Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

segunda-feira, 4 de julho de 2016

A "MALDIÇÃO" DOS VICE EM SALOÁ


Por Wellington Freitas

A política no município de Saloá, assim como em vários municípios brasileiros, é envolta em várias particularidades que povoam a mente daqueles que comandam o poder municipal. Quem tem a sabedoria e o interesse de conhecer as particularidades de cada local consegue ter uma boa vantagem em relação ao futuro e as tomadas de decisões que alteram a história política de seus lugares.

Analisando a “História de Saloá”, através de conhecimento próprio e debruçando-me sobre a literatura escrita por José de Freitas Sobrinho, intitulada de “História de Saloá” (sem publicação,  chegamos a conclusão que uma das particularidades que Saloá apresenta é,  que todos os prefeitos que por aqui passaram, foram vereadores ao menos uma (01) vez ou batizaram-se no fogo da política disputando algum cargo público durante sua vida pública. A título de curiosidade, até o saudoso Sr. Bezerra, tentou ser prefeito de Saloá, sem antes ter sido vereador por essas bandas e não conseguiu. Fato igual ocorreu também com Danilo Pereira em 2012.

Como a política de Saloá, ainda vive dias de incertezas nos arranjos e rearranjos políticos, as futuras alianças ainda vivem dias de serem concretizadas. Bom Conselho, por exemplo, nunca reelegeu um prefeito, Danillo Godoy vai tentar quebrar a escrita neste ano de 2016.

Voltando à Saloá, é tradição que os prefeitos nunca apoiam seus vices em futuras eleições. Por um motivo ou outro, o fato é que as alianças são formadas e em um primeiro momento elas dão certo. Basta o prefeito ser eleito, que a promessa de apoiar seu vice no futuro é quebrada. Para quem acredita em superstições esse tabu chega a ser uma verdadeira “maldição dos vices”.

Recentemente, você pode analisar o que estou dizendo. Foi assim com Gilvan Pereira que não apoiou Ricardo Alves,. Zé do Leite que não apoiou Gilvan Pereira. Rivaldo Alves que não apoiou Bi Clemente. Ubirajara que não apoiou Zequinha de Freitas. E se formos voltando ainda mais no na linha política de Saloá, veremos que esse fato também ocorreu com Anisio Godoy, Ubirajara e Rivaldo, que comandaram nossa terra mais de uma vez no passado.

Para se chegar ao poder os vices tem que travar uma verdadeira batalha com os prefeitos, que para terem apoio e vencerem eleições, prometeram tudo, aceitaram tudo, para depois não cumprirem. Especificamente você pode verificar que os nossos mais recentes prefeitos passaram por isso, Ricardo Alves e Gilvan Pereira tiveram que tomar seus próprios rumos e teceram suas próprias alianças, pois se dependessem dos prefeitos que ajudaram a eleger, os mesmos nunca teriam chegado a comandar os destinos de Saloá.

No passado, a “maldição dos vices” também pegou em cheio Anísio e Ubirajara, que tiveram que fazer alianças para voltarem para o poder.


A história existe para ser contada, e os tabus estão para serem quebrados. Hoje temos Ricardo Alves que promete apoiar seu vice Zé Antonio do Leite para prefeito em 2020 e Gilvan Pereira, que quer Wellington Freitas como vice de Girlan Pereira agora em 2016 e promete apoiar o mesmo para prefeito em 2020, caso a aliança se mostre vitoriosa. Isso só o tempo dirá.

3 comentários:

  1. Minha querida e amada saloá, mesmo longe me sinto tão perto. Quero dizer que wellington filho do meu grande amigo e cumpadre zequinha tem toda razão. no tempo de zequinha nos vivemos essa mesma historia, meu cumpadre zequinha apoiou anisio que foi prefeito e depois foi vice de bira que tambem foi prefeito e na hora de apoiar esse grande homem de coração, atitude e honra que foi zequinha não cumpriram. vá em frente meu filho não desista

    ResponderExcluir
  2. As maiores traições da política acontece exatamente entre os prefeitos e seus vices.No Agreste Meridional os vices se tornaram uma dó de cabeça danada.Em Angelim o Vice brigou,em Correntes,Bom Conselho,Brejão,Lagoa do Ouro,Garanhuns, Caetés,Capoeiras,São João,Pernambuco com Eduardo e João Lira,no Recife,enfim, em todo o Brasil.

    O vice-presidente do Brasil praticou a maior traição da porra,pois esse cara impostor e traidor,golpista tudo recebeu faltando somente lhe dá o corpo e a alma para ir para os infernos.Eu nunca viz um vice tramar a derrota da paresidente como tal de michel temoroso silvestre dos reis.Um verdadeiro judas iscariotes que traiui por 30 pratas.Para que vice prefeito,governador e presidente? Deveira existir somente o prefeito.Em caso de vacância convoca -se novas eleições.São 5.570 vices prefeitos,mais 27 vices governadores apenas ganhando a metade do prefeito para não fazer porra nenhuma e ficar apenas tramando a queda do prefeito para ele ocupar o lugar.Eita brasil golpista do seiscentos diabos!KKKKKK

    ResponderExcluir
  3. A pergunta que fica é: e o concurso? Homologa?

    ResponderExcluir