SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sábado, 21 de setembro de 2019

PT REPUDIA AMEAÇAS A ZÉ CARLOS DO CASTAINHO



O grupo “Amarra teu arado a uma estrela”, do Partido dos Trabalhadores em Garanhuns, divulga Nota de Repúdio  contra as ameaças sofridas pela liderança quilombola,  José Carlos Lopes,  da comunidade do Castainho. 

Nós, que fazemos parte do Partido dos Trabalhadores, em Garanhuns, vimos, por meio desta Nota, manifestar o nosso repúdio as ameaças de morte sofridas pelo senhor José Carlos Lopes, liderança quilombola da comunidade do Castainho, localizada na área rural da referida cidade. 

Zé Carlos, como carinhosamente o conhecemos, é uma importante liderança da luta das comunidades quilombolas, tendo seus trabalhos, comunitário e social, sendo reconhecidos estadual e nacionalmente. De muitas conquistas, ele esteve à frente lutando pelos moradores do Castainho e, de modo geral, para o movimento quilombola de Pernambuco, pois as principais delas, foi tornar o Castainho como a primeira comunidade quilombola, remanescente de quilombos, a ser reconhecida pela Fundação Cultural Palmares e a primeira a ter seu território regularizado pelo INCRA, no estado de Pernambuco, o que possibilitou a concretização de muitas outras vitórias. 

Ao longo de sua história, sr. Zé Carlos esteve à frente de inúmeras parcerias estabelecidas com diversas instituições, entre elas, a UFRPE-UAG, o IPA, a FUNDARPE, a Secretária de Cultura de Pernambuco, a FUNASA, entre outras, que desenvolvem, há vários anos, trabalhos de desenvolvimento local e social na comunidade do Castainho. 

No entanto, vivemos tempos em que as relações democráticas, vividas no cotidiano, vêm sendo atacadas e destruídas. O Brasil tem se tornado um dos países mais perigosos para a militância democrática, em defesa de direitos sociais e humanos. No campo, lideranças rurais que lutam por direitos sociais e de território de populações quilombolas, indígenas e de agricultores familiares, são, cada vez mais, ameaçadas e assassinadas, em vários lugares do país, e tais crimes cometidos, muitas vezes, ficam impunes, ao longo tempo, naturalizando tais práticas. 

Por isso, não podemos aceitar essa banalização da vida, a perseguição e a ameaça torpe, por partes daqueles que, para conseguirem o que querem, recorrem ao recurso da violência, em todos os seus matizes, alicerçando as injustiças sociais, histórica e culturalmente falando. Nesse sentido, ao nos indignarmos, reafirmamos toda a nossa solidariedade e apoio ao companheiro José Carlos Lopes, bem como às demais comunidades quilombolas de Garanhuns, principalmente no tocante às lutas que realizam pelos seus locais de vida, moradia e agricultura. 

Em defesa da vida, da democracia e dos direitos e liberdades individuais! Não à violência! Nenhum(a) de nós a menos! 

Amarra teu Arado a uma Estrela  
Partido dos Trabalhadores - Garanhuns

Um comentário: