Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

CUT - HÁ 33 ANOS NA DEFESA DOS TRABALHADORES

A CUT - Central Única dos Trabalhadores – foi fundada em 28 de agosto de 1983, na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo, durante o 1º Congresso Nacional da Classe Trabalhadora (CONCLAT). Naquele momento, mais de cinco mil homens e mulheres, vindos de todas as regiões do país, lotavam o galpão da extinta companhia cinematográfica Vera Cruz e imprimiam um capítulo importante da história. Nossa história avançou ao longo de 33 anos de lutas.
Numa viagem pela história do Brasil observamos que, no período de 1964 a 1985 perdurava no Brasil o regime militar, caracterizado pela falta de democracia, supressão dos direitos constitucionais, perseguição política, repressão, censura e tortura. Porém, no final da década de 1970 e meados dos anos 1980 inicia-se no país um amplo processo de reestruturação da sociedade. Este período registra, ao mesmo tempo, o enfraquecimento da ditadura e a reorganização de inúmeros setores da sociedade civil, que voltam aos poucos a se expressar e a se manifestar publicamente, dando início ao processo de redemocratização.
Neste cenário de profundas transformações políticas, econômicas e culturais, protagonizadas essencialmente pelos movimentos sociais, surge o chamado “novo sindicalismo”, a partir da retomada do processo de mobilização da classe trabalhadora.
Estas lutas, lideradas pelas direções sindicais contrárias ao sindicalismo oficial corporativo, há muito estagnado, deram origem à Central Única dos Trabalhadores, resultado da luta de décadas de trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade pela criação de uma entidade única que os representasse.
Presente em todos os ramos de atividade econômica do país, a CUT se consolida como a maior central sindical do Brasil, da América Latina e a 5ª maior do mundo, 806 entidades filiadas, 7.847.077 trabalhadoras e trabalhadores associados e 23.981.044 trabalhadoras e trabalhadores na base.
Em 33 anos de história, a Central foi determinante nos avanços conquistados pela classe trabalhadora e pelo país em geral; lutamos contra a política neoliberal e ajudando a construir um projeto de distribuição de renda e inclusão social que efetivamente impulsiono uno desenvolvimento do nosso país. É preciso continuar na luta, defendendo cada vez mais trabalhadores (as), pela liberdade e autonomia sindical, para que nenhuma mulher ganhe menos numa mesma função que os homens, para que os índios sejam respeitados, os negros sejam valorizados e que cada vez mais tenhamos uma central sindical pujante com grande capacidade de mobilização e com propósito de melhorar a vida de milhões de brasileiros.
A CUT se constituiu um ator social importante, não apenas na defesa dos direitos da classe trabalhadora, mas, ativista intransigente na luta pelas liberdades democráticas. Assim atuou contra o Regime Militar e contra a flexibilização nas Leis Trabalhistas nos anos 2000.
Ressaltamos que os avanços conquistados na afirmação do estado democrático, a consolidação das relações de trabalho e a construção de uma consciência crítica na sociedade possibilitou a eleição de um operário, Luís Inácio Lula da Silva à Presidência da República em 2002. São exemplos dessas mudanças e resultados diretos da CUT, em sua luta incansável pela garantia e ampliação de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.
Hoje, a maior organização do Brasil prossegue firme diante das ameaças de retrocessos no campo trabalhista, do desmonte das politicas públicas de Estado, através do vergonhoso golpe contra a democracia brasileira, tendo como preposto do capital especulativo, o ilegítimo Michel Temer.
Nosso maior desafio, agora é resistir aos golpistas e fortalecer a democracia, juntamente com todas as forças vivas da democracia.

Somos fortes! Somos CUT! 
Fora Temer! Nenhum direito a menos!

*Carlos Veras, presidente da CUT Pernambuco.

**Reproduzido de A Voz de Vitória

Um comentário:

  1. A CUT FORMA UM CONLUIO DE BANDIDOS BARBUDOS no sindicalismo brasileiro. A prova é tanta que, Os petralhas mortadelas da CUT são a favor do desarmamento, mas ameaçam pegar em armas. Dizem representar o trabalhador, mas pedem que saiam de seus empregos em dias de semana para protestar a favor de um governo mentiroso e ladrão. Defendem a Petrobras, mas foram beneficiados de esquemas de propina que arruinaram a estatal. Esta é a Central Única dos Trabalhadores, a CUT, a maior e possivelmente, a mais contraditória, central sindical do país.

    EIS AS 7 COISAS QUE TODO BRASILEIRO QUE SEJA TRABALHADOR DECENTE E SENSATO PRECISA SABER SOBRE COMO A CUT USA SEU DINHEIRO, TRABALHADOR OTÁRII, PARA DEFENDER UM GOVERNO FORMADO POR UM BANDO DE BANDIDOS BARBUDOS QUE CRIARAM E ADMINISTRAM UMA SOFISTICA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA. EI-LAS:

    1 - Só no ano de 2015 A CUT recebeu 51 milhões de imposto sindical;
    2 - Fora estes milhões, a CUT ainda recebe outros milhões por fora, como por exemplo, se não bastasse os mais de 50 milhões de reais repassados diretamente pelo Ministério do Trabalho todos os anos, a Central ainda cobra um valor mensal de seus sindicatos associados e recebe patrocínios de estatais para “projetos culturais”. Projetos esses de mentirinha...
    3 - Mesmo assim, PASMEM!!! A CUT não precisa prestar nenhuma conta sobre como gasta esse dinheiro...
    4 - As relações entre a CUT e governos do PT não terminaram com a saída do ex-presidente o Seboso de Caetés. Em 2011, José Lopez Feijó, então vice-presidente da CUT, foi nomeado para ocupar um cargo na Secretaria Geral da Presidência da República, em Brasília, onde permaneceu até o dia que a presidenta inocenta foi afastada. Seu salário: R$ 10.680,86, de acordo com dados do Portal da Transparência;
    5 - Também em 2015, o prefeitura de São Paulo (que é um puxadinho da CUT), o tal do HADDAD nomeou o ex-presidente da CUT, Artur Henrique, para assumir a Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo da cidade. No cargo, Artur recebe atualmente R$ 19.328,82 da prefeitura;
    6 - O pau que rola ou que boia na CUT são os militantes mortadelas pagos e a indústria do protesto pago. a CUT se tornou uma espécie de extensão do PT. Uma organização que recebe milhões em dinheiro público para atuar como um braço do partido. Não bastasse, usa esse dinheiro para alugar manifestantes para protestar em defesa do governo corrupto petralha;
    7 - Enquanto não pega em armas, o atual presidente está nos radares da Lava Jato. O atual presidente da CUT, Vagner Freitas, o mesmo que ameaçou recentemente “ir às ruas, entrincheirado, com arma nas mãos” para defender o governo, está na mira do Ministério Público. As relações entre a CUT, seu presidente e Vaccari não terminam no simples sindicalismo. Vaccari também utilizou uma gráfica e editora, mantida pela CUT, para lavar dinheiro, como revelaram investigações recentes da Operação Lava Jato. E sabem quanto foi o valor: 2,5 milhões de dinheiro sujo.

    APESAR DE TODA ESSA SAFADEZA, O QUE A CUT PERDE EM APELOS BANAIS NAS RUAS, GANHA EM APOIO FINANCEIRO, CARGOS COMISSIONADOS AOS BORBOTÕES E PROTEÇÃO DA LEI PETRALHA.



    ResponderExcluir