Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

JORNALISTAS PREVEEM DESASTRE DE SERRA


Dois jornalistas respeitados do eixo Rio-São Paulo, o Ricardo Kotscho e o Mair Pena Neto, que já passaram por quase todos os veículos importantes do país, escreveram recentemente artigos analisando os erros da campanha de Serra. Os dois não veem muita perspectiva na candidatura do tucano, considerando que o mesmo entrou numa contramão danada. O nosso amigo Rafael Brasil, o eleitor mais apaixonado do Brasil do candidato do PSDB, também escreveu esta semana uma matéria prevendo o desastre. Naturalmente, ele preferiu ignorar os erros do tucano e atribuir à ingenuidade ou ignorância do eleitorado o que está acontecendo. Basta, no entanto, um pequeno trecho do que foi escrito por Mair Neto, para perceber as contradições da candidatura de José Serra. Leiam os parágrafos abaixo:

CAMPANHA EQUIVOCADA - "Se não é candidato para mudar o que Lula está fazendo, por que se lançou? Serra fez até agora uma campanha esquizofrênica, que não fala mal do atual governo, mas também não se legitima para sucedê-lo já que Lula indicou Dilma para isso, e ela se credenciou pelos papéis relevantes que exerceu no governo.

Pior do que uma candidatura indefinida, Serra fez sua campanha baseada na mentira, que foi coroada com o slogan de sua propaganda eleitoral, pregando que “depois do Silva entra o Zé”. Ora, quem é Zé? Alguém conhece alguém que chame José Serra assim? O tucano parece uma figura popular que se permita ser tratado de forma tão simples? Os jornais passarão a chamá-lo dessa maneira nas notícias sobre ele?

Claro que não. Zé é um apelido falso, caricato, que não corresponde ao personagem que pretende representar. É como o Geraldo, forma com que tentaram tratar o Alckmin na campanha presidencial de 2006, na mesma tarefa marqueteira frustrada de popularizar o que não é popular.

O atual candidato tucano sempre foi conhecido como Serra. Transfigurá-lo em Zé é uma idéia ridícula de aproximá-lo de alguma maneira à figura de Lula, esse sim, sempre tratado dessa maneira, com tal informalidade, pelo povo e pela mídia. Lula é uma figura do povo. Serra não é. A pior coisa para um político e para qualquer pessoa é tentar se passar pelo que não é.

Seria mais honesto da parte de Serra se apresentar à população como realmente é. O tucano é incapaz de dizer o que pensa. Não faz uma referência ao governo Fernando Henrique Cardoso, do qual participou do mais alto escalão, com papel relevante nas mais cruciais decisões..."

AS PESQUISAS - Nas últimas pesquisas, O Zé está atras da petista 8 pontos segundo o Datafolha, 11 conforme o Ibope e 16, pelos números do Vox Populi. Na opinião de Ricardo Kotscho, a situação pode piorar ainda mais porque o programa de Dilma Roussef na televisão está pegando o eleitor pela emoção, enquanto o ex-governador de São Paulo repete erros de campanhas passadas.

A eleição já está definida? Não. Falta mais de um mês para a eleição e até lá muita coisa pode acontecer. Mas se o rumo da campanha não for alterado o Governo Federal tem tudo para continuar nas mãos dos petistas.

3 comentários:

  1. TEREMOS DUAS MULHERES NO SEGUNDO TURNO. TUDO ISSO É UMA QUESTÃO DE TEMPO. VAMOS AGUARDAR!!!

    ResponderExcluir
  2. O interessante do guia de Serra, é que as coisas boas do governo FHC, ele mostra como se ele tivesse feito, como se ele fosse o presidente. Já os erros do mesmo governo, é simplesmente ignorado pelo guia. Muito vazio e incoerente, a propaganda da tv, tem tudo para distanciar cada vez mais Dilma de Serra.

    ResponderExcluir
  3. duas mulheres ? ha ha ha ha desde quando a neoconservadora criacionista fundamentalista neopentecostal sexista marina silva vai chegar lá , é piada né ! chega de gente que só atrasa avanços inevitaveis ! viva dilma , viva a câmara mais libertária que possamos eleger ( maria é meu nome , como inumeras marias escravas deste pais !)

    ResponderExcluir