NOVAMENTE DECRETAM O FIM DO PT

Guarulhos, na Grande São Paulo 

É impressionante como a grande imprensa e bolsonaristas se preocupam com o Partido dos Trabalhadores.

Toda eleição é assim, dizem que o partido acabou ou está às portas de se extinguir.

Este ano o barulho é porque o PT não venceu em nenhuma capital. No segundo turno perdeu no Recife e em Vitória do Espírito Santo, onde tinha chances.

Elegeu menos prefeitos do que em 2016, porém vai governar mais pessoas, pelas vitórias conquistadas em algumas cidades populosas.

Os revezes do Partido dos Trabalhadores decorrem de erros cometidos por suas lideranças, mas sobretudo pela perseguição implacável da mídia, à frente a Rede Globo de Televisão.

Por tudo que passou, tendo a sua principal liderança condenada nos tribunais, chegando a ir para a prisão, é de admirar que o PT ainda sobreviva.

Foi o partido que mais sentiu o golpe de 2016, que culminou na eleição do atual presidente.

O Partido dos Trabalhadores está perdendo espaços à direita e à esquerda, possibilitando inclusive o crescimento do PSOL e o surgimento de uma nova liderança, que é o Guilherme Boulos.

Lula já completou 75 anos. O PT precisa renovar seus quadros. Marília era a esperança, mas foi atropelada pela força do primo João Campos.

Em 2020 os petistas elegeram prefeitos em 183 municípios. No segundo turno, neste domingo, ganharam em algumas cidades importantes, como Contagem (MG), que tem 663.885 habitantes.

Venceram também em Juiz de Fora (568 mil moradores), Guarulhos (SP), que soma 1 milhão e 300 mil habitantes e Mauá, também em São Paulo. A cidade tem perto de 500 mil moradores.

Fundado no início da década de 80, o Partido dos Trabalhadores tem uma história de lutas, alguns dos quadros mais respeitáveis da boa política.  Venceu quatro eleições para presidente da República e, acredito, ainda está no jogo.

Ninguém se engane, Fernando Haddad ainda é o nome mais forte para enfrentar Bolsonaro em 2022.

2 comentários:

  1. Enquanto o caudilho Lula ditar o que deve e o que pode ser feito, o PT vai continuar sofrendo, como se fôra um time ameaçado de rebaixamento. Só pra refresco de memória, o dono PT impôs os nomes de Gilmar Tato em São Paulo e Marília em Recife, contrariando o pensamento das bases nessas cidades. Ditatiriamente, ele empurrou Tatto e Marília de goela abaixo das bases do partido e o resultado foi o que todos conhecem. Todo mundo sabe que Marília é uma patricinha que não tem DNA petista, sem histórico nenhum de luta efetiva em defesa dos trabalhadores.
    Infelizmente, para Lula, a catraca não rola e a fila não anda.
    Isso só vai acontecer quando ele voltar a se encontrar com seus ídolos Fidel Castro e Hugo Chaves.

    ResponderExcluir
  2. Em 2005 o então todo poderoso Lula tinha como meta extirpar do cenário político brasileiro o partido de direita DEM. Pois bem, quinze anos depois, o PT sofreu a sua maior derrota em eleições municipais e ficou pela primeira vez sem nenhuma prefeitura de capital e perdeu o comando em dezenas de cidades. Quinze anos depois, o DEM do pilantrão Rodrigo Maia não só escapou da extirpação como foi a agremiação que mais cresceu em número de prefeituras, e agora está à frente de quatro capitais. Como se não bastasse, também domina as presidências de Câmara e Senado, com chance de ver autorizada pelo Supremo Tribunal Federal a reeleição tanto de Maia na primeira como de Davi Alcolumbre no segundo. Como se vê, essa mesma direita deixou o PT chupando dedo...


    P.S.: - Para o PT, no cômputo geral, o feitiço virou contra o feiticeiro...

    ResponderExcluir