ALEPE

ALEPE
ALEPE

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A VITÓRIA DA GUERREIRA DE CORAÇÃO VALENTE

Dilma Rousseff, 66 anos, não é uma mulher carismática nem guarda traços de beleza. Muito jovem, com apenas 19 anos, viu na luta armada um meio de enfrentar a ditadura militar que infelicitava o Brasil. Foi presa e torturada. Teve de sair do seu estado de origem, Minas Gerais.

Recomeçou a vida no Rio Grande do Sul e se ligou a Leonel Brizola, tendo se filiado ao PDT. Foi Secretária de Estado, fez um trabalho reconhecido e quando Lula a conheceu conseguiu atraí-la para o PT. Virou ministra e mulher de confiança do presidente, tanto que foi a escolhida para sua sucessão. 

Mesmo sem nunca ter disputado nenhuma eleição e apesar da fama de durona.

Dilma venceu graças ao apoio de Lula. A primeira mulher a se eleger presidente do Brasil.

PERSEGUIÇÃO - Desde o dia em que começou seu governo passou a sofrer forte perseguição da grande mídia. A Veja, a TV Globo, o Estado de São Paulo, o Jornal o Globo, Jornal do Commercio do Recife, Diário de Pernambuco, Folha de São Paulo e centenas de veículos de comunicação do Sul, Sudeste, Norte, Centro Oeste e Nordeste.

Durante quatro anos só as coisas negativas do Governo chegaram ao grande público. Escândalos, atos de corrupção, obras supostamente superfaturadas, obras em atraso... Bons programas da presidenta, como o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida e o Mais Médicos passaram a sofrer forte oposição da mídia.

Mais que os partidos de oposição, a Grande Imprensa passou quatro anos desconstruindo a imagem da governante petista.

O PT foi criminalizado (como se do outro lado fossem todos santos) e se passou a ideia de que não foi feito nada no Brasil em quatro anos.

Por força da Lei Eleitoral, o Partido dos Trabalhadores teve dois meses de televisão para mostrar o outro lado da moeda. E aí nós brasileiros, de todas as classes, descobrimos que o Governo também fez coisas boas. Muitas coisas foram explicadas.

Com os programas sociais, investimentos em diversas áreas, a gestão petista melhorou a vida dos brasileiros. Antes era um país de muitos pobres, milhões viviam na miséria. O Brasil passou a ter uma maioria de classe média.

Geladeira, televisão de 50 ou 60 polegadas, micro-ondas, ar-condicionado, carro, casa e outros bens foram incorporados a vida de milhões de pessoas que nunca tinham tido vez. Sumiram os famintos e flagelados do Nordeste, mesmo a região tendo passado por uma das maiores secas de sua história até 2013.

Lula e Dilma, associados a processos de corrupção, foram os maiores responsáveis pela transformação do Brasil. Inclusive no plano internacional. O país deixou de ser capacho dos Estados Unidos e de se ajoelhar diante do FMI.

Mas o PT teve pouco mais de dois meses para mostrar essa realidade à população. E as pessoas tinham na cabeça quatro anos de mensagem vinculando o partido e o governo ao que não presta. Bandidos. Ladrões. O PT rouba. O PT rouba. Isso foi repetido à exaustão, sem ninguém parar para pensar que no partido também existe gente decente, bem intencionada, como Fernando Ferro, Pedro Eugênio, Alexandre Padilha,  Eduardo Suplicy e a própria Dilma. E sem ninguém lembrar das bandalheiras dos governos Sarney, Collor e Fernando Henrique.

Então Dilma enfrentou uma situação adversa. Um candidato preparado, com fama de bom gestor, a mídia mais assanhada do que nunca e veículos dispostos a jogar pesado: fazer terrorismo eleitoral se preciso.

Na reta final, quando parecia certa a vitória da petista, a Revista Veja preparou um golpe para mudar a vontade do eleitorado. Publicou sem nenhuma prova uma reportagem vinculando Lula e Dilma a esquemas de corrupção na Petrobrás. Nenhuma linha sobre o envolvimento da Empresa com Fernando Bezerra Coelho, Eduardo Campos e Sérgio Guerra (que Deus os tenha!). O interesse mesmo era abater o PT.

Revistas foram distribuídas gratuitamente em bairros de São Paulo, propagandas eleitoreiras com base na reportagem foram feitas nas emissoras de rádio e a TV Globo ecoou as denúncias da Veja numa reportagem de 6 minutos no Jornal Nacional. Isso no sábado, véspera da eleição.

Dilma enfrentou o bombardeio da mídia durante quatro anos, enfrentou Aécio, Marina Silva, a família Campos, Jarbas Vasconcelos, Roberto Freire, a Veja, a Globo e centenas de riquinhos bossais que não suportam um governo que faz de pobre gente.

Enfrentou tudo isso e venceu com uma margem de 3,5 milhões de voto. Será presidente por mais quatro anos.

REFORMAS - Terá de rever muita coisa. De formar um bom ministério, de reduzir o tamanho da máquina pública, de levar à frente a proposta de reforma política e conduzir as mudanças que prometeu. Precisa se voltar para o passado do PT, que era tido como o partido da ética. Não pode dar brecha a essa mídia escrota que só precisa de um pretexto para transformar um traque numa bomba atômica.

É necessário ainda democratizar a mídia com um projeto que impeça seis famílias de controlarem a comunicação no País. Eles ficam dizendo que a regulamentação da imprensa é censura, mas  estão distorcendo os fatos e mentindo. Assim como é injusto grandes concentrações de terra nas mãos de poucos, é absurdo rádios, emissoras de TV e jornais serem controlados por meia dúzia de inescrupulosos que pensam muito mais em si de que nos interesses do povo.

Tem que jogar duro com essa Globo e esse panfleto que chamam de Revista Veja. Se eles se comportam de forma criminosa têm de ser tratados como bandidos e não como empresas de gente de bem.

Dilma venceu as elites e os reacionários, os mal amados, os ignorantes e os falsos intelectuais. Precisa olhar para os jovens, os militantes, as redes sociais, os blogs comprometidos com a sociedade e o povo que foi às ruas impedir o retrocesso.

O novo governo, acredito, não precisa tanto dos Sarney, dos Calheiros, dos Collor de Melo e de outras figuras nefastas que entra governo, sai governo e continuam na mesma.

Concordo com a ideia de se unir o Brasil, de se procurar quadros de qualidade em todos os partidos: no PT, no PSDB, no PDT, no PSB, no PMDB e até no PSOL, se for possível o entendimento.

O  Brasil não pode ficar dividido. É preciso desarmar o palanque, olhar pra frente e procurar fazer o melhor. Sempre levando em conta os interesses da maioria.

Quem não gostar de pobre vá morar na França, na Holanda ou na Finlândia. Que a gente fica por aqui tentando melhorar de vida. Pra quem tem pouco o que vier a mais é lucro. E que venha mais, sempre mais.

Parabéns a Dilma, a guerreira, que derrotou as elites dos presente, os reacionários do momento e os fantasmas do passado.

Foi difícil, foi sofrido, mas valeu!.

32 comentários:

  1. A Governança do Crime Organizado foi novamente vitoriosa.

    ResponderExcluir
  2. Fidel Castro já mandou o rum e os charutos cubanos para a comemoração do triunfo.

    ResponderExcluir
  3. Os custos do equívoco de ontem estão apenas começando. Podem ficar tranquilos, pois vai piorar.

    ResponderExcluir
  4. O BRASIL NÃO É VERMELHO!

    O BRASIL É VERDE E AMARELO!

    NOSSA BANDEIRA TEM A ORDEM E O PROGRESSO!

    NÃO QUEREMOS A FOICE E O MARTELO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa. Que coisa mais batida! Terminou a 2ª Guerra Mundial e esse aí nem soube, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  5. O PT vence as eleições e quem governa é o PP ex ARENA e a ala direita do PMDB ex ARENA. Sem falar do PR, PSD do kassab, e o PRB do Bispo. Quem lucra os banqueiros e o agronegócio exportador. Para os miseráveis que continuam miseráveis algumas esmolas. Quem se locupleta? Com a palavra o Doleiro e tal de Costa dos Petrolões e Mensalões do PT. E os chefetes da seita chegados num Romanéé-conti as custas dos babacas pagadores de impostos.

    ResponderExcluir
  6. O povo esta lembrado do arroz com casca que FHC mandou toma psdb vem despolpar o arroz seu nordestino e me orgulho disso

    ResponderExcluir
  7. É meus caros, pelo visto não deu. O Brasil que trabalha e produz foi derrotado pelo Brasil atrasado que pesa na economia e não avança na cidadania. A Jumenta levou o jogo com gols impedidos e alguns lances duvidosos, a ajuda do "apito amigo" também foi providencial para essa vitória. Mas como democrata, mesmo desconfiando da lisura deste pleito, sou obrigado a reconhecer a vitória, afinal não tenho embasamentos maiores que possam levar a uma certeza de que as eleições foram viciadas. Uma vez que em reunião entre o Saci Pereré, o coelho da Páscoa e Papai Noel ficou decidido que tudo foi dentro do mais transparente e legítimo processo democrático. Não vou dar os parabéns aos vitoriosos por acreditar que não merecem nada além do meu desprezo. Minha indignação com a população vai muito longe e não tecerei maiores comentários sobre o comportamento de parte deste povo burro que troca votos por migalhas. EITA MEU NORDESTINHO DANADO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricos e. Ipocritas vao reclamar na defeza do consumidor amizade.

      Excluir
  8. O Brasil esta dividido e vai continuar. João santos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podemos sim criticar ou elogiar porque estamos numa democracia.A grande maioria absoluta de nossa gente mudou dependendo do lugar.

      Passando por Minas Gerais terra do Aécio e da Dilma o PT venceu.Fomos ao Rio Grande do Sul a gente de lá resolveu então mudar votando contra o PT.Demos uma passada pelo Ceará o eleitor de lá disse queremos que aqui mande o PT.

      Fazendo divisa com o seu Estado retornando a Pernambuco e o eleitor disse no primeiro turno não queremos mudança e sim a continuidade do governo do PSB.De lá fomos a Alagoas terra do Renam Calheiors e Collor e eleitorado disse queremos mudar e continuar.

      Demos um pulo na Bahia terra do ex-senador ACM e o eleitorado disse logo na primeira fase queremos continuar sim. De lá demos um passo adiante e no Rio Grande do Norte a população respondeu dizendo também queremos mudança de verdade.

      Retornamos e passamos por São Paulo e a população de lá fez um coro forte e disse aqui não se muda nada. São 20 anos que transformamos São Paulo e temos o direito de colocar no poder quem a gente quiser.Geraldo é o nosso líder e Tiririca que sempre diz que pior do estar não fica, também fica.

      De São Paulo partimos para o Paraná e o eleitorado disse em alta voz que aqui nem o brilho da mulher brasileira consegue mudar as coisas e tudo permanece como estar.

      De lá fomos ao planalto central onde fica a casa de todos, a nossa Brasília Capital do Brasil bem pertinho da casa da Dilma. E a resposta foi avassaladora.Aqui não queremos os Arrudas e nem os Roris e muito menos os petistas. A mudança aqui é com o PSB do ex-governador de Pernambuco.

      Dando um pulo no Estado de Goiás o eleitorado repetiu a dose dizendo que quem manda aqui mais uma vez é o Perillo do PSDB.

      Retornando a nossa viagem já um pouco cansativa retornamos a Paraíba terra de mulher macho sim senhor.Aqui quem manda é o PSB.Demos outro pulo e passamos pelo Acre ,terra da Marina Silva e todos disseram e repetiram quem manda são os Vianas que são gente boa.

      A política é assim mesmo. Entre mortos e feridos ficaram os feridos com as suas cicatrizes para serem curadas.Quem perde fica chateado, mas quem ganha fica feliz.

      Mas o Lula perdeu tantas.Quis ser prefeito e governador por São Paulo e o povo dizia, as suas barbas fazem um medo danado. O homem põe medo em tudo.

      Insistiu uma para prefeito,uma para governador,três vezes para Presidente e terminou ganhando uma,duas,três e quatro vezes.

      Bateu,discursou,elogiou e mostrou os dois lados da moeda. Foi aplaudido e foi criticado,mas a política é assim mesmo. Diz o adágio popular,fale de mim mesmo que seja de mal, mas fale sim.

      O Aécio Neves foi também um guerrilheiro, foi a luta, foi valente e bateu o quanto pode mostrando os erros dos outros, mas os seus também vieram à tona . Aliás não tanto os seus, do seu partido que DEIXOU UMA HERANÇA MALDITA que é a REELEIÇÃO do poder executivo quando os candidatos usam e abusam da máquina pública para tirar proveito político deixando uma herança perversa para os seus sucessores.

      Por isso que as palavras do Aécio falando em União, da Presidente Eleita Dilma Vane Rousseff falando em União Nacional.Sim , este é o caminho.

      Governar é usar a mão dupla.Quem votou em Dilma e quem votou em Aécio Neves precisam receber ajuda dos governos para que as obras sejam executadas e são os órgãos públicos que estão aptos a receberem os recursos federais e estaduais seja de que partido for.

      Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma, segundo Lavoisier, o pai da química.

      Excluir
  9. O Jornalista Roberto Almeida não me surpreende com sua cabeça privilegiada, crônicas de alto nível e descrição de fatos que infelizmente nem todos conheceram ou aqueles que vivenciaram e conheceram esses desgovernos, tiveram alguns benefícos e se colocam como não os conhecessem. O Brasil não está dividido hoje, essa divisão acontece desde o nosso descobrimento, quando os indios foram dizimados, exterminados, sobrando algumas tribos que não representam mais os indios nativos. Há pouco tempo os miseráveis desse país comiam farinha com água de manhã, à tarde e a noite e muitas crianças não conseguiam chegar aos 9 anos de idade, morriam famintas e de inanição. Eram crianças e adultos vivendo como fortes são, sem água e sem pão. Negros eram humilhados e discriminados, pobres eram renegados e excluidos, entregues à própria sorte, a classe média alguns anos mais, não existiria, seríamos todos pobres e uma minoria de milionários, mandando em nosso país. Era uma situação desumana e feudal. Uns na casa grande e a grande maioria na senzala. As grandes empresas em tempos não muito distante, sendo vendidas a preço de banana, financiadas com nosso próprio dinheiro pelo BNDES.Isso meus amigos acabou faz 12 anos, todos, como diz a Constituição, somos iguais perante a lei com as mesmas oportunidades que outrora pertencia a apenas a uma classe a uma classe dominante. O Brasil mudou,e para melhor e todos nós fomos beneficiados. Não fossem os poderosos, os banqueiros comandados pelo desastroso Armínio fraga, aquele que elevou os juros a 45 % aa, fazendo a alegria dos agiotas nacionais e internacionais, FHC que quando fala, Dilma ganha milhões de votos, a Globo que precisa ser enfrentada, falar durante seis minutos as véperas das eleições contra Lula e Dilma, isso não é Imprensa livre, é conivência com a veja e com os poderosos, e as duas à plantar injúrias e difamações, tentando reverter o que o povo soberano já havia decidido. Junte-se a isso, vem Marina para a direita, sem nenhum conteúdo, uma desastrada, não soma absolutamente nada.Aqui na nossa terra Pernambuco, o prefeito de Recife se achando líder, vai para a direita e leva uma surra do povo, e um aviso, não só você não é líder, como seu mandato terminará em dois anos e não será renovado.
    O Governador atual, com seu mandato curto, fez de tudo, a festa inclusive já estava pronta, não aquela de mau gosto, mas uma nova no Marco Zero.E a pseudo liderança, da viúva que já se ahava a nova líder das mulheres em Pernambuco levou de 70 % à 30% foi vergonhosa a derrota deles, todos contra Dilma. Por fim, o próximo locatário do Palácio do Campo das Princesas, deve estar se perguntando, e agora José? Meu padrinho não está mais aqui e o que eu sei fazer é apertar os pequenos e médios comerciantes e isentar os grandes empresários. o que é que eu vou fazer? Quer a resposta? Absolutamente nada, apenas gozar das benesses do poder e só, aliás para mim, já é muito.

    ResponderExcluir
  10. As regiões responsáveis por 90% do PIB nacional, elegeram Aécio Neves, Dilma foi eleita pelas regiões responsáveis pela maior incidência do Bolsa Família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até na terra dele ele perdeu a bolsa que ele dava não funcionou

      Excluir
  11. Parabéns pela matéria é de jornalista assim que a grande mídia precisa que bom que temos uma mídia independente que foi fundamental para a vitória de um modelo de gestão que privilegia de fato os que foram excluídos por 500 anos.

    ResponderExcluir
  12. As burradas finais dos petistas, como o ataque à Veja, irritaram o eleitorado, mas não foram suficientes para detoná-los. As revelações bombásticas do doleiro Alberto Youssef, garantindo que Lula e Dilma sabiam de tudo de errado na Petrobras, também não foram decisivas para jogar uma pá de cal no nazicomunopetralhismo. Pouco mais da metade do eleitorado brasileiro não tem vergonha na cara e é ignorante!

    ResponderExcluir
  13. Petrobras despenca e puxa queda da Bovespa após reeleição de Dilma

    É só o início!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem tá se importando com a Bovespa, 90% dos brasileiros nem sabe o que é isso, viva o NORDESTE e viva o POVO BRASILEIRO !!!!

      Excluir
    2. É verdade! É só o início para o Novo Governo. Lembra aí dos figurões do PSDB envolvidos também no escândalo da Petrobras, segundo o Paulo R. da Costa. Você parece cego. Aprende a perder. Essa conversa aí é mesmo de perdedor.

      Excluir
  14. DEUS ESCREVE CERTO POR LINHAS TORTAS. FOI MUITO BOM AÉCIO NEVES TER PERDIDO E MELHOR AINDA A DILMA TER GANHO.

    DEIXA O LULA E A DILMA CONSERTAREM OS SEUS PRÓPRIOS ERROS . TODOS CAIRÃO NO COLO DELA MESMA.

    ResponderExcluir
  15. Dilma Rousseff quer agora dialogar com a oposição? Os lulopetistas não sabem conjugar esse verbo. Cumpre à oposição continuar a opor-se a um governo que tem complicações políticas a superar, complicações econômicas a resolver e complicações policiais a explicar. É uma velharia agonizante. Pode até durar alguns anos, mas já respira por instrumentos.

    ResponderExcluir
  16. EU SOU NORDESTINO MORO EM CAETÉS CIDADE DO EX PRESIDENTE LULA.NÃO SOU RICO SOU APENAS MAIS UM DOS APOSENTADOS SOFREDOR DESTE PAIS CHAMADO BRASIL

    EU VOU DEIXAR APENAS ESTA PERGUNTA NO AR...

    SE ALGUÉM PODE RESPONDER QUAL ESTADO DO NORDESTE É RICO.

    O LULA E A DILMA SEMPRE FALOU QUE TIROU A MAIORIA DA POPULAÇÃO DA POBREZA NÃO CONHEÇO UM QUE RECEBE O BOLSA FAMILHA DESDE QUE FOI INICIADO RICO.SEMPRE VAI CONTINUAR DO MESMO JEITO RECEBENDO A ESMOLA DO GOVERNO EM QUANTO ELES ROUBA BILHÕES DO POVO DESTE PAIS.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns Roberto Almeida pelo excelente artigo, retrata a verdade dos fatos. Só pessoas desinformadas e mal intencionadas, pessoas que não tem a noção do que se viveu no Brasil de 12 anos atrás, fazem esse discurso mesquinho. Anti-petistas que acham que a corrupção foi invenção do PT, que do lado de lá só existem santos. Querendo eles ou não Dilma governará por mais 4 anos, para ricos e pobres, nordestinos e sulistas, negros e brancos, esse é o governo da inclusão social.

    ResponderExcluir
  18. Beijinho no ombro Chuuuuuuuuuuuupa bando de burguês é Dilma de novo 13

    ResponderExcluir
  19. Na eleição de 2010 para Presidente da República todos os dois grupos políticos políticos em praticamente todos os municípios do Nordeste brigaram para ter o apoio do ex-governador Eduardo Campos e da Presidenta Dilma.

    Este ano e 2014 esses dois grupos políticos trocaram apenas de posição e de lado, quando em grande parte, alguns do 40 foram para o 14 e alguns do 45 foram para o 13, mas todos apoiando o 13 para presidente.

    Como o número 13 é o da sorte muitos deles apenas trocaram acusações,mas no fingir dos ovos eles apenas foram PT sem nunca ter sido e sem jamais vestir uma bandeira vermelha.Que coisa, hein!

    ResponderExcluir
  20. Nesta segunda-feira, já reeleita para um novo mandato de quatro anos, Dilma falou ao Jornal Nacional. Questionada sobre o escândalo da Petrobras, sucedâneo do mensalão, a presidente respondeu que espera justiça, “doa a quem doer”. Disse que fará “o possível para colocar às claras o que aconteceu.”

    Dilma vociferou: “Não vou deixar pedra sobre pedra. Vou investigar. Eu vou fazer questão que a sociedade brasileira saiba de tudo. Eu não concordo que isso leva à crise. Acho que o que leva à crise no Brasil é as suposições, as ilações e as insinuações.”

    Pois bem, para evitar suposições, ilações e insinuações sobre sua dificuldade de entender o sentimento de mudança que quase a arrancou do Planalto, Dilma deveria convocar os jornalistas para repassar-lhes três declarações:

    1. 'Lula errou ao entregar diretorias de estatais como a Petrobras a prepostos de partidos políticos'.

    2. 'Eu errei duas vezes: como presidente do Conselho de Administração da Petrobras, como presidente da República, ao manter o doutor Paulo Roberto no comando da diretoria de Abastecimento da Petrobras entre janeiro de 2011 e abril de 2012'.

    3. 'No meu segundo mandato, diretores de empresas públicas serão escolhidos pela presidenta da República, não por aliados políticos de baixa qualificação moral'.

    Enquanto Dilma não pronunciar essas três frases, o lero-lero do “doa a quem doer” e a conversa mole do “não deixarei pedra sobre pedra” serão palavras ocas. O repórter acredita que a encrenca funciona como o futebol. Ou o vôlei. O sujeito pode ser supertalentoso, mas não marca gol, não faz o ponto sozinho.

    ResponderExcluir
  21. A presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas, Elisabeth Carvalho, se disse decepcionada com a vitória Dilma Rousseff na disputa pela Presidência da República neste domingo. Por meio de redes sociais, a desembargadora lamentou o resultado das urnas e citou escândalos envolvendo o PT para justificar as críticas. “Estou decepcionada, não com os analfabetos e miseráveis do Bolsa Família. Foram ameaçados e coagidos. Estou sim, decepcionada, estarrecida, com as pessoas esclarecidas, que esqueceram o Mensalão, o alto índice de analfabetismo, a degradação da Saúde, Educação, Segurança Pública. Esqueceram o pior índice de crescimento do Brasil, em toda sua história, 0,28%. Esqueceram a alta da inflação, que ficou acima da Meta”, comentou ela.

    ResponderExcluir
  22. O povo respaldou tudo que vem acontecendo, certo, ou errado. Não temos mais o direito de reclamar, mesmo com este percentual que se omitiu. Quem cala, consente(sabedoria popular).

    ResponderExcluir
  23. Paulo Esdras Sttarreberg28 de outubro de 2014 13:51

    A esperança de termos um país melhor, livres de toda esta corja que se instalou no poder, levou os brasileiros decentes a acreditar que pelo voto conseguiríamos expurgar o PT do poder. Obviamente, o que estamos enfrentando não é um partido político comum com seus deputados, senadores e governadores que buscam, através de trabalho e dedicação, melhorar a vida de todos os brasileiros. O PT é uma organização internacional com objetivos muito claros e tem conseguido cumprir suas metas diante da população anestesiada. A facção instalada na república trabalha muito, mas, em nenhum momento, o bem comum é prioridade, muito pelo contrário, quanto pior a situação do país e de sua população, mais fácil o domínio. Dilma Rousseff, a presidente que não fez absolutamente nada em quatro anos de desgoverno, colocou o país entre os piores em todos os indicadores, quebrou a Petrobras, está mergulhada em escândalos de corrupção e roubalheira, tem os maiores índices de rejeição de toda a história política do país, porém, como num passe de mágica, foi reeleita para comandar a nação por mais quatro anos.
    Paulo Esdras Sttarreberg/Recife PE

    ResponderExcluir