Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sexta-feira, 29 de abril de 2016

O COBRADOR DE IMPOSTOS DE IZAÍAS RÉGIS

Por Altamir Pinheiro

Na época de Jesus, os cobradores de impostos eram odiados. Eram vistos como pessoas desonestas e pecadoras porque geralmente eram corruptas. Eram homens considerados PUBLICANOS (encarregado da arrecadação de impostos) os responsáveis pela arrecadação de taxas e tributos, no âmbito da Antiga Roma Imperial. Eles eram detestados e rejeitados pelos judeus, que não admitiam a tal cobrança de impostos, fato que até hoje, dois mil anos depois,  ninguém é chegado ou então vive se maldizendo e reclamando  de tanto imposto que se paga. Deles todos, o mais conhecido foi o apóstolo MATEUS que deixou suas responsabilidades como cobrador de tributos do Império Romano para se tornar  discípulo de Cristo.

A história de pagar impostos aos governantes vem de muito longe é uma interminável saga dos tributos na história da humanidade. Vasculhando a história podemos encontrar vários vestígios e mecanismos para efetuarem as cobranças dos tributos pesados sobre o povo em todas as épocas da história da humanidade. Por isso, o tal de  pagar impostos é uma saga sem fim na história da humanidade. Afinal pagar tributos é uma prática de todos os cidadãos desde os primórdios. 

POIS BEM!!! Deixando a Bíblia de lado, aqui em nossa aldeia, o Mateus do prefeito Izaías Régis chama-se FRANCISCO MELÍCIO, o coletor de impostos propriamente dito, encontrando-se sua coletoria instalada em plena prefeitura do município de Garanhuns. Em que pese os cobradores de tributos do tempo bíblico serem pessoas detestadas e rejeitadas como eram os casos de Mateus e Zaqueu, antes de serem apóstolos de Cristo.  Já o  homem dos impostos de Izaías, MELÍCIO, muito pelo contrário, é um cidadão muito bem aceito pela comunidade em razão de ser um sujeito educado, gentil, cortês, além de saber ouvir, possuir boa vontade e ainda por cima vem se consagrando  como um exímio negociador com os nossos contribuintes. Que os diga àqueles devedores que sempre estão à sua procura para negociar débitos em atraso e, consequentemente,  parcelá-los dentro da capacidade de pagamento de cada devedor da fazenda municipal.  

Por ser um prestador de bons serviços à comunidade, no dia-a-dia, os garanhuenses estão diante de um típico funcionário público que nunca espera ser cobrado por algo que já sabe o que tem que fazer. Sua marca é a eficiência,   talento e habilidade, além da simplicidade com que trata quem o procura.  Quer dizer, esse tipo de prestador de serviço aos moradores  de nossa cidade carrega a marca do  empregado  movido por algo mais profundo e mais pessoal do que apenas o desejo de fazer um bom trabalho, tem por prática, também,  em fazer um pouco mais, ou seja, respeitar o contribuinte. A escolha de Izaías por um discípulo que tem o dom e a disciplina de saber gerenciar a prioridade de tarefas, ter a habilidade de delegar atribuições sem comprometer os cronogramas de execuções, são outras das mais valorizadas qualidades do COBRADOR DE IMPOSTO tão bem selecionado e preferido pelo prefeito de Garanhuns.

Às vezes ou quase sempre a gente costuma indagar que na equipe do Prefeito Izaías Régis consta os nomes de cerca de meia dúzia de secretários capacitados,  esquecendo-se do chamado SEGUNDO ESCALÃO, o que é o caso típico de FRANCISCO MELÍCIO, que trouxe sua experiência de 35 anos de Banco do Brasil, passando por Agrestina e São Paulo e vindo esbarrar aqui em Garanhuns. Melício é o tipo do funcionário que todo patrão ou empresa gostaria de tê-lo. Nesse particular, ao designá-lo como o homem dos impostos,  Izaías acertou em cheio!!

2 comentários:

  1. Cobrar impostos e reverter em benefícios para a população como Izaias o tem feito eu concordo plenamente o pior é cobrar e não mostrar o pq como as gestões anteriores.

    ResponderExcluir
  2. Sou testemunha ocular da capacidade e da educação do cobrador de imposto de Izaias Regis como diz o senhor Altamir Pionheiro. Quem não fizer acordo com o auxiliar de Izaias não faz mais com ninguem. Ele é uma figura humana que ouve e faz qualquer negocio desde que saiam satisfeitos a prefeitura e o contribuinte. Uma beleza de artigo o que terminei de ler agora.

    ResponderExcluir