ALEPE

ALEPE
ALEPE

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O BEM E O MAL

Não é fácil ser do bem. A história deixa isso muito claro. Três dos personagens mais carismáticos que passaram por essa terra, pregando a paz, a convivência pacífica entre as pessoas, o fim dos preconceitos e a ligação com o Criador, tiveram um triste fim. Ninguém tem dúvidas de que eles estavam certos, no entanto grande parte da humanidade continua a se inclinar para o mal, prefere o sangue à comunhão com os irmãos ou a celebração junto à natureza. O dinheiro e o poder se sobrepõem à inteligência e as boas intenções.

Quantos realmente seguem o exemplo de um dos três listados abaixo?

Jesus Cristo ou Jesus de Nazaré - Filho de José e Maria, filho de Deus. Pregava o bem, a simplicidade, a justiça e sobretudo o amor. Ensinava a perdoar, chegando a dizer que se alguém lhe batesse ofereceria a outra face. Condenou os ricos, a opulência, a ganância e a injustiça. Foi crucificado com 33 anos enquanto um ladrão vulgar, Barrabás, foi perdoado e aclamado pelas massas.

Martin Luther King – Pastor e ativista político americano. Inspirado em Gandhi, liderou movimentos contra a discriminação racial nos EUA sem que se fizesse o uso da violência. “Eu tenho um sonho. O sonho de ver meus filhos julgados pelo caráter, e não pela cor da pele”, foi uma das frases marcantes desse pacifista. Foi assassinado a tiros, em 1968, antes de completar 40 anos de idade.

Mahatma Gandhi – Líder indiano que lutou pela independência do seu país, explorado pela Inglaterra, fazendo uso da filosofia da não violência. Fez várias greves de fome para levar sua luta à frente, defendeu a simplicidade, o amor, a valorização das roupas e dos costumes indianos. Foi vitorioso em sua luta sem nunca usar outra arma que não a de gestos e dar o seu exemplo de vida. A Índia já era independente quando foi morto a tiros, por fanáticos hindus. Tinha 78 anos.

Um comentário:

  1. Três grandes lições de vida humana.Foram ceifadas pela truculências dos homens rebeldes, verdadeiros hipócritas.

    Lutar pela paz sempre foi uma tarefa dificílima para qualquer cidadão de bem que quer ver o seu povo feliz.

    Eu senti na minha pele o que é lutar contra os truculentos da vida.

    Por pouco eu não perdi a minha vida em 1990.Foi Deus que atuou nas horas mais difíceis que passei.

    Quem pratica o bem, quem semeia a verdade,quem procura somente aconselhar é taxado de doido, safado, vagabundo, idiota e outras coisas mais.Isto eu pude constatar numa briga de família recentemente.

    Professor Zeca Barbosa ( Lagoa do Ouro-PE)
    zecabarbosafilho@hotmail.com

    ResponderExcluir