Garanhuns

Garanhuns
Fique em dia com Garanhuns

GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

segunda-feira, 2 de maio de 2016

ATOR GARANHUENSE VAI CONDUZIR A TOCHA OLÍMPICA EM MACEIÓ NO DIA 29 DE MAIO

O ator numa apresentação no SESC Garanhuns

Além de Júlia de Melo Aguirre (Juju), Lucirley Alves e Carlos Tevano, mais um garanhuense foi indicado pela Nissan para conduzir a Tocha Olímpica no final de maio. O indicado enfocado na reportagem abaixo é o ator garanhuense Joesile Cordeiro, que representará nossa cidade e Pernambuco, no dia 29, em Maceió, onde reside atualmente e desenvolve suas atividades culturais.

Juju estará com o símbolo dos jogos olímpicos em Gravatá, Luci no Recife e Carlos Tevano aqui na Suíça Pernambucana mesmo. Joesile vai conduzir a Tocha na capital alagoana. Todos eles, com orgulho, estarão levando o nome de Garanhuns a diferentes lugares, participando de um momento muito especial da vida brasileira. 

Confira a matéria sobre a história de lutas do ator,  em texto assinado pela jornalista Camila Oliveira:

Vendedor de roupa porta a porta, vendedor de picolé de carrinho, carregou feira em carroça de mão, tudo isso antes dos 10 anos. Simpático sempre fez amizade por onde passava.  Revela ser inquieto e sempre quis ganhar o próprio dinheiro e não por necessidade financeira e sim pessoal, de crescimento.

Ainda muito jovem começou a trabalhar vendendo publicidade para uma revista local, na sequência, em uma gráfica também como vendedor. Depois foi convidado para ser supervisor de campo de uma empresa de cosméticos, e mesmo gostando de tudo que fazia não achava suficiente, ele queria mais, não estava satisfeito.
“Quando eu crescer meu sonho é ser ator”

Então, reorganizando suas coisas viu um memorial de quando fazia quarta série e nele ele dizia o que queria ser quando crescesse: “Quando eu crescer meu sonho é ser ator”. Então, em 2009, aos 12 anos, surgiu a oportunidade de fazer em sua cidade o Vem Ver Teatro (VVT) curso de iniciação ao teatro.
Fez o teste e foi aprovado para fazer o curso. Como sempre ele se destacou e após o VVT foi um dos únicos alunos a ser convidado pela companhia profissional de teatro Troupe Azimute a fazer parte do grupo.

Começaram então a trabalhar numa peça infantil chamada Aruá, O Boi Encantado uma adaptação do seu então diretor Julierme Galindo, do livro O Boi Aruá,  do escritor garanhuense Luís Jardim. Com essa peça se destacaram e fizeram várias apresentações:

No Festival de inverno de Garanhuns;
Festival estadual de teatro do Sesc;
V Mostra de Artes Cênicas Marcos Freitas;
Festival Internacional de Curitiba (o maior da América Latina);
Circuito Cultural Paulista;
Circuito Cultural de Laranjeiras – SE
Das apresentações citadas Joesile destaca que ir para O festival internacional de Curitiba exigiu muito esforço da Troupe Azimute, foram em dois Sienas 1.0, em um deles colocaram um reboque para levar o cenário da peça. Declara que tiveram medo de danificar o cenário. O elenco tinha 10 integrantes e os carros foram na capacidade máxima. “Sofremos um pouco”, recorda.
“Aruá o boi encantado foi o melhor espetáculo que eu e meus filhos assistimos durante o festival”, Susan Sampaio Fotógrafa de Curitiba- PR

Quando se apresentaram no Festival de Curitiba sua primeira plateia foi de apenas 10 pessoas, mas a crítica foi tão positiva que no segundo dia já tinha olheiros e nas últimas apresentações, além de lotarem, produtores estavam presentes.

Joesile se lembra do depoimento de uma fotógrafa com quem tem contato até hoje, Susan, que lhe disse que foi o melhor espetáculo que ela e os filhos assistiram, ele diz que foi e é muito gratificante receber esse carinho por que conclui que o objetivo foi cumprido. 

Quando voltaram para Garanhuns, eufóricos pelo sucesso obtido,  receberam um convite de Marcos Prado, produtor cultural de São Paulo, para se apresentarem no Circuito Cultural Paulista, o convite foi mantido pelo governo do estado de São Paulo, foram quinze dias se apresentando em seis cidades programadas e mais uma vez a proporção no estado foi tão grande que o secretário de cultura da cidade Vera Cruz os convidou para apresentar o espetáculo lá também. “Para mim foi muito bom, e assustador também... Eu não esperava tanto” diz.

Mas ainda insatisfeito continuou se reciclando, fazendo cursos de iluminação, dança, dramaturgia e figurino “Sou um artista múltiplo, quero ser completo” diz. Após cinco anos de experiência como ator, Joesile foi ao Sindicato dos Artistas e Técnicos do Estado de Pernambuco (SATED) e tirou seu DRT, oficializou a profissão, se tornou ator profissional, e em 2013 foi professor do projeto mais educação em três escolas de Garanhuns, ensinou nelas teatro e dança popular.

Em 2014 passou a ser um dos produtores da Troupe Azimute e através desse trabalho a troupe foi para o Festival nacional de Hortolândia, no Estado de São Paulo. Foram mais de 30 espetáculos apresentados, e o Aruá, o boi encantado foi o segundo com maior pontuação e por isso receberam o prêmio Nalona.

Joesile ainda participou da Escola de balé Bailart em Garanhuns e fez parte do grupo de dança contemporânea do SESC. Em outubro de 2014 encerrou sua carreira com a Troupe Azimute, ele hoje em 2016, além de desenvolver projetos culturais em Alagoas, como seu último trabalho intitulado “Em-Cantos Africanos” aprovado na lei municipal de incentivo a cultura de Maceió, ele também cursa Teatro na Universidade Federal de Alagoas – UFAL, orgulhando Garanhuns e inspirando vários jovens de Pernambuco.
                   
Hoje, Joesile Cordeiro, natural de Garanhuns, está com 19 dezenove anos. É ator, produtor, oficineiro, bailarino e contador de histórias,

Jovem ainda, o garanhuense consegue o que muitos em idades mais avançadas não conquistaram. Ele realizou seu sonho, Joesile hoje é um ator profissional!

Nenhum comentário:

Postar um comentário