Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 4 de julho de 2016

PREÇO DE FRUTAS E VERDURAS DISPARA NAS FEIRAS LIVRES DE GARANHUNS - Por Adelson do Vale


Os consumidores das feiras livres da cidade  estão reclamando dos preços de frutas e verduras, pois acredita-se que em pouco mais de 30 dias alguns produtos tiveram alta de preços em mais de 15%.

De fato alguns produtos,  como por exemplo banana, melão  e mamão ficaram bem mais caros nas últimas semana de junho.

A justificativa dos preços altos em produtos nas feiras livres é que com a estiagem prolongada os produtores rurais estão tendo dificuldades, por água para fazer irrigação, e com isso eles vêm diminuindo muito a área de cultivo, o que vem causando preços alto dos produtos que vem de outras regiões como  é o caso da região do  São Francisco.

Hoje quem procura por banana nas feiras, tem dificuldade para encontrar a fruta no tamanho bom para o consumo, pois a banana está chegando às feiras muito pequenas, e ainda muito caras. Uma dúzia da fruta extra está custando 4 reais em média, enquanto que melão, melancia e mamão têm preços acima da média consumida na região, deixando os consumidores com pouca opção de comprar esses produtos por melhores preços.

Por outro lado, as hortaliças  como  alface, couve, agrião, rúcula e tomate, também têm registrado alta nos preços, muito embora variados, que pode ser encontrado por preços melhores, comprando esses produtos direto dos pequenos agricultores que vendem seus produtos nas feiras livres, e  no entanto, quem comprar a esses produtores podem conseguir melhores preços.

De uma forma geral, não só frutas e verduras vendidas nas feiras, estão muito caros, mas todos os produtos que se encontram nas feiras livres estão em alta. Os hortigranjeiros de maneira geral, quem costuma comprar carne, ovos e peixes,  estão reclamando  dos preços altos, melhor mesmo é pesquisar antes de comprar, fazendo isso é possível economizar e ainda ficar atento ao peso dos produtos.

Parte dos produtos que chega à Central de Abastecimentos de Garanhuns, CEAGA, que  são vendidos nas feiras, vêm de municípios vizinhos como Jupi, São João, Saloá e Brejão. Esses municípios abastecem as feiras com tomate, repolho, coentro, cebolinha, macaxeira e batata doce, enquanto que a batata inglesa, tomate e repolhos,  vem de  Caruaru; cebola,  abóbora, melão e melancia sempre chegam de Petrolina, região do São Francisco.

O município de Garanhuns  produz milho, feijão, batata doce, tomate, alface, coentro, mandioca, macaxeira, chuchu, vagem, melão e cana de açúcar.


É com essa produção agrícola que nosso município tem encontrado na agricultura familiar uma importante fonte de renda para os pequenos agricultores fortalecendo dessa forma a economia da região, pois eles vendem toda a produção agrícola, nas feiras livres e mercados da cidade.

Um comentário:

  1. O agreste meridional tem muito potencial para crescer na agricultura. Só precisa de mais investimentos em produtos e mão de obra tecnificada. A UFRPE tá ai na porta, com boas idéias e formando bons profissionais, muitos inclusive de Garanhuns e região.

    ResponderExcluir