Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

domingo, 17 de julho de 2016

PATRÍCIA FRANÇA, A ATRIZ PERNAMBUCANA QUE UM DIA CONQUISTOU O BRASIL COMO "TEREZA BATISTA"

Patrícia no papel do personagem de Jorge Amado,  
nos anos  90,  e o ano passado em "Malhação"

Natural do Recife, Patrícia França, começou sua carreira de atriz ainda criança, atuando em peças teatrais na capital pernambucana. Depois veio a chance de trabalhar no Sudeste e a artista, então com pouco mais de 20 anos,  se destacou em algumas novelas da Globo, como Renascer, A Padroeira e Chocolate com Pimenta.

Seu grande papel na Globo, porém, foi Tereza Batista, na minissérie da emissora baseada no romance de Jorge Amado.

À época, com rosto ainda de menina, Patrícia parecia uma “nova Sônia Braga”, interpretando tão bem o personagem criado pelo escritor baiano, quanto a atriz mais velha fez quando viveu “Gabriela, Cravo e Canela”.

Tereza Batista Cansada de Guerra, como outros livros de Jorge Amado, tem doses generosas de sensualidade, com crítica social e política.

Na trama do romance, bem adaptado para a televisão, o autor critica o abuso da polícia, volta a mexer com a igreja, escancara a hipocrisia da chamada alta sociedade, que peca durante a semana e vai se penitenciar no domingo assistindo a missa.

O escritor critica abertamente a força do dinheiro, que corrompe padres, comerciantes, políticos e juízes.

GUERREIRA - A atriz pernambucana esteve muito bem como a “guerreira” que enfrentou a tirania e se impôs numa sociedade machista, usando os seus atributos femininos, mas também a determinação e a coragem.

Depois do começo promissor na TV Globo, Patrícia França parece ter perdido um pouco do prestígio dos primeiros tempos e durante alguns anos trabalhou em novelas da TV Record.

No cinema fez o papel da Tieta jovem (1996), numa outra adaptação de livro de Jorge Amado. Trabalhou também em“Orfeu”, de Cacá Diegues e pelo menos mais meia dúzia de filmes nacionais.

Marcou presença também no teatro, com alguns papeis importantes, o último deles na peça “Ou Tudo ou Nada”, de 2015.

Por sinal o ano passado Patrícia voltou a trabalhar na Globo, fazendo um personagem de destaque em “Malhação.

Aos 44 anos, mãe de dois filhos adolescentes, a pernambucana demonstrou, em entrevistas mais recentes,  se preocupar com a passagem do tempo e admite que não é mais a “garotinha sarada”, dos tempos de Tereza Batista.

Patrícia, no entanto, mesmo sem o jeito brejeiro de menina que encantou o país; com ares de senhora, continua uma mulher muito bonita.

Seus familiares,  que continuam morando no Recife,  têm motivos de sobras para se orgulhar da artista que um dia conquistou o Brasil.

2 comentários:

  1. José Fernandes Costa18 de julho de 2016 20:51

    Dou nota 1.000 à atriz Patrícia França. - Não pela sua beleza. Mas, principalmente, por sempre ter sido uma discreta moça. - Seja como a "menininha" do começo da carreira. Seja como senhora de 44 anos... E hoje mãe. - Parabéns, Patrícia. /.

    ResponderExcluir
  2. Faz falta vê-la na tv e no cinema. Espero que retorne o quanto antes às novelas e minisséries.

    ResponderExcluir