maior glória do homem ou da mulher não é ficar de pé,mas levantar-se cada vez que cai".Jesus Cristo caiu mais de 13 vezes e todas ele se levantou e disse vamos a caminhada.

    Quando Pilatos disse que não encontraria nenhum pecado contra Jesus Cristo e que quem deveria decidir era o povoo e eles preferiram Barrabás o ladrão.Hoje a presidente foi afastada então que leve consigo a operação lava jato com Sarney,Collor,Eduardo Cunha,Romero Jucá e os demais tudo junto,queridos!

    ResponderExcluir