SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

A DISCUSSÃO QUE REALMENTE INTERESSA AO BRASIL

Há uma preocupação demasiada com Bolsonaro. Sites e pessoas de esquerda postam o tempo todo fotos, textos longos ou frases curtas relacionadas com o presidento ou seus filhos.

O Brasil 247 chega a publicar dez matérias por dia com o nome do coiso nas manchetes. E ainda tem foto do dito cujo.

Neste sábado eu vi nas publicações de um comunicador da região, pessoa inteligente e comprometida com a boa luta, foto de um filho do presidento com outro homem e a insinuação de que o rapaz é homossexual.

Ora, a meu ver isso é um engano. O que tem a ver a vida ou a opção sexual do rapaz?

Homossexualidade não é problema ou doença, é o estado de ser de alguém, homem ou mulher, que gosta de pessoa do mesmo sexo.

Não é invenção dos tempos modernos. Sempre existiu. Escritor Oscar Wilde, um dos mais brilhantes do século XIX, sofreu, foi perseguido pela sua condição de homossexual. Outros foram discriminados muito antes dele, outros o são nos tempos atuais.

O fato do filho do dirigente do país ser gay ou não é irrelevante para o Brasil. Isso não é problema nenhum, apesar (se proceder a insinuação) de representar uma porrada no discurso machista e preconceituoso no do líder da extrema direita.

Grave mesmo, é a suspeita de termos governantes ligados à milicia, é termos ministros suspeitos de corrupção numa gestão de homens que se consideram honestos, é a política de retirada de direitos do trabalhador, são as atitudes antidemocráticas, a discriminação contra os negros, os índios, as mulheres, é a desvalorização dos livros e da cultura de maneira geral, é o retrocesso que nos leva 50 anos no tempo, às vezes muito mais, é a transformação do Brasil não na Venezuela, mas numa sucursal do Afeganistão.

O Brasil não pode ser dividido entre o Messias da esquerda e o Messias da direita. Além deles, existem muitas outras lideranças. Deputados, senadores, governadores, prefeitos, vereadores,  sacerdotes, jornalistas, artistas, líderes sindicais e comunitários, trabalhadores, artesãos, funcionários públicos, camponeses, domésticas, povo, povo, povo.

Deixemos de dar tanta mídia a quem não merece. Pessoas desprezíveis merecem ser ignoradas. Levantemos a bandeira de quem luta pelo bem comum, de quem está a serviço da maioria,  não de interesses localizados ou mesmo do mal.

Um comentário:

  1. 1 ano perdido.Quem pautou todas as discussões nas redes sociais nestes 365 dias passaram do governo do presidente atual foi justamente,o presidente,os 3 filhos e o astrólogo Olavo de Carvalho.

    Tanto é verdade que eles mesmos trocaram farpas e acusações que culminou com a explosão do partido social liberal (PSL-17) que elegeu o presidente.

    Quem expulsou do partido e das lideranças do PSL foram exatamente o presidente e seus filhos: Gustavo Bebiano,Joice,delegado Valdir,Luciano Bivar,o General Carlos Alberto Santos Cruz quando o astrólogo Olavo de Carvalho chamou o General Mourão de merda,o General Santos Cruz de bosta e a Joice de doida.

    0s filhos brincaram demais nas redes sociais principalmente no WHATSAPP e FACEBOOK,etc. 0 Rio de Janeiro é palco das maiores atrocidades praticadas na política brasileira.Pregaram uma coisa na campanha política e hoje pregam outra ao chegar ao poder. Tudo porque não existiam programas,propostas,ideias,planos e ideias.E ainda hoje predomina.

    Propagar nas redes sociais que fizeram uma estrada em apenas 1 ano de 4.000 km quando somente terminaram 50 km que o Lula e Dilma vinham investindo desde 2007,isto é, há 13 anos é uma barbaridade mentirosa.

    ResponderExcluir