LINDA MENSAGEM DE UMA FILHA NO DIA DOS PAIS

Nesses tempos pandêmicos tenho sentido muita falta de descer pro centro, encontrar com meu pai e lancharmos algo por ali, contar as novidades e apreciarmos a companhia um do outro. De visitá-lo em sua casa, ver o seu cantinho, passar a tarde jogando conversa fora com ele e com Terezinha.

Eu tenho a sorte (privilégio rs) de ter a figura paterna presente, mesmo com uma dificuldade ou outra, e assim poder observar seu jeito silencioso de quem tem toda paciência com os filhos, sabe que fases ruins passam, tira de si mesmo para que não falte a família.

Saúde e educação são prioridades fortíssimas, cresci tendo isso, hoje posso ver que nem todas as famílias podem ou querem que os filhos tenham sequer o básico.

Meu pai é um homem admirável não somente por cumprir a obrigação que todo patriarca deveria, mas por fazer além do possível com compreensão, amor e sutileza.

Eu não entendia muito bem algumas coisas no início, a verdade é essa, como por exemplo porque ele não estava todos os dias da semana na minha casa, ou porque não era dele também, mas crescer é entender alguns porquês, e como eles envolvem dificuldades além do nosso controle.

E meu pai nunca tentou me controlar, por mais que eu tenha sido uma jovem rebelde, ele disse que aquilo iria passar, me ouviu reclamar da minha mãe, nem ficou surpreso com minhas escolhas mal pensadas (e as bem pensadas também).

A ideia de que iria passar perpetua até hoje, realmente, muita coisa passou. Meu pai, o senhor jornalista Roberto Almeida, cheio de amigos, filhos e netos, admira a natureza, os animais, boa música, filmes, livros, como quem sabe apreciar a vida.

Nunca esteve do lado errado politicamente falando, o que também tornou fácil pra mim saber onde estar e porquê. Ele nunca deixou que faltasse amor, mesmo quando eu nem entendia o que era isso, nem como esse sentimento se manifestava até nas pequenas coisas, como descer do carro pra tirar foto com um ipê.

Feliz dia dos pais!!!

Vitória Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário